Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Hugo Nascimento à prova: 30 questões sobre cozinha

Hugo Nascimento à prova: 30 questões sobre cozinha

Fizemos um questionário completo sobre cozinha ao chef Hugo Nascimento.

Hugo Nascimento
Manuel Manso
Publicidade

Pode ser fast, mas tem de ser food. É nesta filosofia que assenta a cozinha de Hugo Nascimento, o chef que se desdobra em esquinas com o sócio Vítor Sobral. Pelo meio vai sempre dizendo que chega de hambúrgueres – uma luta que trava desde o lançamento do seu livro sobre sanduíches em 2014 – e estreou-se nos workshops do Time Out Market em Fevereiro, com sanduíches de entrecosto ou pastéis de bacalhau e caviar de salmão.

Chef ou cozinheiro? Hugo

Actividade favorita quando não está a cozinhar? Brincar com os meus filhos.

Condimento favorito? Sal

Melhor prato tipicamente português? Estou dividido entre bacalhau à Braz e cozido à portuguesa.

Sobremesa predilecta? Baba de camelo.

O que nunca falta no frigorífico? Iogurtes.

Palavrão favorito quando se entorna o caldo? Ei.. Começa por F.

Melhor bebida enquanto se cozinha? Em casa, vinho. No trabalho, água.

Colher de pau ou de borracha? Pau

Se só pudesse fazer uma refeição por dia, qual seria? Pequeno-almoço.

Melhor coisa para levar a um jantar para o qual foi convidado? Uma boa companhia.

O que não suporta comer? Essa é difícil. Há duas ou três coisas que não gosto, mas preciso de ser sensível. Peixe demasiado cozido.

Petisco preferido? Caracoletas assadas.

Qual seria a sua última refeição? Nunca pensei nisso. Não sei.

Qual foi a coisa mais estranha que já comeu e onde? Mais exótica? Eu não sou de comer coisas exóticas, mas já comi tartaruga.

E a mais surpreendente? Polpa de cacau. Pela positiva.

Programa de culinária favorito? Não tenho.

Qual é a pergunta que lhe fazem mais vezes sobre comida? Como cozer arroz.

O que responde? Ao contrário da massa, lume no mínimo e tapado. A massa é lume no máximo e destapado.

Qual foi o prato que mais dores de cabeça lhe deu? Nenhum prato me deu dores de cabeça a fazer. Só se bebi muito.

Qual foi o primeiro prato que serviu? Isso foi há 22 anos, por isso não é fácil. Mas foi uma sobremesa. Entre pão de ló de Alfeizerão e uma mousse de dois chocolates, deve ter sido uma coisa assim.

O que faz se só tiver dois ovos? Ovos estrelados.

O que é que come ao pequeno-almoço? Ovos, fruta, sumos de fruta.

Melhor restaurante de Lisboa para um encontro romântico? Ainda não abriu.

Melhor região de vinhos de Portugal? Impossível eleger só uma. Todas têm bons vinhos.  

Um sítio para comer bem e barato? Tasca da Esquina.

Para quem gostaria de cozinhar? Neste momento, para o meu pai.

E o que prepararia? Ensopado de enguias.

Onde janta quando está de folga? Em casa, normalmente.

Se tiver amigos de fora em Lisboa, onde os levaria a jantar? Ao balcão do Izcalli, em Alcântara. Excelente mexicano.



Os melhores restaurantes em Lisboa

Magano Sopa de Cação
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes

Os melhores restaurantes em Campo de Ourique

A legião de fãs que Campo de Ourique colecciona no capítulo "melhor sítio para fazer vida de bairro" ganha fortes argumentos na categoria restaurantes. Não precisa de sair das fronteiras daquelas ruas ortogonais para encontrar tanto um pronto-a-comer para aqueles momentos em que não há marmita, como o restaurante de um chef onde se come produto português tratado com todas as honras que merece. É também a zona da mais badalada Padaria da Esquina, projecto de Vítor Sobral e o profeta Mário Rolando, ou dos croissants gulosos do Moço dos Croissants. 

Jorge d'Amália
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Tascas a não perder em Lisboa

Breves notas para definição de uma tasca O que é uma tasca? O dicionário diz-nos que é "um estabelecimento modesto que vende bebidas e refeições", mas também nos ensina que "tasca" é o nome do "utensílio em que se espadela o linho". Para que não haja dúvidas: estamos a falar dos restaurantes. Mas para um restaurante ser uma tasca precisa de cumprir uma série de requisitos.

Publicidade
taberna do mar
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Restaurantes obrigatórios na Graça

Lá em cima, há muita coisa nova a dar nas vistas. No bairro que está cheio de graça, sobra sempre espaço para um novo restaurante, mais um cantinho com um petisco ou até um docinho dos bons, dos crepes recheados aos famosos pastéis de nata. Seja para quem vai dar um saltinho à Feira da Ladra e quer almoçar naquela zona, para quem quer instagramar o miradouro e lanchar a seguir, ou até mesmo quem vai àquele concerto de sábado à noite nas Damas. Eis 13 restaurantes e pastelarias obrigatórios na Graça. 

Publicidade