A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Graça Fonseca em entrevista à Time Out
Mariana Valle LimaGraça Fonseca em entrevista à Time Out

Lisboa vai ter uma frente ribeirinha cultural, revela Graça Fonseca à Time Out

A Time Out Lisboa está de regresso às bancas. O primeiro número da revista no novo formato inclui uma grande entrevista à ministra da Cultura, Graça Fonseca, que dá conta de um ambicioso projecto para a cidade.

Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

O Governo, a Câmara Municipal de Lisboa e o Turismo de Portugal estão a trabalhar, em conjunto com fundações e entidades privadas, na criação de uma frente ribeira de Cultura em Lisboa. O projecto vai unir em rede cerca de 20 equipamentos culturais, entre Santa Apolónia e Belém, e deve avançar ainda durante este ano de 2021. A notícia é dada em primeira mão pela ministra da Cultura, Graça Fonseca, em entrevista à Time Out Lisboa.

A ideia central é fomentar o turismo cultural na cidade. “O turismo cultural tem, na Europa, uma quota muito significativa, de cerca de 40%, e em Portugal temos de também trabalhar para cada vez mais apostar nessa dimensão”, diz a ministra da Cultura, revelando que “há já algum tempo” que este projecto está em desenvolvimento. “Estamos a fazer um trabalho conjunto para ligar esses equipamentos através de diferentes iniciativas, e que tanto podem ser programação articulada ou de um bilhete único, como de trabalho com as escolas.”

A ministra da Cultura aborda ainda todos os temas que estão na ordem do dia para o sector. Abaixo deixamos alguns exemplos, com citações breves de Graça Fonseca.

  • Sobre o Estatuto Profissional da Cultura: “É difícil fazer isto numa situação conjuntural como esta. Mas temos aqui uma oportunidade que eu diria única de resolver um problema estrutural.”
  • Sobre a crise provocada pela pandemia: “Diria que todos aprendemos muito com esta crise. Eu certamente. Não apenas em relação ao que a crise destapa, mas também na forma como temos de dialogar com o sector.”
  • Sobre os apoios extraordinários aos trabalhadores da Cultura: “Quando estruturámos as medidas de apoio, foi sempre no sentido de não deixar ninguém de fora.”
  • Sobre os festivais de Verão e os eventos-teste: “Precisamos todos que a DGS diga se podemos funcionar com estas regras, e a seguir vamos preparar o Verão.”

A entrevista pode ser lida na íntegra na edição da Time Out Lisboa que chega renovada às bancas este sábado, 15 de Maio. Esta é a primeira da Time Out Lisboa no novo formato premium e de periodicidade trimestral.

+ Time Out reforça equipa de críticos gastronómicos

+ Time Out Market reabre no dia 1 de Junho

Últimas notícias

    Publicidade