Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Entrada Livre: dois dias grátis no Teatro D. Maria II

Entrada Livre: dois dias grátis no Teatro D. Maria II

O Entrada Livre faz-se desde que Tiago Rodrigues assumiu as rédeas do D. Maria II, em 2015. É o arranque da temporada e uma espécie de festival de teatro. Estes são os cinco espectáculos grátis que não pode perder.

Colecção de Artistas
Filipe Ferreira Colecção de Artistas
Por Miguel Branco |
Publicidade

O Entrada Livre é uma celebração que assinala a nova temporada do Teatro Nacional D. Maria II (TNDMII). E serve de pretexto para lhe recordar que, daqui até Julho, voltamos à loucura de tentar conciliar a agenda com tudo o que vamos querer ver em palco semanalmente. Não estamos a queixar-nos: vamos voltar a ver-nos, a encontrar as pessoas com quem trocamos pareceres à entrada e à saída do teatro. Quanto ao Entrada Livre, em concreto, são dois dias para percorrer os corredores do TNDMII de modo atento.

Ele tem estreias de espectáculos, ele tem exposições, ele tem leituras encenadas de novas peças (algumas delas saídas do Laboratório de Escrita promovido pelo TNDMII), ele tem lançamentos de livros, ele tem concertos, ele tem tudo. E persegue a ideia do teatro poder ser uma festa alegre e agitada, que sai do escuro e galga ruas e vontades. Damos-lhe cinco destaques que não pode mesmo perder.

Recomendado: Coisas grátis para fazer em Lisboa

Entrada Livre: dois dias grátis no Teatro D. Maria II

teatro nacional d. maria ii
Susana Paiva
Teatro

A Caminhada dos Elefantes

icon-location-pin Teatro Nacional D. Maria II, Santa Maria Maior
icon-calendar

A Formiga Atómica – estrutura de Miguel Fragata e Inês Barahona que centra o seu trabalho no teatro feito para crianças e adolescentes – volta ao Teatro Nacional para nos falar de perda, de morte, de um sentimento áspero e transversal e qualquer idade. Um grupo de elefantes vive com um homem que morre. E depois? O que farão os elefantes? Tudo isto, como já vem sendo comum no trabalho da dupla, precedido de uma pesquisa feita com crianças dos 6 aos 10 anos e que reuniu material que estará em cena.

Teatro

História da loucura na época clássica de Michel Foucault

icon-location-pin Teatro Nacional D. Maria II, Santa Maria Maior
icon-calendar

Depois de ter passado no TNDMII, em Fevereiro deste ano, com The Scarlet Letter, a brilhante e controversa artista espanhola Angélica Lidell, regressa ao palco da Sala Garrett para liderar um espectáculo enquadrado na École des Maîtres, um curso internacional itinerante de aperfeiçoamento teatral que todos os anos junta jovens artistas de Portugal, Bélgica, Itália e França. O espectáculo dirigido por Lidell será, como só pode ser em objectos por si criados, coisa transgressora que pensa na loucura como motor inevitável para se estar no mundo.

Publicidade
Pur Présent
Christophe Raynaud de Lage
Teatro

Pur Présent

icon-location-pin Cineteatro Capitólio, Avenida da Liberdade
icon-calendar

Olhem o Entrada Livre a internacionalizar-se. Pur Présent é um espectáculo do encenador, dramaturgo e director do Festival d’Avignon, o francês Olivier Py, que agarra nas tragédias de Ésquilo – que Py traduziu ao longo de uma década – para as transladar para o presente, o real dos escândalos financeiros e das fortunas de banqueiros, uma prisão em chamas, tudo coisas que reconheceremos em eventos recentes do mundo real. São, afinal, três peças, três tragédias do nosso tempo. Que podia ser o tempo de Ésquilo.

Antígona
Filipe Ferreira
Teatro

Antígona

icon-location-pin Teatro Nacional D. Maria II, Santa Maria Maior
icon-calendar

Esta coisa de, na clandestinidade, lutarmos perante o poder vigente, como podem ver, é coisa que sempre existiu. Quem é que inventou o totalitarismo? Enfim, Antígona, filha de Édipo, quer que os direitos humanos sejam respeitados, quer justiça para todos. Ou seja, arrisca-se a ficar sozinha, a ser considerada demente. O espectáculo que arranca a programação da Sala Garrett do TNDMII tem encenação da actriz e encenadora Mónica Garnel, num elenco que se divide entre os novos estagiários da casa e os actores residentes.

Publicidade
Colecção de Artistas
Filipe Ferreira
Teatro

Colecção de Artistas

icon-location-pin Teatro Nacional D. Maria II, Santa Maria Maior
icon-calendar

Eis o terceiro capítulo da Colecção de Pessoas, trabalho de investigação de Raquel André que tem gerado espectáculos que partem da ideia de arquivo para coleccionar pensamentos e biografias e teatro. Depois de Colecção de Amantes e de Colecção de Coleccionadores, onde utilizava a fotografia e o vídeo como arquivo, vira-se agora para o corpo para entrar nas vidas de artistas com quem se foi cruzando nos últimos tempos em inúmeras cidades do mundo. É o espectáculo que depois do Entrada Livre seguirá carreira na Sala Estúdio do TNDMII.

Mais teatro

Publicidade