A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Bolo-Rei da Confeitaria Nacional
Fotografia: Melissa VieiraBolo-Rei da Confeitaria Nacional

Os melhores sítios para comprar bolo-rei em Lisboa

É presença obrigatória em qualquer mesa nesta altura do ano. Fique a conhecer os melhores sítios para comprar bolo-rei de Lisboa.

Escrito por
Cláudia Lima Carvalho
Publicidade

Em forma de coroa e feito de massa lêveda, o bolo-rei popularizou-se em Portugal no século XIX, seguindo uma receita originária do sul de Loire, que ainda hoje se mantém. Conta a lenda que a primeira casa a vendê-lo foi a Confeitaria Nacional, que se mantém firme na lista dos melhores sítios para comprar o bolo-rei em Lisboa. Ao longo do tempo, perdeu a fava, perdeu o brinde, mas não há mudança que nos tire o bolo-rei da mesa de Natal. E para aqueles que lhe resistem, habitualmente queixando-se da fruta cristalizada, são cada vez mais as variações. 

Recomendado: Os melhores sítios para comer e encomendar rabanadas em Lisboa

Os melhores sítios para comprar bolo-rei em Lisboa

  • Restaurantes
  • Padarias
  • Parque das Nações

35€/kg

Não há nada que David Jesus e Sandra Freitas façam na The Millstone Sourdough que não seja de comer e chorar por mais – se bem que não é preciso pranto porque na padaria artesanal que abriram no Parque das Nações nunca falta pão e pastelaria. Já para o Natal, a dupla preparou um bolo-rei irresistível. Para quem já os segue, não estranhará que este bolo seja uma variação da trança que tanto fazem, aqui com curd de citrinos, pinhões, avelãs, nozes, amêndoas, pistácios, tâmaras e alperces – e um toque aromático e delicado de bolo de mel da Madeira. A encomenda tem de ser feita com 48 horas de antecedência e pode ser recolhida na loja ou nos parceiros (há vários entre Lisboa, Cascais e Almada). 

  • Restaurantes
  • Padarias
  • Alvalade

24,99€

Foi um sucesso instantâneo no último Natal e por isso voltou às prateleiras da Gleba. Não espere o bolo-rei tradicional, este é de fermentação natural e tem quantidades generosas de frutos secos (como avelãs, nozes e amêndoas), além de casca de laranja confitada, figos e uvas passas macerados em Vinho do Porto e baunilha Bourbon. Está à venda em todas as padarias Gleba (Alcântara, Alvalade, Avenidas Novas, Campo de Ourique e Cascais), mas também pode ser encomendado online (com portes gratuitos a partir de 24,99€ e entregas todos os dias da semana).

Publicidade
  • Restaurantes
  • Cafés
  • Belém

21€/kg

Nem só de croissants vive O Careca, mas já que lá vai não venha de lá sem uns belos exemplares. Agora falando do bolo-rei, a receita tem mais de 50 anos, tem fama no bairro e arredores e ganhou até uma prova cega de bolos-rei feita pela Time Out há um par de anos. Não se assuste com a fila porque atrás do balcão não falta genica para dar conta do recado – são muitos anos a embrulhar bolos. Nem precisa de encomendar porque há sempre fornadas a sair. 

  • Hotéis
  • Sintra

35€

Esqueça tudo o que sabe sobre bolos-reis e deixe surpreender-se pela proposta do Penha Longa e do chef pasteleiro Francisco Siopa. Como este bolo-rei dificilmente encontrará – e até o mais céptico doceiro se acabará por render. A proposta é um bolo que junta o melhor dos três mundos: o bolo-rei, o bolo-rainha e o cacau. A massa, essa, leva partes iguais de farinha e cacau puro. Por  fora,  o  grué  de  cacau  dá  um  sabor  extra  e  uma textura crocante, potenciado ainda por nozes e avelãs cobertas com ouro em pó. As  frutas  cristalizadas dão lugar a arandos, damascos caramelizados e bagas goji. Uma combinação doce, leve e requintada – um brilharete. As encomendas têm de ser feitas com mínimo com 24 horas de antecedência e podem ser levantadas no hotel. As entregas em Cascais e Sintra são gratuitas (em Lisboa há um custo adicional de 7€ euros).

Publicidade
  • Restaurantes
  • Padarias
  • Lisboa

18,50€

Não há Natal em que esta pastelaria francesa não encha as suas montras de doçaria clássica da época. O bolo-rei mistura a massa brioche tipicamente francesa e a massa brioche portuguesa e é um best-seller. A marca deixa um aviso: “As cores dos bolos resultam apenas do processo natural a que são submetidos nos ateliers, dado que não é feita qualquer adição de corantes ou conservantes”. Apesar de haver sempre na loja, a produção diária é limitada e por isso o melhor é encomendar antecipadamente nas lojas (Amoreiras Plaza, El Corte Inglès Lisboa ou SuperCor Parque das Nações).

  • Restaurantes
  • Chiado

26,50€/kg

Os doces conventuais são os reis da Alcôa, já se sabe, mas durante a quadra natalícia a competição na montra é bem renhida. Ao lado das cornucópias, mimos de freira, pudins de São Bernardo, torrões reais, queijinhos do céu, coroas de abadessa e castanhas de ovos que dão nome à casa, estão as rabanadas (3,10€/simples) e o bolo-rei de aspecto bem guloso – sem falar da versão de bolo-rei recheado (38,50€/kg). Há sempre bolos à sua espera, mas o ideal é encomendar. 

Publicidade
Continente
DR

Continente

8,39€

Para quem quer ter um bolo-rei na mesa, mas que nem por isso gosta de dar uma trinca no bolo, o Continente pode bem ter a solução: bolo-rei de diferentes sabores. Uma modernice, dirão uns. Uma atrocidade, dirão outros. Bem bom, responderão aqueles que preferem adaptações como bolo-rei de framboesa e mirtilo, bolo-rei de pistácio e romã, bolo-rei de gila e ovo ou até bolo-rei de castanhas.

  • Restaurantes
  • Chiado

21,50€/kg

Há clássicos que não desiludem e o bolo-rei da Benard, com massa leve, bem fermentada e recheada de frutos secos e frutas cristalizadas, é um deles. Não é por acaso que a pastelaria continua a resistir ao tempo – a oferta de doces de Natal é uma boa amostra da magia que acontece na cozinha. Para este Natal, a Benard tem até uma novidade: uma plataforma própria para encomendar os doces, com possibilidade de entrega em casa.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Cafés
  • Baixa Pombalina

Foi graças à Confeitaria Nacional que o bolo-rei chegou a Lisboa. Corria o ano de 1870 e o dono da pastelaria à época, o Sr. Castanheira, de viagem a Paris, descobriu-o, provou-o e trouxe-o para a cidade. A receita é secretíssima, mas famosa pela massa húmida e pela fruta cristalizada sem corantes. Pode comprar na loja, mas o melhor é encomendar – até o pode fazer de forma simples no site da Confeitaria (até às 15.00, as encomendas ficam prontas para levantamento no dia seguinte).

Auchan
DR

Auchan

A partir de 6,99€/kg

Seja por falta de tempo ou planeamento, seja porque dá jeito comprar tudo no mesmo sítio. As grandes superfícies também podem ser solução na hora de comprar tudo o que precisa para o Natal. Na Auchan, por exemplo, todos os bolos são de produção própria – e com sorte ainda apanha fornadas quentinhas. Há o clássico bolo-rei, há outro especial e um desmanchado, mas também há uma versão sem adição de açúcares. Já para os gulosos, há bolo-rei de chocolate.  

Natal doce

  • Restaurantes
  • Pastelarias

Os troncos de Natal não são tradição portuguesa. É uma sobremesa típica em França ou na Bélgica nesta altura do ano e, na sua versão mais tradicional, a sua aparência é o mais próxima possível de um tronco de lenha (afinal, representa um hábito da quadra, em que as famílias se reuniam em volta da lareira para ouvir histórias e entoar cânticos de Natal enquanto um enorme tronco queimava). Mas por cá os troncos de Natal já se juntaram às rabanadas, azevias, sonhos, fatias douradas, coscorões e bolos-reis para agradar aos mais esquisitos ou adoçar ainda mais a quadra com novos sabores. Provámos e aprovámos estes sete troncos. Trate já das encomendas para a sua mesa de Natal nestes cafés e pastelarias com os melhores troncos de Natal em Lisboa.

  • Restaurantes

Sem fava nem boneco de loiça, mais ou menos redondinhos, com frutos cristalizados ou caramelizados, muitos frutos secos e um cheirinho licoroso. Mesa de doces de Natal tem de ter estas sumidades, mas já lá vão os tempos onde só os mais tradicionais bolos-rei e rainha tinham direito a sentar-se. Se não é fã dos clássicos, nesta lista encontrará opções fora da caixa, com chocolate e avelãs, em formato coroa a ir buscar inspiração à babka, com folhas de ouro ou até numa versão mais progressista com croissants a servir de base do bolo. Este Natal é diferente, portanto os bolos rei e rainha também podem ter personalidade. Sempre com qualidade. Encomende já.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade