A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Pichas Murchas

As ruas com nomes mais estranhos em Lisboa

Há nomes que não lembram nem ao diabo. Descubra a história por detrás das ruas com nomes mais estranhos em Lisboa.

Escrito por
Luís Leal Miranda
e
Renata Lima Lobo
Publicidade

Todas as cidades têm uma Rua Direita, uma Almirante Reis ou uma 5 de Outubro. Mas uma Triste-Feia, por exemplo, só nós. Já para não falar no Jardim das Pichas Murchas que tantas fotografias arranca de quem por ali passa. Mas afinal quem é que se lembrou de nomes assim? O que significam eles? Confesse que já pensou nisso várias vezes. Não dê mais voltas à cabeça, estamos cá para o ajudar. Gostava de descobrir a história por detrás das ruas com os nomes mais estranhos em Lisboa? Então tome nota.

Recomendado: Descubra onde é isto e teste se é um verdadeiro lisboeta (parte 4)

As ruas com nomes mais estranhos em Lisboa

Escadinhas da Porta do Carro

Escadinhas da Porta do Carro

Este intrigante lanço de escadas liga a Rua de São Lázaro à Travessa do Hospital e desemboca na entrada do Hospital de São José que dá actualmente acesso directo às Urgências. Esta entrada tem o nome de Porta do Carro. Porquê? Ora essa, porque até aos anos 20 do século passado a morgue ficava no local onde agora funciona o serviço de urgência, e era por ali que entrava o carro mortuário que conduziria os defuntos atés aos cemitérios.

Jardim das Pichas Murchas
Fotografia: Ana Luzia

Jardim das Pichas Murchas

Não é um jardim e não tem nada de murcho ou que possa murchar. Mas em tempos este pequeno largo na Rua de São Tomé, perto do Castelo, juntava a terceira idade do bairro em plena contemplação. Ora um calceteiro, de seu nome Carlos Vinagre, começou a chamar àquele sítio o jardim das pichas murchas, dada a quantidade de sistemas reprodutores ociosos que se sentavam naqueles bancos. O nome pegou, e nem mesmo uma tentativa da junta de mudar o nome demoveu os populares da zona, que defenderam sempre este topónimo.

Publicidade
A Triste-Feia

A Triste-Feia

Curiosidade: não é uma rua, nem uma travessa, nem uma avenida. É só a Triste-Feia. O topónimo mais miserável de Lisboa fica em Alcântara, entre a Rua Costa e a Rua Maria Pia, por detrás da estação Alcântara-Terra. A origem do nome não é muito clara, mas deve-se a uma mulher triste, e por isso feia; ou feia, e por isso triste.

Azinhaga da Bruxa

É uma estreita azinhaga localizada no Beato, junto ao Bairro da Madredeus, uma das sobreviventes que ainda evocam o passado rural de freguesias como o Beato, Marvila ou os Olivais. Quanto ao nome, podia ser até ser uma referência a uma pessoa não muito agradável, mas segundo a secção de toponímia da Câmara Municipal de Lisboa o nome pode mesmo ter alguma relação com uma bruxa que aqui viveu ou com prática de bruxaria. Seja como for, não a vá conhecer durante a noite.

Publicidade

Beco da Bicha

O beco que liga a Rua de São Miguel à Rua da Regueira, em Alfama, é bem antigo. O seu nome já aparecia em registos paroquiais anteriores ao Terramoto de 1755, só que como "Beco da Bixa". Seria esta uma rua com comércio e longas bichas? Ou seria esta a morada de uma cobra, também considerada bicha no dicionário português?

Mais sobre Lisboa

  • Atracções

Responda rápido, por favor: qual é a pata direita do cavalo de D. José? Se precisa de ir ao Terreiro do Paço confirmar é porque preciso mesmo da nossa ajuda. Aqui na Time Out gostamos de sugerir pratos e restaurantes, mas não somos os melhores do mundo a alimentar as dúvidas. Se anda com uma pulga atrás da orelha com alguma questão sobre a cidade, talvez a consiga catar por aqui.

Publicidade
Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade