As mais estranhas atracções de Hong Kong

Há atracções mais estranhas do que outras, algumas das quais nem imaginávamos que existissem. Hong Kong tem uns quantos exemplares.

Há pontos turísticos obrigatórios em Hong Kong (Star FerryBig BuddhaOcean Park) e há outros que talvez lhe passem ao lado. Admitimos que não são de facto uma prioridade a visitar, mas pela sua estranheza vai com toda a certeza gostar de registar o momento. Uma Arca de Noé ou um centro comercial num navio? Check. Eis as mais mais estranhas atracções de Hong Kong, escolhidas pelos nossos colegas da Time Out Hong Kong.

As mais estranhas atracções de Hong Kong

The Whampoa

The Whampoa

Um centro comercial na forma de um navio de cruzeiros. Definitivamente não é algo que estejamos habituados a ver. O Whampoa foi em tempos um estaleiro e merece pelo menos uma visita. Aventure- -se dentro do navio (ou centro comercial). Infelizmente, o interior é um pouco decepcionante, com lojas comuns – já para não dizer que não há nada ligado à náutica.

O maior tapete rolante coberto

O maior tapete rolante coberto

É o maior tapete rolante coberto do mundo uma maravilha da engenharia assim tão grande? Imaginamos que sim, mas se formos picuinhas, não é mais do que vários tapetes rolantes ao longo de um passeio. Percebemos a questão, mas andar no tapete só porque sim? Por mais fascinante que seja não deixa de ser apenas um tapete rolante.

Publicidade
Sea Ranch

Sea Ranch

Outrora um resort decadente em Lantau, o Sea Ranch foi praticamente abandonado em 1984, quando os donos decidiram vender todas as unidades por não estarem a conseguir atrair turistas para ali. Desde então, o valor dos apartamentos só tem vindo a descer – o que significa que são muito poucas as pessoas que ainda vivem nesta estranha cápsula do tempo. É um misto de Parque Jurássico com Shining

Arca de Noé

Arca de Noé

Se procurar no Google por Arca de Noé em Man Wan, é recebido com o slogan: “Uma grande atracção em Hong Kong” e torna-se difícil perceber se esta não é uma estratégia para se convencerem a eles mesmo disso – pelo menos acertaram na parte de Hong Kong. Se calhar estamos a ser demasiado duros. De qualquer das formas, este “parque temático cristão” é a casa de uma das primeiras réplicas em tamanho real da embarcação homónima. Tem ainda várias esculturas de animais, uma sala de cinema 4D e um baloiço gigante com oito metros de altura. A nossa sugestão? Se vai passar o dia na ilha, não deixe de passar pela vila de pescadores abandonada.

Publicidade
Museu do Chá

Museu do Chá

A principal atracção deste museu é a colecção de utensílios de chá, da dinastia Tang ao século XX. Mesmo que o chá seja um aspecto significativo da cultura de Hong Kong, há viabilidade para um museu e seus utensílios? Desculpem-nos os amantes de chá. Para nós, tem mais interesse o facto de o museu ficar num antigo edifício colonial.

Lovers' Rock

Lovers' Rock

Supostamente, trazer ofertas para este penedo pode ajudar as mulheres solteiras a encontrar um marido ou ajudar casais a terem um filho. Até aqui tudo certo, não fosse toda a premissa da superstição existir porque a pedra tem uma forma fálica. Nós não conseguimos ver isso muito bem – na verdade não há descrição para este penedo. Talvez esteja a faltar um par de bolas.

Publicidade

Agência de viagens Time Out

Os cinco melhores mercados de Londres

Já existem mercados em Londres desde pelo menos a Idade Média - e felizmente para nós, com o tempo inconstante desta cidade, alguns deles são cobertos. Os gostos mudaram-se ao longo dos tempos e agora os mercados de Londres têm de tudo um pouco, desde agricultores e mercados de moda a uma série de mercados dedicados à comida de rua. Os mercados locais também são de se visitar, mas vamos dedicar-nos aos maiores e mais famosos mercados de Londres, por agora. De flores no Columbia Road Flower Market a comida gourmet em Borough, estes são os mercados a visitar em Londres. 

Ler mais
Por Nick Levine

Dez monumentos em Paris que tem mesmo de ver

A Torre Eiffel, o Arco do Triunfo, a catedral de Notre-Dame, o Louvre... Estamos de acordo, mas os monumentos obrigatórios em Paris não se ficam por aí. Dizemos-lhe dez monumentos que devia conhecer na capital francesa e que provavelmente, até agora, não estavam na sua lista de prioridades. E não somos nós que dizemos, é a Time Out Paris.

Ler mais
Publicidade

Oito lugares a não perder em Barcelona

Dizemos-lhe oito lugares a não perder em Barcelona, mas a lista completa da Time Out Barcelona contempla 50 paragens obrigatórias. É difícil fazer uma lista com todos os monumentos (museus, parques, praças, jardins, achados arqueológicos, edifícios reconhecidos, mercados...) que uma cidade tem. Mas os nossos colegas de Barcelona fizeram um esforço para nos darem os lugares imprescindíveis, tanto para turistas como para todos os que vivem na cidade. 

Ler mais
Por Erica Aspas

Comentários

0 comments