A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
lua cheia
Fotografia: Ganapathy Kumar/ Unsplash

Prepare-se para ver a primeira Super Lua de 2021

Se estiver com vontade de desconfinar o olhar, poderá ver a primeira Super Lua do ano já no dia 27 de Abril.

Por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

A primeira Super Lua do Ano irá iluminar o céu na última semana de Abril. O satélite irá atingir o perigeu na terça-feira, 27, pelas 04.32, e a fase de Lua Cheia no mesmo dia, pelas 16.22. Mais tarde, pelas 21.06, vai encontrar-se simultaneamente em fase de Lua Cheia e a uma distância da Terra inferior a 110% do perigeu da sua órbita. Antes, haverá chuva de meteoros para ver.

Poderá pôr a cabeça fora da janela ou, caso seja um desses sortudos, ir para o terraço, para ver as chuvas de meteoros das Líridas, a partir de 14 de Abril, com uma actividade máxima de apenas 18 meteoros por hora. Infelizmente, o pico irá ocorrer às 14.00 de dia 22, o que impedirá a sua visibilidade, mas terá tempo, até dia 30, para fazer uso dos binóculos (se ainda não tem uns, é a desculpa perfeita para os ir comprar).

Conhecidas desde os tempos antigos, as Líridas estão associadas aos restos de poeiras deixados pela passagem do cometa Thatcher. Como a constelação que lhes dá nome só começa a nascer depois da meia-noite, a nordeste, as observações devem iniciar-se na segunda metade da noite. 

Quanto à Super Lua a 27 de Abril, o Observatório Astronómico de Lisboa alerta para o facto dos instantes de Lua Cheia não coincidirem exactamente com os instantes do perigeu. Por outro lado, a Super Lua encontrar-se-á na constelação de Balança e logo acima ver-se-á o triângulo da Primavera, formado pelas estrelas Arcturo, Espiga e Régulo.

“No dia seguinte, 28, a Lua nasce às 22.25 e continuará a parecer maior do que o habitual”, lê-se ainda no site do OAL, que revela que a próxima e última Super Lua do ano é a 26 de Maio. No mesmo dia, haverá um Eclipse Total da Super Lua, um fenómeno raro que, por ocorrer à luz do dia, não será visível.

Caso se queira tornar um astroturista profissional, só tem de descobrir qual é a melhor app para ver as estrelas para si. Nem todos temos a sorte de viver na região do Alqueva, onde há uma média de mais de duas centenas de noites sem nuvens, perfeitas para apreciar o tecto natural da Terra em todo o seu esplendor. Mas, como já provámos, mesmo na cidade é possível ver as estrelas.

+ O céu de 2021: eventos astronómicos a não perder

+ Time Out Lisboa volta às edições em papel com revista premium

Últimas notícias

    Publicidade