Teatro em Lisboa: em Abril vai ser só rir com estas comédias

Parece que não há nada melhor para a saúde do que rir. Seja, que bem precisados estamos de saúde. E bem precisados estamos também, pelo menos de vez em quando, de esquecer a vidinha. Rir é o melhor remédio? Então vamos a isso

©Filipe FerreiraDois Homens Completamente Nus

Uma boa comédia, daquelas com observações actuais e inteligentes, mas sem pretensões pedagógicas, nem mensagem, nem nada dessas coisas, uma coisa mesmo só para entreter sem ser totalmente parva, é difícil de encontrar. Mas que há teatro em Lisboa assim, há. Por exemplo, estas três comédias e uma revista servem bem para desopilar.

Teatro em Lisboa: em Abril vai ser só rir com estas comédias

Ol(h)á Florbela

Em dezenas de anos de carreira Florbela Queiroz já fez quase todos os papéis próprios de uma comediante. Já foi estrela. Já andou esquecida. Agora regressa. E regressa num género onde esteve sempre entre os melhores dos melhores, desta vez acompanhada por Vera Mónica, Marisa Carvalho, Gonçalo Brandão e Raquel Caneca na interpretação dos textos de Flávio Gil, Renato Pino e Marisa Carvalho, encenados por Isabel Damatta, que são, como de costume na revista à portuguesa, quadros críticos sobre o estado da sociedade portuguesa.

Chapitô, 7 a 9 Abr, Sex-Dom, 22.00, 12€.

Ler mais
Castelo de São Jorge

Os 39 Degraus

Toda a gente sabe que 39 Degraus é um filme de Alfred Hitchcock. Mas é também uma peça de teatro de John Buchan, agora encenada por Claudio Hochman, com João Didelet, Rita Pereira, Martinho Silva e Pedro Pernas interpretando uma comédia repleta de conspiração, crime e romance.

Teatro Armando Cortez, Qui-Sáb, 21.30; Dom, 18.00. 10,50€.

Ler mais
Carnide/Colégio Militar
Publicidade

Dois Homens Completamente Nus

Escrita por Sébastien Thiéry, encenada por Tiago Guedes, e interpretada por Miguel Guilherme, Jorge Mourato, Sandra Faleiro e Susana Blazer, temos em cena “um homem sério, de conduta irrepreensível e reputação imaculada: advogado conceituado, marido fiel, pai de dois filhos”. Um dia, acorda na sala de estar, nu, deitado mesmo ao ladinho de outro homem igualmente nu, por acaso um dos associados do mesmo escritório de advogados. Quando a mulher de André, interpretada por Sandra Faleiro, entra em cena, enfim, a coisa torna-se um regabofe.

Teatro Villaret, Qui-Sáb, 21h30; Dom, 16h30, 16€

Ler mais
Lisboa

Mais Respeito que Sou Tua Mãe

Aqui está ela, outra vez, Esmeralda, a “mãe de família e dona de casa mais desesperada da Baixa da Banheira”, que continua tentando sobreviver no caos familiar criado pelo marido desempregado apenas interessado em futebol, o sogro octogenário agarrado ao seu charro, o seu filho gay nuns dias e hetero noutros, e ainda mais a filha, querida de Esmeralda, sim, mas uma galdéria. Com texto de Hernán Casciari, Joaquim Monchique (comemorando 30 anos de carreira) é evidentemente Esmeralda, e, com ele, em palco, estão Luís Mascarenhas, Joel Branco, Tiago Aldeia, Rita Tristão da Silva, Rui Andrade, Diogo Mesquita, Bruna Andrade e Leonor Biscaia.

Casino de Lisboa, Qui-Sáb, 21.30; Dom, 16.30. 12€ a 16€.

Ler mais
Parque das Nações
Publicidade

Para o palco!

As peças de teatro em Lisboa a não perder em Abril

Entre a Rússia de Maximo Gorki e a Kinshasa de Gintersdorfer/Klaßen vai mais do que a distância e o tempo. São duas maneiras de ver a vida e o teatro quase totalmente distintas, porém ambas intervindo sobre a sua realidade, na sua época. A diferença é, aliás, o que há de comum entre as peças de teatro em Lisboa que seguem – e às quais deve estar atento durante o mês de Abril.  

Ler mais
Por Rui Monteiro

Oito grupos de teatro que tem que conhecer

Por aqui entram em cena os clássicos e as novas dramaturgias, os cânones e o cruzamento de linguagens. Do Júlio de Matos a um armazém, re(descubra) as companhias de teatro mais alternativas que completam o roteiro de Lisboa. 

Ler mais
Por Maria Ramos Silva
Publicidade

Comentários

0 comments