Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right The New York Times propõe fim-de-semana perfeito em Lisboa
Notícias / Vida urbana

The New York Times propõe fim-de-semana perfeito em Lisboa

vista miradouro graça
Fotografia: Arlindo Camacho

Lisboa anda nas bocas do mundo e isso já não é surpresa para ninguém. Depois de em Março o britânico The Guardian ter dedicado um artigo especial à capital portuguesa, agora é a vez do The New York Times. O jornal norte-americano passou 36 horas em Lisboa, cidade onde ainda há "marisco (relativamente) barato, tal como o vinho". Entre restaurantes, bares, museus e pastelarias, foram escolhidas as 18 paragens obrigatórias para quem está de visita à cidade.

Para começar o dia, o The New York Times recomenda a Pastelaria Alcôa no Chiado onde se podem provar os famosos pastéis de nata e torresmos do céu, dois doces perfeitos que lhe dão energia para as horas seguintes. A Fábrica Coffee Roasters, na Avenida da Liberdade, é eleita pelo jornal como o sítio ideal para se experimentar diferentes cafés. 

De seguida, a Peixaria da Esquina em Campo de Ourique e a Cevicheria do chef Kiko Martins no Príncipe Real são os lugares recomendados para se conhecer o melhor da gastronomia portuguesa, especialmente marisco e peixe. A Taberna da Rua das Flores, com a sua “cozinha inovadora”, é também um dos lugares em destaque no artigo.

Para passear, o New York Times elege o Convento e o Miradouro da Graça, além de uma passagem pela Surrealejos, uma loja que vende azulejos tradicionais. A Casa Fernando Pessoa, em Campo de Ourique, é um dos lugares culturais mencionados pelo jornal como um museu que o ajuda a descobrir mais sobre a vida e os trabalhos de um dos grandes poetas portugueses. Claro que não poderia faltar uma paragem no MAAT, equiparado a instituições como a Tate Modern, em Londres, ou a Centrale Montemartini, em Roma. 

"Hoje a capital portuguesa é mais conhecida pela cozinha e pelas belas instituições culturais, incluindo, um novo museu de classe mundial à beira mar", lê-se no artigo.

A Cork & Co, a Pelcor e a Casa Paulo-Brasil são as lojas escolhidas para se fazerem boas compras de produtos tradicionais lisboetas. Para descansar, a Praça das Flores é o sítio apontado – muito pelo ambiente e o pequeno quiosque.

Para terminar o dia, não faltam os pubs e os bares para se beber enquanto se ouve um pouco de música: o roteiro feito pelo jornal destaca o TOPO Chiado, o Rio Maravilha (na LX Factory) e a Cerveteca Lisboa.

"Lisboa parece preparada para uma nova era de ouro", conclui o The New York Times.

+ Como é que imagina o futuro da cidade? O Museu de Lisboa quer saber

+ ARCOLisboa colabora com a Trienal de Lisboa para nos dar novos espaços

Publicidade
Publicidade

Latest news