Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right 30 cafés no Porto que tem de conhecer

30 cafés no Porto que tem de conhecer

Corremos as ruas da cidade à procura dos melhores cafés no Porto. Tome nota, não vá dar-lhe uma quebra de cafeína

Negra Café
© Cláudia Paiva Negra Café
Por Inês Bastos e Patrícia Santos |
Publicidade

Se há coisa que fazemos bem é beber um cafezinho várias vezes ao dia. É vital. Se não ingerirmos uma dose de cafeína volta e meia, não somos os mesmos e ninguém nos atura. A pensar nisto, e neste hábito tão enraizado na cultura e sociedade portuguesas, é que lhe preparámos esta lista com os 30 melhores cafés no Porto que tem de conhecer. Uns mais clássicos e antigos, outros mais modernos e com cafés de especialidade, moídos na hora, vindos de vários cantos do mundo. Agora já não tem desculpa para adiar mais aquele café há muito planeado.

Recomendado: Cinco novos sítios para beber café de especialidade no Porto

30 cafés no Porto que tem de conhecer

1
Smothie bowl
© Cláudia Paiva
Restaurantes, Cafés

Negra Café

icon-location-pin Baixa

Desta vez, um espaço para usufruir de dia. Depois de provas dadas na noite portuense, José Wilson e a mulher Bianca Martins abriram o Negra Café. Além das tostas, saladas, sumos, sangrias e bolos caseiros, aqui também há um espaço para crianças e uma zona com poltronas para ler um livro ou trabalhar ao computador.

2
Bird of Passage
© João Saramago
Restaurantes, Cafés

Bird of Passage

icon-location-pin Baixa

Café de especialidade de várias origens, bolos caseiros, saladas e tostas para o almoço são algumas das sugestões deste espaço perto da Batalha. Aproveite os dias bons para se refastelar na esplanada das traseiras.

Publicidade
3
Nola Kitchen
© Marco Duarte
Restaurantes, Cafés

Nola Kitchen

icon-location-pin Galerias

No Nola Kitchen não entram alimentos processados e tudo é feito com o máximo de respeito pelo ingrediente. Produtos maioritariamente biológicos e locais são as matérias-primas deste espaço saudável. Tostas, bowls, saladas e pratos para partilhar são algumas das estrelas da carta, concebida por Filipa Cardoso.

4
O Diplomata - Panquecas
©João Saramago
Restaurantes, Cafés

O Diplomata

icon-location-pin Galerias

É um dos cafés mais badalados da Baixa e a principal razão dá pelo nome de panquecas. Há para todos os gostos, com várias coberturas e acompanhamentos. Mas não só: também há sumos, smoothie bowls e um brunch muito fotogénico para encher o Instagram de likes.

Publicidade
5
Majestic Café
© João Saramago
Restaurantes, Cafés

Majestic Café

icon-location-pin Santa Catarina

Neste excelente exemplar de Arte Nova, que abriu em 1921, espere encontrar opções para um chá das cinco merecedor de tal nome e as famosas rabanadas da casa, com creme de ovos e frutos secos, que podem ir das nozes aos pinhões. Não faltam, portanto, sugestões para forrar o estômago, enquanto enche os olhos com a decoração dos anos 20.

6
EARLY Cedofeita
© João Saramago
Restaurantes, Restaurantes

Early Cedofeita

icon-location-pin Baixa

Aqui há boas sugestões para pequeno-almoço, almoço e lanche. Bolo de banana (3€), ovos em pão de fermentação lenta (5,50€), rabanada de brioche com bacon, chutney de pimentos e xarope de ácer (7€), e pudim de chia com leite de amêndoa, banana da Madeira, creme de caju e bagas da época (4,50€) são algumas das melhores opções para aconchegar o estômago. E o café é de especialidade.

A Time Out diz
Publicidade
7
Miss Pavlova
© João Saramago
Restaurantes, Salas de chá

Miss Pavlova

icon-location-pin Galerias

Depois de ter passado dois anos a adoçar feiras e mercados, Ana Maio abriu o espaço físico da Miss Pavlova numa das lojas com mais pinta da cidade, a Almada 13. Não sabe o que é uma pavlova? Trata-se de um tipo de merengue crocante por fora e cremoso por dentro com coberturas variadas (que vão do maracujá e frutos vermelhos, aos Maltesers). Pode pedir uma fatia ou então encomendar uma pavlova inteira para levar para casa. O terraço interior chegou mais tarde, mas vale bem a pena. Tem mantas para os dias mais frios e nos dias soalheiros não há nada melhor do que não pensar na dieta enquanto se apanha um bocadinho de sol.

8
C'Alma - Specialty Coffee Room
© João Saramago
Restaurantes

C'Alma

icon-location-pin Santa Catarina

“Nós queremos ser uma loja e uma sala de provas de café”. É assim que Renato Andrade apresenta o C’alma, o novo espaço da cidade dedicado ao café de especialidade. Aqui, os grãos são sempre da espécie arábica mas não são torrados no próprio espaço. Esse processo fica a cargo de diferentes torradores já que “cada um dá um cunho especial ao café”, explica o proprietário. Assim, nestes primeiros tempos pode encontrar café torrado pelo 7Groasters, pelo Luso Coffee Roasters, pelo 5 elephante, pelo Ozone e pelo Tim Weldenboe. No entanto, estes fornecedores vão mudar com o tempo, para que possa provar sempre diferentes sabores. Se ficou com curiosidade, deixe-se levar por uma das experiências (9€) disponíveis que lhe permitem provar três tipos de café filtrados com a V60. É uma espécie de viagem por sabores do Quénia, do Brasil, do Uganda ou do Burundi, por exemplo. 

Publicidade
9
The Happy Nest
© João Saramago
Restaurantes, Cafés

The Happy Nest

icon-location-pin Bonfim

Bowls, tostas, várias bebidas de café, um brunch servido ao sábado e um jardim nas traseiras de onde não vai querer sair. No The Happy Nest, no Bonfim, há tudo isto e muito mais.

10
Fábrica Coffee Roasters
© João Saramago
Restaurantes, Cafés

Fábrica Coffee Roasters

icon-location-pin Baixa

O café de especialidade já não é algo desconhecido para os portuenses. E menos será agora que a Fábrica Coffee Roasters chegou ao Porto, vinda da capital. Neste espaço, além de beber café, também o pode comprar para levar para casa.

Publicidade
11
BOP
© João Saramago
Restaurantes, Cafés

BOP

icon-location-pin Baixa

Mal abriu o BOP, na Baixa, mostrou que vinha para ficar. A identidade própria e muito ligada à música - a começar pelo grande armário cheio de vinis atrás do balcão, uma das imagens de marca da casa - chamou muitos curiosos e as boas cervejas agarraram-nos. A música é realmente boa neste espaço e ainda sabe melhor quando é acompanhada por uma cerveja mexicana, jamaicana ou até uma japonesa. No que aos cafés diz respeito, não espere o típico café americano ou de saco. 

12
Café Velasquez
© João Saramago
Restaurantes, Cafés

Café Velasquez

icon-location-pin Bonfim

Com mais de cinco décadas de vida, o Café Velasquez é um dos mais emblemáticos do Porto. As várias referências ao clube da cidade não escondem a paixão clubística do café das Antas, no qual já se sentaram José Maria Pedroto, Jorge Nuno Pinto da Costa e até alguns treinadores.

Publicidade
13
Mercador Café
Fotografia: Cláudia Paiva
Restaurantes, Cafés

Mercador Café

icon-location-pin Flores

A Rua das Flores é uma das ruas com mais pinta da cidade. Por isso, não é de estranhar que tenha um espaço como o Mercador Café, que ocupa um antigo armazém de atoalhados. Da vida passada do número 180 da Rua das Flores mantiveram-se os vitrais coloridos, um grande armário de parede e alguns dos objectos que fazem parte da decoração. Além de servir pequenos-almoços, há ainda opções leves de almoço e produtos gourmet para levar para casa.

14
A Bolacheira na Foz
© João Saramago
Restaurantes, Cafés

A Bolacheira

icon-location-pin Foz

Neste espaço da Foz as bolachas caseiras são as estrelas. Manteiga e flor de sal, avelã e Nutella, lima e coco... Há opções para todos os gostos. Mas o campeonato das doçarias não se fica por aí: há cupcakes de gengibre, de chocolate com manteiga de amendoim, há cheesecake de Oreo, Toblerone ou Nutella, e outros bolos e tartes que variam diariamente. Ao almoço servem-se opções mais leves (sem açúcar, leia-se) como sopas, quiches, sandes e saladas.

Publicidade
15
Aduela
Bares, Cafés/bares

Aduela

icon-location-pin Baixa

Bem no centro da cidade está a esplanada do Aduela. Mesmo ao lado de uma oliveira (que dá o nome à rua). É uma das mais concorridas da Baixa e há razões para isso. O sol dá nas horas mais desejadas, entre as 13.00 e as 18.00, ideal para um almoço leve e uma tarde em boa companhia. No que aos snacks diz respeito, o Aduela tem tábuas de queijos e até tostas abertas.  Pela sua localização, é uma das esplanadas preferidas dos portuenses (e dos turistas) para um copo ao final do dia que, muitas vezes, se prolonga pela noite dentro.

16
Moustache Coffee House
Fotografia: Cláudia Paiva
Restaurantes, Cafés

Moustache Coffee House

icon-location-pin Baixa

Na base, bolacha digestiva crocante; no recheio, leite condensado cozido e rodelas de banana; por cima, natas e raspas de chocolate. Falamos da tarde banoffe - que não pode deixar de experimentar - do Moustache, a coffee house mais antiga do Porto, para efeitos históricos. Começou em 2012 a mudar a cultura de café da cidade, depois de dois anos a estudar coffee houses por esta Europa fora.

Publicidade
17
Mercearia do Miguel
© João Saramago
Restaurantes, Cafés

Mercearia do Miguel

icon-location-pin Foz

A Mercearia do Miguel, na Foz, é muito mais do que um café. Tal como o nome indica, aqui, além de rechear o estômago, também pode encher a despensa: há legumes, frutas, bolachas e até especiarias a granel. Mas não tem de se ir logo embora. Sente-se na esplanada e desfrute da vista para o rio enquanto come uma granola caseira com iogurte e fruta, por exemplo. Ou então fique para almoçar e aposte nas sopas, tartes, quiches, tostas ou sumos naturais para todos os gostos. O dito café não podia ser mais artesanal – de prensa, de filtro ou de balão.

18
Vogue Café
© DR
Restaurantes, Cafés

Vogue Café

icon-location-pin Galerias

O Vogue Café traz à cidade do Porto um conceito de café, bar e restaurante de luxo, com uma carta de comida diversificada, repleta de pratos nacionais e internacionais. Com uma decoração em tons de preto, pérola e dourado, o Vogue Café tem ainda um pátio interior onde se pode sentar a apreciar um dos muitos cocktails de autor que têm na carta.

Publicidade
19
The Traveller Caffé
© João Saramago
Restaurantes, Cafés

The Traveller Caffé

icon-location-pin Santa Catarina

É impossível não perceber as referências a viagens que se espalham pelo espaço do The Traveller Caffé, na Baixa. E se é para viajar que seja com todos os sentidos, a começar pelo café vienense (um expresso com aparas de chocolate e chantilly) ou com o hazelnut dream (um expresso duplo com xarope de chocolate e de avelã, leite e chocolate em pó). Existem também opções mais convencionais, como os smoothies e os chás orgânicos, que podem ser acompanhados por cookies. Se acordar tarde ao fim-de-semana saiba que também servem brunches e pequenos-almoços reforçados.

20
Leitaria da Quinta do Paço
Fotografia: Cláudia Paiva
Restaurantes, Cafés

Leitaria da Quinta do Paço

icon-location-pin Baixa

Em primeiro lugar, um espaço onde são feitos diariamente 2500 éclairs por dia (quantidade que duplica ao fim-de-semana) é sempre uma boa opção para tomar um café. Depois, é importante saber que a Leitaria da Quinta do Paço, que nasceu em 1920 como fábrica de lacticínios, continua a respeitar a tradição e a seguir à risca as suas receitas. Posto isto, acompanhe o café com um éclair com doce do Porto. Uma maravilha.

Publicidade
21
A Brasileira
© Marco Duarte
Restaurantes, Português

A Brasileira

icon-location-pin Santa Catarina

Este edifício centenário reabriu em Março, com um conceito que junta à cafetaria (que durante a noite se transforma em bar) um restaurante de autor e um hotel de cinco estrelas. Por aqui, vale sempre a pena provar o café 100% arábica da Vernazza, que vem do Brasil, de uma propriedade a 150 quilómetros do local de onde vinha o café d'A Brasileira original.

22
Café Vitória
©DR
Restaurantes, Cafés

Café Vitória

icon-location-pin Baixa

Quem passa na Rua de José Falcão nem sempre se apercebe do que há dentro do Café Vitória. E há muito. Há um café, uma zona envidraçada que se assemelha a um jardim de inverno-tipo-estufa, um jardim nas traseiras e ainda um restaurante com opções de almoço, mais leves, e de jantar.

Publicidade
23
Café Guarany
© DR
Bares, Cafés/bares

Café Guarany

icon-location-pin Aliados

O Café Guarany foi fundado em 1933, após uma remodelação projectada pelo arquitecto Rogério de Azevedo, contando com a participação do escultor Henrique Moreira que executou o famoso alto-relevo em mármore do Índio. A sua decoração relembra os indígenas guarany da América Meridional (daí o seu nome) e a sua evocação tropical é alusiva ao Brasil do século XX como primeiro produtor mundial de café. Está localizado em plena Avenida dos Aliados e é considerado um dos cafés históricos do Porto.

24
Mesa 325
© João Saramago
Restaurantes, Cafés

Mesa 325

icon-location-pin Bonfim

Apesar de não ficar no coração da Baixa, o Mesa 325 conquistou muitos clientes assíduos em pouco tempo. Principalmente os amantes de bom café, já que o que aqui se vende é artesanal. Por outro lado, também é ideal para as pessoas que gostam de estudar ou trabalhar fora de casa. Durante as pausas, aproveite para espreitar as revistas ou provar os bolos, as tartes ou os bagels recheados (ainda não muito comuns na cidade) que aqui servem.

Publicidade
25
Spirito Cupcakes & Coffee
© João Saramago
Restaurantes, Geladarias

Spirito Cupcakes & Coffee

icon-location-pin Galerias

Os mais gulosos já devem conhecer a Spirito de outras andanças. A marca nasceu em Braga e, só depois de ter deixado o Porto a babar-se por gelados artesanais, é que veio para cá. Além dos vários sabores de gelado (que incluem sempre vários tipos de chocolate e frutas), há ainda cupcakes para valentes, dos vistosos e calóricos.

26
Casinha Boutique Café
© Luís Ferraz
Restaurantes, Cafés

Casinha Boutique Café

icon-location-pin Baixa

Podíamos começar a falar do pequeno jardim nas traseiras, mas vamos directos ao assunto. Tudo o que vem para mesa é caseiro, dos cheesecakes, cookies ou muffins, aos gelados, tostas e crepes. Como vê, só boas razões para dar um salto a este espaço na Boavista.

Publicidade
27
Candelabro
Fotografia: João Saramago
Bares

Candelabro

icon-location-pin Baixa

Para quem percebe minimamente do assunto, o Candelabro dispensa apresentações. Em 2009 foi o precursor do copo ao fim do dia na cidade. Em 2019, passados uns bons anos, continua a ser um porto seguro para quem quiser sair do trabalho, beber um copo e conversar, à porta, lá dentro ou na praceta que o rodeia. Não tem grandes segredos, nem floreados, e talvez por isso é que resulta tão bem. Os vinhos portugueses e os gins são os que têm mais saída, depois há as tostas (bastante saborosas) para juntar à festa. Têm um jornal em que apresentam projectos de alguns artistas; reforçaram a livraria do espaço, onde se pode encontrar livros em segunda mão; e estão a acolher mais eventos culturais.

28
Café Ceuta
© João Saramago
Restaurantes, Cafés

Café Ceuta

icon-location-pin Baixa

Boa parte dos portuenses tem uma mãe ou um pai, uma avó ou um avô que se sentou várias vezes no Ceuta. Este café faz parte da mobília da cidade. Nasceu em 1953 e era frequentado sobretudo por uma classe média/alta, composta por médicos, advogados, empresários, escritores e políticos. Francisco Sá Carneiro e Ramalho Eanes eram clientes assíduos.

Publicidade
29
Os painéis de azulejos são uma imagem de marca no Sical.
© João Saramago
Restaurantes, Cafés

Sical

icon-location-pin Galerias

O Sical é um dos cafés mais famosos da Baixa do Porto. Nasceu em 1947 e começou por importar café. Sim, porque aqui o café é levado bem a sério, já que se continua a vender café moído para consumo na casa ou, então, para levar para fora.

30
noshi coffee
©Marco Duarte
Restaurantes, Cafeteria

Noshi Coffee

icon-location-pin Clérigos

O Noshi serve comida saudável e café de especialidade de várias origens, como o Brasil, a Costa Rica, a Colômbia ou as Honduras, com grão 100% arábica. Acompanhe-o com uma das panquecas da carta.

A Time Out diz

Para gastar energia

Correr no Parque
©DR
Coisas para fazer

Os melhores sítios para correr no Porto

Numa cidade tão bonita como esta é impossível ficar em casa sem fazer nada. Se nenhuma das nossas sugestões de coisas para fazer sozinho na Invicta lhe agradarem, calce as sapatilhas e conheça os melhores sítios para correr no Porto. Há opções para todos os graus de dificuldade e ainda por cima a vista ajuda a esquecer o cansaço. No fim, não se esqueça de alongar.

vista dos jardins do palácio de cristal
© João Saramago
Coisas para fazer, Caminhadas e passeios

Os melhores parques e jardins no Porto

O Porto está particularmente bem servido neste departamento. Sim, não nos poupamos de elogios à cidade. Do Parque de Serralves ao Jardim das Virtudes, é difícil cansarmo-nos dos espaços verdes espalhados um pouco por todo o lado. Cada um tem a sua história, a sua identidade, e o seu melhor ângulo para a fotografia nas redes sociais. Por isso, é fácil perceber porque é que estes são os melhores parques e jardins no Porto.

Publicidade
Publicidade