Última oportunidade: três exposições em Lisboa que estão mesmo a acabar

Última chamada. Esta é a sua oportunidade para ver estas três exposições em Lisboa que estão mesmo a chegar ao fim.
Roy Lichtenstein e a Pop Art, Roy Lichtenstein
Por Francisca Dias Real |
Publicidade

Há tantas exposições em Lisboa que admitimos que se possa baralhar com datas e afins. Bem sabemos que há sempre aquela tendência de deixar tudo para a última e o mais provável é acabar a lamentar-se por não ter visitado a exposição X ou Y. É para evitar esse desgosto que cá estamos também, sempre a fazer-lhe a papinha toda. Não queremos que fique de fora de tudo o que se vai passando em Lisboa. Aqui tem três paragens obrigatórias para os próximos dias. Esta é a sua úlitma chamada, a derradeira chance, a postimeira ocasião de ver estas exposições e a nossa rara oportunidade de usar a expressão "postimeira ocasião". Estas três exposições estão mesmo a acabar. 

Recomendado: Rentrée: 14 eventos em Lisboa que não vai querer perder

Última oportunidade: três exposições em Lisboa que estão mesmo a acabar

Arte

Convidado de Verão: Joaquim Sapinho

icon-location-pin São Sebastião
icon-calendar

Quando um cineasta mexe num museu, mexe a sério e dá-lhe nós. Os últimos dias do Jardim de Verão na Gulbenkian ficaram marcados pela exposição de Joaquim Sapinho, que pôs as obras a falar umas com as outras e traz a sua realidade para dentro daquele que era o museu da sua infância. Sapinho quer que o comum mortal se ponha na pele de Calouste Sarkis Gulbenkian e chegue aos tempos e espaços por onde, através das peças de arte, conseguiu viajar. Para isso, traça um percurso que se refere ao exílio e à expressão da imensa confluência de culturas e civilizações patentes no museu, uma viagem física, no tempo e no espaço. Esta iniciativa corresponde ao segundo momento de uma ideia que começou em 2016 e que consiste em criar pontes entre as duas coleções: a do Fundador e a Moderna. A exposição começa com as imagens da inauguração da capela de St. Sarkis, em Londres, que Calouste mandou construir, e segue viagem museu fora.

Arte

13 Shots

icon-location-pin São Sebastião
icon-calendar

Já sabemos que no Espaço Projecto da Gulbenkian há sempre algo de disruptivo a acontecer. “13 Shots” é da artista holandesa Aimée Zito Lema, que trouxe a Lisboa um projecto em que trabalha a memória, cujo título é inspirado no conto "Mineirinho", de Clarice Lispector. Este trabalho incide sobre a transmissão intergeracional de acontecimentos, quer através da história material, quer através do corpo humano como repositório mnemónico. Poderá ver uma vídeo-instalação, composta por 13 planos resultantes de uma colaboração de Aimée com o Grupo de Teatro do Oprimido de Lisboa, onde através de performances se mostra a forma como a memória se transmite por via de histórias, imagens e até silêncios.

Museus em Lisboa

Museu do Oriente
©Museu do Oriente
Museus

Os melhores museus em Lisboa

Edifícios relativamente novos, com linhas que são uma perdição para a fotografia, e clássicos da cidade que patrocinam autênticas viagens no tempo. Destaque-se ainda os inúmeros e regulares workshops e eventos que promovem para adultos e crianças, ou mesmo as cafetarias e brunches que também são pequenas obras de arte. Deixamo-lo com uma visita guiada aos melhores museus em Lisboa, dando razões para redescobrir endereços obrigatórios e ideias para explorar colecções surpreendentes.

Ó Galeria
Fotografia: Arlindo Camacho
Arte, Galerias

Galerias de arte em Lisboa: um roteiro alternativo

Museus e centros de difusão de arte contemporânea são o pão nosso de cada dia no habitual roteiro cultural dos lisboetas. Mas, onde andam os artistas emergentes? Esses que não correm as bocas do mundo e que têm potencial para mover montes e vales no panorama artístico? Nas galerias, está claro. Enamorar-se de uma peça de design nórdico e aproveitar para ver o que está exposto nas paredes de uma loja no Cais do Sodré.

Publicidade
museu do dinheiro
Fotografia: Arlindo Camacho
Museus

Conheça estes museus grátis em Lisboa e arredores

Não é ao domingo de manhã, sábado à tarde ou segunda de madrugada. Estes museus são de entrada gratuita sempre que a porta está aberta ao público. E a busca pela descoberta de um museu gratuito também pode significar a descoberta de um museu que nem sempre está na ribalta. Fomos à procura dos museus grátis em Lisboa e concelhos vizinhos e descobrimos algumas pérolas museológicas. Da sala de operações do Movimento das Forças Armadas ao museu que respira dinheiro, há muito para aprender sem gastar um tostão. Aventure-se também nestes museus grátis em Lisboa e arredores. 

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com