Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right O rei do marisco no Time Out Market

O rei do marisco no Time Out Market

Manel Aguiar é uma das pessoas que mais percebe de marisco em Portugal. Há 32 anos que trata o marisco por tu, desde que ia à Boca do Inferno para mudar a água dos aquários até hoje, em que está à frente da Marisqueira Azul.

Manel Aguiar da Marisqueira Azul
Luís Ferraz
Por Editores da Time Out Lisboa |
Publicidade

É verdade que Portugal é um dos melhores países para comer marisco ou isto é daquelas coisas para nos encher o ego?

É mesmo um dos melhores do mundo. E não somos nós que o dizemos, são os estrangeiros. Muitos outros países também têm óptimo marisco, mas muitas vezes não o sabem confeccionar. Isso e o facto de, em Portugal, termos águas frias e limpas, também resulta num bom marisco.

Quantas sapateiras e lagostas passam pelo aquário da Marisqueira Azul por mês?

Cerca de 200 quilos de sapateira, e nunca menos do que 70 quilos de lagosta nacional. Pela grelha passam cerca de 140 quilos de camarão tigre por mês.

Qual é a melhor maneira de cozinhar marisco?

O mais simples e natural possível. Nada de acrescentos com espumas de coentros e afins. O sabor a mar é o melhor tempero. Por exemplo, no caso da lagosta o melhor tempero é o seu próprio suco. As amêijoas só com alho e coentros, o camarão só com sal grosso e por aí fora.

Quais os melhores meses para comer marisco?

Na época de cada um deles. Por exemplo, a sapateira está mais rica e cheia nos meses terminados em RO (Setembro, Novembro, Outubro, Dezembro, Janeiro e Fevereiro). Nestes meses as fêmeas são melhores, fora destes meses, os machos sapateira ganham.

A maioria do marisco que se come por cá é português?

Respeitando a época de cada um, sim. Por exemplo a sapateira portuguesa é mais cara do que a francesa, mas é muito melhor. Tudo o que seja difícil de apanhar é caro, caso dos percebes e das lagostas.

Há algum marisco que só exista em Portugal?

As bruxas, os cavacos, a gamba do Algarve, o camarão de Espinho, canivetes e a ostra portuguesa.

Os estrangeiros ainda olham para os percebes como um bicho pré-histórico?

A maioria sim. Aqui na Azul pedem muitas vezes para provar a medo. Por mês ofereço mais de um quilo de percebes para dar a provar. É quase um workshop que dou, a explicar o que são percebes e a ensinar como se come.

Conselhos e truques para comprar marisco?

O melhor conselho que posso dar é que comprem marisco vivo. No caso dos bivalves é muito importante que sejam depurados antes de serem consumidos, para evitar intoxicações alimentares.

Qual é a melhor origem de cada tipo de marisco?

Percebes das Berlengas ou do Cabo da Roca, onde o mar é batido, a gamba do Algarve (Quarteira), as bruxas de Cascais, lapas dos Açores, a amêijoa boa do Algarve. Muitos dos percebes que são apanhados em Portugal vão para Espanha. É um erro comum achar que os restaurantes junto ao mar são os que têm o marisco mais fresco, nem sempre é assim.

A coisa mais estranha que já lhe aconteceu?

Um chinês que passou aqui pelo aquário da Azul e viu duas lagostas – que pelo peso teriam cerca de 100 anos cada (1kg – 30 anos) – pediu para que as guardasse que mais logo vinha buscá-las. Apareceu à tarde, num táxi, com dois baldes de água. Acabou por levar mais outras duas lagostas, num total de 700€, dali foi directo para Cascais onde lançou as lagostas ao mar. Disse que era contra a religião dele comer animais com uma tão grande longevidade.

Qual é a melhor sobremesa depois de uma mariscada?

Um bom prego do lombo.

 

Recomendado: As melhores cervejarias em Lisboa

O melhor do Time Out Market

Time Out Market
Duarte Drago
Restaurantes

O melhor da cidade debaixo do mesmo tecto: os restaurantes do Time Out Market Lisboa

Uma revista que se come. Consegue imaginar uma coisa assim? O Time Out Market Lisboa, no Cais do Sodré, é a revista Time Out Lisboa em 3D, para comer e beber em vez de folhear e ler. Para não se perder entre as páginas do Mercado da Ribeira – perdão! os balcões e restaurantes – fazemos-lhe uma visita guiada pelo espaço que reúne o melhor da cidade debaixo do mesmo tecto.

Time Out Market - O Prego da Peixaria
Inês Félix
Restaurantes

Três receitas do Time Out Market Lisboa fáceis de fazer em casa

Dentro do Time Out Market há uma escola de cozinha para aprender pratos de várias gastronomias, mas se ficou com a pulga atrás da orelha quando foi comer a um dos restaurantes do food court e até dá dá um pezinho na cozinha lá de casa, descubra aqui três receitas fáceis (relativamente, vá) de fazer em casa. 

Publicidade
Time Out Bar
Duarte_Drago
Bares, Bares

Seis brindes que tem de fazer este Verão no Time Out Market Lisboa

Diz a tradição que no Inverno os cocktails devem aquecer e no Verão arrefecer, mas já nada é que como era (nem sequer o tempo), por isso em qualquer estação do ano o que interessa é estar a par das tendências. Para este Verão, o Time Out Market Lisboa tem seis bebidas que prometem refrescar nos dias mais quentes. 

Publicidade