A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Uber põe 750 bicicletas eléctricas a circular por Lisboa

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

A chegada a Lisboa de veículos para partilhar não pára. A partir desta quarta-feira estão disponíveis 750 bicicletas eléctricas da JUMP, empresa comprada pela Uber no ano passado.

A chegada da JUMP a Portugal já não era segredo para ninguém. No início deste ano, a operadora descoseu-se com um anúncio de emprego publicado na rede Linkedin que tinha como cabeçalho "City General Manager, JUMP - Lisbon". A partir de agora é oficial.

O salto para os veículos de duas rodas foi dado o ano passado pela Uber quando comprou a JUMP, uma empresa norte-americana de bicicletas partilhadas que encontrou neste gigante dos transportes uma excelente oportunidade para se espalhar pelo mundo.

A apresentação aconteceu esta quinta-feira na Pousada de Lisboa e a capital portuguesa é a primeira cidade europeia a receber as bicicletas da JUMP que são o primeiro sistema de bicicletas eléctricas partilhadas a entrar na cidade para concorrer com as GIRA. No entanto, para o vereador da mobilidade, Miguel Gaspar, "a JUMP pode ser um importante complemento da rede GIRA" que já conta sete mil viagens diárias, um recorde recentemente atingido.

jump bu uber

©JUMP

São veículos com assistência eléctrica, atingem uma velocidade de 25km/h e têm um cestinho à frente com capacidade para cerca de 9kg, além de um cadeado incorporado que deve ser trancado ao mobiliário urbano da cidade. Isto significa que o estacionamento não é feito ao calhas. O utilizador tem duas opções: ou estaciona num parqueamento para bicicletas ou em zonas autorizadas na aplicação, já disponível. Segundo Miguel Gaspar, em Lisboa existem actualmente três mil lugares de estacionamento dedicados a bicicletas e até ao final do ano serão gradualmente instalados mais quatro mil.

As JUMP vão estar disponíveis 24 horas por dia e são cirurgicamente recolhidas quando precisam de repor os níveis de energia. O custo de utilização é 0,15€ por minuto, não se pagando o desbloqueio, como acontece com as trotinetas. Os novos utilizadores terão uma oferta de duas viagens (até 20 minutos) durante os próximos dez dias.

"Estamos entusiasmados em lançar as bicicletas elétricas JUMP em Lisboa e contribuir para que mais pessoas consigam viajar em alternativa ao carro próprio", afirmou o co-fundador e CEO da JUMP, Ryan Rzepecki, acrescentando o objectivo da JUMP passa por "oferecer mais opções de mobilidade e reduzir o congestionamento de tráfego em Lisboa".

+ Câmara vai dar prémios a quem ajudar a melhorar o espaço público

+ Lisboa vai ter 200 quilómetros de ciclovia

Últimas notícias

    Publicidade