10 cervejas artesanais portuguesas que tem de provar

Há cada vez mais e melhor cerveja artesanal portuguesa. Não se vai arrepender de provar estas dez.

Photograph: Shutterstock

Abra horizontes, abandone o conforto refrigerante das marcas com que cresceu e aventure-se no mundo da cerveja artesanal. Há cada vez mais e melhores cervejas em Portugal, bem como sítios para bebê-las em Lisboa.

Escolhemos 10 cervejas de 10 marcas que não se vai arrepender de provar.

10 cervejas artesanais portuguesas que tem de provar

1/4 Escuro
1/10

1/4 Escuro

É uma pequena grande cerveja. Um néctar negro produzido, em conjunto, pelas cervejeiras portuguesas Aroeira, Bolina e Passarola. Escorrega muito bem, apesar dos 11,9%, que se sentem no fim de boca alcoólico e ligeiramente amargo, quase acre. O sabor é ao mesmo tempo torrado e frutado, com chocolate predominante. 

8ª Colina Florinda
2/10

8ª Colina Florinda

Os cervejeiros da Oitava Colina não sabem fazer uma má cerveja. A IPA deles é a melhor que se faz por estas bandas, mas todas as suas criações valem a pena. É o caso desta Florinda, uma pale lager fácil de beber, com um corpo entre o âmbar e o dourado. Leve e malvada, com notas de caramelo e um sabor doce e terroso.

Baylet
Fotografia: Arlindo Camacho
3/10

Baylet

Produzida pela Letra, em parceria com os espanhóis da Bayura, esta Imperial Rye Black IPA (é assim que eles lhe chamam) é tudo de bom. Frutada e maltada, tostada e alcoólica. Tudo nas doses certas. Tudo como deve ser.

Dois Corvos Creature IPA
Fotografia: Arlindo Camacho
4/10

Dois Corvos Creature IPA

A Creature não é uma India Pale Ale tradicional. De aparência turva, é uma cerveja sumarenta, com um amargor muito limpo e curto. O aroma, porém, não engana: notas de pinho e frutos tropicais na linha da frente. Esta IPA cremosa à moda do Vermont é mais uma belíssima cerveja dos lisboetas da Dois Corvo.

Look, I'm Your Lager
5/10

Look, I'm Your Lager

A Look, Im Your Lager original, produzida pela Aroeira e a Bolina, era uma cerveja soberba, uma lager acobreada, carregada de lúpulos e com 8,5% de álcool. O segundo lote chegou passados uns meses, mais equilibrado e ainda melhor.

Maldita English Barleywine
6/10

Maldita English Barleywine

A Maldita é uma cervejeira de Aveiro (ou mais concretamente Cacia) internacionalmente premiada. E este barley wine é um dos espécimes mais elogiados. De cor acobreada e com notas de caramelo, banana e frutos secos, é uma cerveja complexa e maltada, pouco amarga e aconchegantemente alcoólica.

Musa Red Zeppelin Ale
7/10

Musa Red Zeppelin Ale

A Musa tem conseguido destacar-se no meio das cervejas artesanais lisboetas. A Red Zeppelin Ale é uma das suas três propostas iniciais e encontra-se facilmente em todo o lado. Uma Session IPA de cor âmbar, lupulada e com notas cítricas. Fácil de beber e amarga, mas não demasiado.

Passarola Chindongu
8/10

Passarola Chindongu

Os cervejeiros da Passarola sempre souberam fazer boas IPAs. A primeira que engarrafaram, há uns anos, ainda é recordada como uma das melhores praticantes da modalidade em Portugal, mas esta Chindogu, equilibradíssima, com um corpo dourado e espuma marfim, algum amargor e notas de pinho e citrinos, não lhe fica atrás.

Mean Sardine Portuguese Grape Ale
9/10

Mean Sardine Portuguese Grape Ale

Está a ver aquele amigo que diz que não gosta de cerveja e só bebe vinho? Esta é boa para ele. Nascida de uma parceria entre os cervejeiros da Mean Sardina e os vinicultores da Quinta de Sant’ana, é uma imperial saison arraçada de Fernão Pires e envelhecida em barricas de Pinot Noir. 

Rafeira Blond Ale
10/10

Rafeira Blond Ale

Os cervejeiros da Rafeira usaram muito manjericão nesta Blond Ale. Pelo menos é o que nos dizem. Destacam-se as notas de florais e de especiarias que contribuem para a frescura e leveza desta blonde ale cremosa, de corpo dourado e espuma branca.

Barriga de cerveja

Os melhores bares de cerveja em Lisboa

A cevada alimenta e uma pesquisa rápida no Google vai levá-lo a sites (alguns mais duvidosos que outros) que lhe apontam alguns benefícios: para a pele, para os intestinos e até para os ossos, imagine-se. Não estamos a arranjar-lhe desculpas para beber cerveja, mas deixamos aqui nove sítios que deverão ser suficientes: são os melhores bares de cerveja em Lisboa. 

Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Cinco coisas que não sabe sobre o Delirium da cerveja

Neko Pedrosa e a mulher mudaram-se do Rio de Janeiro para Lisboa. Na bagagem trouxeram uma ideia, a de abrir um Delirium Café, como os do Brasil, da Holanda, Bélgica ou França. A ideia concretizou-se e no fim de Janeiro o bar abriu em pleno Chiado — e já bateu recordes. 

Por Clara Silva

Comentários

1 comments
Manel Oliveira e

Para quem gosta de cerveja artesanal, deixo aqui um link para os mais curiosos!
www.bauerlopes.pt