Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Três sítios para comer moqueca

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

Moqueca
Fotografia: Arlindo Camacho Moqueca do Cantinho do Avillez

Três sítios para comer moqueca

De peixe ou de marisco, um dos pratos favoritos dos baianos está em Lisboa neste três sítios para comer moqueca.

Por Catarina Moura
Publicidade

Azeite de dendê, leite de coco, tomate, pimento e uma boa salpicadela de coentros: a partir daqui, quase tudo é moqueca. Especialmente se feita numa panela de barro, como aconselham as verdadeiras baianas. A viagem deste prato começou em África, foi até ao Brasil e aí se alterou com uma0 ou outra ideia europeia, mas sempre usando o que estava mais à mão, como o leite de coco e o dendê. A transformação continua hoje, com adaptações sucessivas à dieta de vegetariana — fica bem com couve-flor, banana e por aí fora. Aqui damos-lhe três sítios para comer moqueca de peixe ou marisco sem atravessar o oceano.

Recomendado: Três sítios para comer pão de queijo

Três sítios para comer moqueca

cantinho do avillez parque das nações
cantinho do avillez parque das nações
Bruno Calado

Cantinho do Avillez

Restaurantes Português Parque das Nações

O último restaurante de José Avillez fica no Parque das Nações e, embora seja o terceiro com este nome, há aqui algumas novidades. Entre elas está a moqueca de corvina e camarão com amendoim. Este é um dos pratos inspirados pelas viagens do chef, num restaurante onde a comida portuguesa também está em evidência.


Preço: 14€

comida de santo, restaurante brasileiro
comida de santo, restaurante brasileiro
Arlindo Camacho

Comida de Santo

Restaurantes Princípe Real

Nesta casa brasileira, a moqueca de peixe é o prato do dia à sexta-feira, mas está na carta todos os dias da semana e pode até encomendar-se para levar para casa. Aqui prepara-se este prato com leite de coco e óleo de palma também com camarões ou, numa versão vegetariana, com palmito.


Preço: 13€-17€.

Publicidade
Acarajé da Carol
Acarajé da Carol
©DR

Acarajé da Carol

Restaurantes Brasileiro Bairro Alto

Aqui a comida é baiana e em grandes tachadas, do bobó de camarão ao escondidinho de carne seca ou vegetariano. A moqueca de camarão vai pelo mesmo caminho, feita no tacho de barro, como manda a lei da Bahia. Não esquecer os acarajés que dão nome a esta espécie de tasca brasileira no Bairro Alto.

Preço: 14€

Mais Brasil em Lisboa

pão de queijo do chamego
Fotografia: Francisco Santos

Três sítios para comer pão de queijo

Restaurantes

Não é bem o equivalente a uma fatia de pão alentejano barrado com o nosso queijo da serra, mas para os brasileiros é snack obrigatório a qualquer hora do dia. A receita original é de Minas Gerais e a base é o polvilho azedo, sem glúten, mas amassado de uma forma específica para ficar em forma de bolinha. Nestes três sítios dá para provar um bom pão de queijo.

Tapioca Oca - Tapioca Maça e Canela
Fotografia: Manuel Manso

Três sítios para comer tapioca

Restaurantes

Se está determinado a ser mais saudável, troque o pão e as panquecas por tapioca. Com recheios salgados ou doces, estes crepes de farinha de mandioca, sem glúten, estão a fazer sucesso em Lisboa. Saiba onde.  

Publicidade
Rui do Barrote - Picanha
Fotografia: Ana Luzia

Três sítios para comer picanha

Restaurantes

Fina e com uma fita de gordura luzidia e saborosa, a picanha está bem é numa grelha competente e num prato rodeada de batatas fritas, feijão preto, e uma verdura.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade