Oito programas para fazer no Algarve para além da praia

Virámos as costas ao mar e encontrámos alternativas à praia. Descubra aqui oito programas alternativos para fazer no Algarve.

Fotografia: Francisco Santos

Mergulhos em cascatas, passeios de bicicleta ou pelos ares, observação de aves… o Algarve não é só areais apinhadas e mergulhos na água salgada. Deixámos a costa, desbravaram caminho no interior algarvio e arranjámos uma série de alternativas à praia.

Oito programas para fazer no Algarve para além da praia

Pego do Inferno

Pego do Inferno

Há vários anos que este Pego era um Paraíso para turistas e locais que gostam de se refrescar longe da confusão da praia. Em 2012 ardeu e tornou-se um inferno, sem água cristalina a correr pela cascata natural, com destroços de antigos casarios e árvores caídas. O pego continua oficialmente encerrado ao público e o acesso continua difícil. Não conte com placas indicativas. Estando na Estrada Nacional 514-2, é ir perguntando a locais ou inserir estes números mágicos no GPS: 37° 9’ 19.386’’ N7° 41’ 45.7476’’ W. Mas a pisicina piscina natural voltou a ser alimentada pela cascata e a água voltou a ter o tom azul esverdeado, graças à vegetação e profundidade da lagoa. Lembre-se quue não há ninguém a vigiar e que a segurança tem de ser uma preocupação sua. Se for piquenicar convém levar os seus próprios sacos do lixo. Não deixe de experimentar a  corda e soltar o Tarzan que há em si.

Queda do Vigário

Queda do Vigário

Reza a lenda que a Queda do Vigário, também conhecida como Cascata de Alte, ao contrário de outras quedas de água, foi artificialmente formada quando, no século XVIII, o proprietário do terreno desviou o curso do rio de Alte. Vigarice ou não, é uma cascata com 24 metros de altura e com uma pequena lagoa de água bem fresca. Fica em Loulé, mas, pelo sim pelo não, marque estas coordenadas no GPS: 37° 13’ 54.4008’’ N8° 10’ 45.4152’’ W.

Publicidade

Balonismo

Se há altura em que pode parar e deitar tudo pelos ares é nas férias: as preocupações familiares, os stresses do trabalho, por aí fora. A Algarve Balloons anda, desde 2001, a levar pessoas aos céus. Tem os balões estacionados no Aeródromo de Lagos e o voo de uma hora faz-se pela fresca, ao nascer do sol. No fim leva um certificado catita para casa e celebra com espumante português e petiscos (tudo por 195€/pessoa). Se estiver num raio de 10 quilómetros, vão buscá-lo e levá-lo (de carro) sem custos adicionais.

Aeródromo Mun de Lagos, Nossa Senhora dos Aflitos, EN 125. 91 456 2300.

 

Castelo de Silves

Castelo de Silves

Uma pequena lição para avivar a memória: o castelo de Silves, a primeira cidade algarvia conquistada pelos cristãos em 1189, é o maior do Algarve (ocupa uma área de  12.000 m2) e é um dos melhores exemplares da arquitectura islâmica em Portugal. Fica no ponto mais elevado da colina e forma um polígono irregular, rodeado por uma forte muralha em taipa, revestida a arenito vermelho, o grés de Silves. Já não vai a tempo da Feira Medieval anual (por estes dias outro castelo regressa à Idade Média, o de Castro Marim) mas pode calcorrear os três torreões e as sete quadrelas.

Castelo de Silves. 282 440 837. 09.00-20.00. 2,80€

Publicidade
Passeios de bicicleta

Passeios de bicicleta

A Aldeia da Pedralva (Rua de Baixo, Casa da Pedralva. 28 163 9342), em Vila do Bispo, esteve em tempos quase deserta, mas hoje tem mais de 20 casas de turismo e 40 bicicletas de montanha (alugam-se a 10€/pessoa) prontas para desbravar  trilhos que partem do campo em direcção à praia da Bordeira, lá adiante na vila da Carrapateira. Outra opção para passear por estas bandas  é ir trabalhar esses gémeos pelos caminhos do Parque Natural da Ria Formosa. O Parque estende-se por mais de 60 quilómetros e oferece vários passeios de barco que visitam as principais ilhas: Deserta, Farol, Hangares, Armona e Culatra). Mas voltemos às bicicletas: a operadora Formosa Mar tem um passeio guiado de bicicleta que começa às 09.00 em Faro, percorre parte da Ecovia Litoral, passa pelas salinas a caminho da Ilha de Faro e vai de binóculos ao pescoço para ir dando um olhinho às aves que também andam de visita ao Sul. Todo o percurso é adaptável. Só tem de convencer mais três amigos (quatro é o número mínimo de participantes) a adiar o trabalho para o bronze durante três horas (37€ por adulto).

Hamam

A Companhia das Culturas é o escape perfeito à confusão da cidade. Fica numa quinta de produção ecológica perto da Reserva Natural de Castro Marim, não tem televisão e só há wi-fi na sala comum. Mas se o cenário deste turismo rural já era ideal, agora ainda tem mais maneiras para um detox. O Hamam (o obelisco da foto), é o único no país fiel ao ritual dos romanos e árabes, fica num terreno adjacente e está agora em pleno funcionamento: pode ficar-se pelo  banho turco de ar quente e húmido, que reduz o stress e dores musculares (12€), fazer uma esfoliação com sabão de azeite (25€) ou entregar-se às mãozinhas de ouro da terapeuta Alexandra Gil, especializada em medicina tradicional chinesa, que o vão aliviar de todas as tensões. O tratamento completo, de 120 minutos, inclui uma massagem de aromaterapia e envolvimento personalizado, além do banho e da esfoliação (135€). Mas há outros tratamentos localizados, de corpo inteiro ou terapêuticos. 

Ver preços Ler mais
Publicidade

Salmarim

A flor de sal Salmarim é colhida todos os dias ao longo do Verão no interior das salinas milenares da Reserva Natural do Sapal de Castro Marim. Não é trabalho fácil – é apanhada e deixada a escorrer durante toda a noite e de manhã cedo é recolhida e posta a secar ao sol nas eiras para depoisser ensacada. Jorge Raiado, o responsável pela marca Salmarim e por levar esta flor de sal às cozinhas de muitos chefs portugueses, ainda arranja tempo para fazer visitas e ensinar a apanhar flor de sal com cuidado, mostrar a fauna e flora do local. A experiência master class dura duas horas e inclui a visita e a experiência nas salinas e, no final, a degustação de sal (25€ por pessoa).   

Ler mais

Studio Bamboo

A holandesa Willemijn van der Brink, a viver no Sul há varios anos, abriu um estúdio de ioga no centro histórico de Vila Real de Santo António para preencher uma lacuna dos centros de actividade física da região e dar oportunidade a quem vem de férias de não descurar os seus treinos sem ter de vir carregado com material. As aulas são dadas numa casa de estilo pombalino do século XVIII e há várias modalidades de yoga: hatha, restorative, yogilatus, integral ou especial para grávidas. Cada aula custa 10€, cinco aulas custam 30€.  

Ler mais
Publicidade

O melhor do Algarve

As melhores praias no Algarve para este Verão

De Odeceixe a Vila Real de Santo António, só não encontra uma praia a seu gosto se não quiser. Percorremos a costa algarvia toda e damos-lhe as coordenadas para mergulhar nas águas mais límpidas e pisar os areais mais dourados. Sem tropeçar em ninguém.  

Ler mais
Por Inês Garcia

Os novos hotéis no Algarve

Sopas e descansos, petiscos e praia. Férias a Sul é isso. Nestes cinco sítios, todos na categoria-mãe dos hotéis mas alguns na sub-categoria 'guest house', fica perto dos areais e tem uma cama confortável para dormir descansado.  Se ainda não tem os dias de férias marcados, tem bom remédio: marque uma noite, ou muitas, num dos novos hotéis no Algarve.

Ler mais
Por Inês Garcia
Publicidade

Os melhores bares de Verão no Algarve

Quando cai a noite no Algarve, o areal vira pista de dança e não há mãos para contar os lisboetas presentes. Se estiver de férias, tire o pé do chão e descubra os melhores bares de Verão no Algarve. Sempre sem perder o sul.

Ler mais
Por Mariana Morais Pinheiro

Comentários

0 comments