A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Casa Reîa
Mariana Valle Lima

Os melhores bares de praia perto de Lisboa

Estes bares de praia perto de Lisboa garantem bons pratos e copos sem ter de tirar os pés da areia nem perder de vista as ondas.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Pé na areia, copo na mão, petiscos na mesa. Na praia tudo sabe melhor. É um facto. E agora que o calor aperta, o melhor é fazer-se à estrada e percorrer todos os bares de praia perto de Lisboa. Há sugestões que vão da Costa da Caparica à linha de Cascais. Sente-se, aproveite as vistas, afague o estômago com marisco (e não só), beba uma imperial e acabe com um mergulho (ou a dançar numa festa). Faça destes bares de praia a sua sala de estar este Verão.

Recomendado: Mergulhos low cost: as melhores piscinas até 20 euros em Lisboa e arredores

Os melhores bares de praia perto de Lisboa

  • Restaurantes
  • Grande Lisboa

A julgar pelas redes sociais, e pela afluência que se verifica poucos meses depois da sua abertura, podemos dizer que a Casa Reîa é já um dos destinos de Verão. Com capacidade para receber mais de 300 pessoas, o bar na praia do Pescador é um sítio sofisticado, e ao mesmo tempo descontraído, onde pode provar os pratos frescos do chef israelita Udi Barkan e do chef brasileiro Dário Costa, ao mesmo tempo que se refresca com uma das muitas bebidas na carta. As cenouras grelhadas com crème fraîche, citrinos e pistáchio (16€) são um dos pratos favoritos, e para beber o melhor é deixar-se levar pelos vinhos, com opções vindas de vários países do mundo. Além de restaurante, funciona como loja, café, e venue para eventos (musicais e não só).

  • Bares
  • Cafés/bares
  • Grande Lisboa

O restaurante de praia de Olivier da Costa já dava nas vistas em São João da Caparica, mas desde o início do mês de Junho que há mais um motivo para visitar este Clássico. O restaurante ganhou um apoio de praia com direito a carta própria e mais ligeira, zona para massagens, camas balinesas e festas ao pôr-do-sol. Seja aqui ou no restaurante, não faltam vinhos e ainda cocktails refrescantes, com ou sem álcool. É o caso do cocktail Clássico (10€), com vodka, polpa de morango, sumo laranja e de maçã verde, e puré de morango; e da sua versão virgem (6€). Não deixe de provar o arroz de choco com carabineiro (52€).

Publicidade
  • Restaurantes
  • Grande Lisboa

O nome é emprestado a um bairro do Rio de Janeiro, e o ambiente — ao jeito carioca —, também. Os melhores lugares são, claro, os da esplanada, enfeitada com os seus chapéus de palha, e o menu tem opções que vão do pequeno-almoço ao fim do dia. O açaí com banana, morango, kiwi, amendoins, cajus e granola (13€) é uma boa aposta. Nas bebidas, também há de tudo um pouco. Vinho a copo (5€-5,5€), uma série de cocktails (7,5€-12,5€), sumos e smoothies (4€-6,8€), entre muitas outras opções para enfrentar o calor.

  • Restaurantes
  • Sintra

Esta simpática casinha de madeira e vidro à beira-mar, na Praia Grande, pode ser perfeita para apreciar o pôr-do-sol, mas aqui é a comida que manda mais. Alguns dos favoritos da casa, que pertence a vários membros da família Cotta, são o coração de alcachofra com presunto, ovo e azeite de trufa (17€); a burrata de natas frescas, tomate e pistáchios (12€); ou o casco de sapateira recheado (25€). Para beber, a lista de vinhos é extensa, mas também há cocktails, como o moscow mule (8€) e sangrias (13€-20€). Se a ideia for mesmo só beber um copo de fim de tarde, faça-o na esplanada.

Publicidade
  • Bares
  • Cafés/bares
  • Cascais

O Bar do Guincho abriu portas em 1987 e é um clássico incontornável entre os banhistas da zona. Entre as especialidades desta casa, estão pratos como as amêijoas “à Guincho” (17€) e o prego do lombo (12,5€), mas também há saladas, pratos de peixe, hambúrgueres e tostas. Antigamente era palco de festas, mas agora funciona apenas como bar e restaurante. Nem por isso faltam bebidas festivas, como caipirinhas e mojitos (9€), mas a favorita é mesmo a sangria branca de maracujá (20€ o jarro).

  • Restaurantes
  • Grande Lisboa

Pode ser muito concorrido para casamentos, batizados, ou festas de aniversário, mas o Kailua é, sobretudo, um bar de praia que convida a um copo junto ao mar. À mesa chegam pratos de várias partes do mundo, a maioria para partilhar, bowls e pizza, e a extensa carta de bebidas não fica atrás.  Há de tudo: vinhos, sangria, caipirinhas, mojitos, champanhe e espumante, gin, sumos de fruta, smoothies de gelado, e ainda uma infinidade de cocktails com e sem álcool. Os mais aventureiros podem arriscar o Olaola (7€, sem álcool, 7,5€ com álcool), um cocktail surpresa.

Publicidade
  • Bares
  • Grande Lisboa

O Waikiki, na Praia da Sereia, é um dois em um. De dia é restaurante e bar de praia, mas à noite, nos meses de Verão, às sextas e sábados, transforma-se numa discoteca, com um DJ residente ou convidado a animar os clientes até de madrugada. Para comer, seja no interior, na esplanada, ou no areal, não faltam saladas variadas (15€-19€), sanduíches (8€), tostas (9€-10€), bifes (17€), crepes doces (6€) ou açaí (9€-10€). Já a ementa de bebidas tem sumos e batidos naturais (5€-6€), sangrias (12€-25€), caipirinhas (9€), entre outros.

  • Restaurantes
  • Sintra

É café, é bar, é restaurante, e é sala de música ao vivo. No Bar 31, é possível fazer de tudo enquanto se aprecia a vista para o mar da praia das Maçãs. Para comer, prove o polvo à lagareiro (12€) ou o caril de gambas (8€). já no campo das bebidas, há cocktails (a partir de 8€), vinhos biológicos (a partir de 4€, ao copo), cerveja artesanal (4€) e sumos do dia (a partir de 2€). Todas as quintas, sextas, sábados e domingos ao pôr-do-sol há música ao vivo. 

Publicidade
  • Restaurantes
  • Cascais
  • preço 1 de 4

A decoração pode ser em madeira, ao estilo taberna, mas os comes e bebes desde bar de praia, em Carcavelos, são bem mais leves. Há hambúrgueres (a partir de 5,90€), saladas (a partir de 8,10€), cachorros (4,30€) e tostas (a partir de 5€). E para acompanhar não faltam sumos naturais (a partir de 3,10€).  Se a ideia é ver o pôr-do-sol, faça-se acompanhar de uma caipirinha (6,50€), ou de um copo de sangria de frutos vermelhos (4,70€, copo), um dos favoritos da casa.

  • Bares
  • Cafés/bares
  • Grande Lisboa

Estilo boho, ambiente descontraído, e sabores frescos de Verão. O Lorosae é mais um dos bares de praia em São João da Caparica, onde pode pousar e desfrutar de uma carta bem completa, que vai do brunch ao jantar. Para comer vai então encontrar panquecas, açaí, tacos, tostas e saladas, mas também pratos mais compostos de peixe, carne, e de inspiração asiática. Nas bebidas, há para todos os gostos — das espirituosas aos cocktails. Ao domingo, a partir das 18.00, há sempre festa (entrada entre 10€ e 15€), e ao sábado um DJ anima os jantares.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Cascais

O EMMA, na praia da Conceição, tanto é perfeito para um petisco em dias de praia, como é uma óptima solução para almoçar ou jantar com vista para o mar. As sugestões deste beach club para o almoço são o hambúrguer de novilho (15€) ou a salada de polvo (9,5€), e a acompanhar a sangria do Emma (23€); mas para o fim do dia o melhor é deixar-se levar pela variada lista de cocktails, enquanto aproveita o sunset. Para animar o dia, a "Sup com Alma", com quem o EMMA tem uma parceria, proporciona aulas de yoga e padel.

Bar Praia da Rainha
DR

Bar Praia da Rainha

Localizado numa praia pequenina, meio escondida – um postalinho em Cascais (mas bastante concorrido) –, o bar Praia da Rainha é um espaço castiço, onde se pode comer ou beber um copo à beira-mar. No campo da comida, as favoritas são a tosta de atum dos Açores, com pesto, tomate seco, cebola roxa e queijo (9,50€), a de presunto com queijo de ovelha, mel e alecrim (9,50€), e a salada de frango (11,50€). Para beber também não faltam opções frescas, como a caipirinha (8€), o Mai Tai (9€), o mojito cubano (8,50€) e o Sex on the Beach, com licores franceses (9€). 

Publicidade
Restaurant & Beach Lounge Praia da Princesa
DR

Restaurant & Beach Lounge Praia da Princesa

O Princesa, situado na praia com o mesmo nome, privilegia os pratos leves e com sabor a mar. Da ementa destacam-se os petiscos, como as gambas Princesa (18€), o picado de atum (17€), ou as clássicas amêijoas à Bulhão Pato (19€). Já nos pratos principais, vá pelo peixe do dia grelhado ou uma das saladas frescas à disposição, como a de salmão fumado com cogumelos e tzatziki (18€). Para beber há vinhos, sumos naturais, e vários cocktails — o da casa é feito com cachaça, ananás e lima (14€). A acrescentar, todos os sábados há DJ a animar o final da tarde.

Esplanada de São Pedro
DR

Esplanada de São Pedro

Não tem nada que enganar. É uma esplanada, mesmo em cima da Praia de São Pedro do Estoril, com “pizzas, caipirinhas, saladas, sangrias, mojitos, sumos naturais, gelados”, e muito mais, como se lê no Facebook. Entre os favoritos estão a pizza de São Pedro, com cogumelos, frango, banana e ananás (12,80€), a pizza havaiana (13,20€), e a salada de salmão (12€). Para beber, as opções vão de caipirinhas e mojitos (7,50€) a sangrias de todo o tipo (12€-19,50€). Volta e meia, há música ao vivo e DJ sets. 

Publicidade
Queimado X Palms Dr. Bernard
Mariana Valle Lima

Queimado X Palms Dr. Bernard

O lisboeta Queimado, do chef Shay Ola, acaba de se instalar no espaço colorido do Palms Dr. Bernard, na Costa da Caparica. À mesa chegam pratos como alcachofras com sardinha curada e pimentão marinado (7€), mexilhão com kohlrabi e óleo de cogumelo shiitake (8€), tomates grelhados, com rodelas de ameixa e daikon (8€), ou a couve coração grelhada regada com molho XO – um picante feito a partir de frutos do mar – e coentros (8€). Tudo cozinhado ou terminado no carvão. Para acompanhar, há vinhos e cerveja, mas as estrelas são mesmo os cocktails. É o caso do Pink Floyd (10€), com mezcal, morango, baunilha e menta, e do Quatro Vientos (8€), feito com rum Pampero, ananás, lima, menta e soda. Entre as opções sem álcool há dois sabores de kefir – pêssego e chá branco ou hibisco e cardamomo (3,80€). O Queimado é agora o restaurante do Palms, mas aqui também é possível pedir pizzas para levar para a praia. As propostas gastronómicas são um dos motivos para visitar o Palms, mas a programação cultural, a decorrer habitualmente ao fim-de-semana com mercados e DJ sets, é outro.

Outros programas de Verão

  • Restaurantes

Não há frio que assuste nem calor que nos demova. A esplanada ainda é, na maior parte das vezes, o melhor lugar para se estar, independentemente do plano. Seja na hora do lanche, seja para beber um copo com amigos ou para uma refeição completa, sabe tão bem ficar na rua. E o que não faltam em Lisboa são boas esplanadas – muito também por causa da pandemia, são cada vez mais e melhores as opções. A lista que se segue é um apanhado das últimas novidades fresquinhas. Tudo o que tem de fazer é sair para a rua, consultar este guia e aproveitar estas 18 novas esplanadas em Lisboa.

  • Coisas para fazer

Está calor, mas não faz mal. Apesar de todas as condicionantes, há soluções e sítios para combater as altas temperaturas. Está na hora de se banhar de creme protector, estender a toalha na espreguiçadeira – ou onde se sentir mais confortável – e deixar que o sol e o calor façam o seu trabalho, com intervalos marcados por mergulhos aquáticos. Mas não são uns mergulhos quaisquer. Estas são piscinas de água salgada: é essa, aliás, a maravilha das piscinas oceânicas – um fingimento de que estamos no mar, mas num ambiente controlado, sem areia (que é uma chatice para muitos) e sem a agitação marítima das ondas. Tome nota e prepare-se para nadar sem preocupações nestas piscinas oceânicas em Lisboa e arredores.

Publicidade
  • Coisas para fazer

O naturismo surgiu na Alemanha, no final do século XIX, como uma filosofia de vida, que defende a harmonia com a natureza, uma alimentação natural e a nudez. Em Portugal, a Federação Portuguesa de Naturismo promove a prática da nudez social desde 1977, “com o propósito de favorecer a auto-estima e o respeito pelos outros e pelo meio ambiente”. Mas não é a única instituição a fazê-lo: existem quatro clubes federados, entre os quais o Clube Naturista do Centro, o mais antigo em Portugal, que conta com uma agenda de actividades preenchida, entre sessões de piscina e yoga naturista, cujas aulas costumam decorrer em praias. Fomos por isso à procura das melhores praias naturistas em Portugal para poder andar como veio ao mundo, sem vergonha nem receio, e conhecer pessoas frescas que não têm medo de aragens. Dispa-se de preconceitos.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade