A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
mãos dadas
Roman Kraft

Como ajudar a Ucrânia agora mesmo

De ajuda humanitária até apoio médico nas linhas da frente, descubra como fazer a sua parte para ajudar o povo da Ucrânia.

Raquel Dias da Silva
Escrito por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

A guerra na Ucrânia está a acontecer desde 2014, com protestos pró-russos em todo o leste e sul do país, na sequência da Revolução Ucraniana e do movimento Euromaidan, que reivindicava uma maior integração europeia. Este ano, após reconhecer formalmente a independência das zonas separatistas e auto-proclamadas repúblicas populares de Lugansk e Donetsk, a Rússia começou a preparar uma invasão da Ucrânia e um ataque militar, que arrancou na passada quinta-feira, 24 de Fevereiro, com o envio de soldados e mísseis de longo alcance para várias cidades ucranianas, inclusive Kiev, a capital, e Odessa, a cidade com o maior porto do país. 

Com a resistência ucraniana a tentar impedir a todo o custo a vitória do governo russo, os líderes da União Europeia já aprovaram sanções e medidas restritivas sobre a economia e as elites políticas russas — reservando ainda o direito de apertar ainda mais o garrote caso o Kremlin não cesse as hostilidades e retire as suas tropas do país vizinho. Sabendo como o povo ucraniano está a viver um autêntico pesadelo, já há várias angariações de fundos a decorrer para apoiar a população. Saiba como pode ajudar a Ucrânia.

Recomendado: Descubra como abraçar acções solidárias e ajudar em três tempos

Como ajudar a Ucrânia agora mesmo

  • Coisas para fazer
  • Vida urbana

A 24 de Fevereiro, a fachada da Câmara Municipal de Lisboa (CML) vestiu-se com as cores da bandeira da Ucrânia e centenas de pessoas concentraram-se em frente aos Paços do Concelho para manifestar solidariedade com o povo ucraniano. Nessa noite, Carlos Moedas e Inna Ohnivets, a embaixadora da Ucrânia em Portugal, marcaram presença para se posicionarem contra uma guerra que o presidente da CML descreveu como “inqualificável”. Entretanto, ambos apresentaram uma série de medidas solidárias não só com os refugiados que poderão estar a caminho de Lisboa, mas também com as famílias ucranianas que neste momento não podem regressar ao seu país. Foi anunciada a abertura de um centro de acolhimento para refugiados, a criação de uma linha telefónica de apoio (800 910 111) e a disponibilização do refeitório municipal de Monsanto. Se quiser fazer doações, há ainda um e-mail (sosucrania@cm-lisboa.pt) para o qual poderá enviar uma mensagem a manifestar essa vontade.

Foi criada uma plataforma global para conectar pessoas a precisar de ajuda na Ucrânia ou em fuga com pessoas e organizações disponíveis para providenciar apoio. O projecto funciona como uma espécie de “Airbnb” para encontrar – e disponibilizar – alojamento, medicamentos e ofertas de trabalho.

Publicidade

O Airbnb quer oferecer alojamento temporário gratuito para até 100 mil refugiados em fuga da Ucrânia. Estas estadias serão financiadas pela Airbnb, por doações para o Fundo para Refugiados do Airbnb e pela generosidade dos anfitriões. Se quiser disponibilizar alojamento, basta registar-se online. Poderá fazer perguntas e conversar com qualquer potencial hóspede durante o processo de reserva e também terá acesso a apoio 24/7 para cada etapa da estadia, estando protegido pela Garantia ao Anfitrião que fornece protecção contra danos à propriedade.

A Freguesia de Santo António de Lisboa está a promover uma recolha de bens essenciais para o povo ucraniano, duramente atingido pela invasão russa. “Nesta iniciativa pretendemos reunir medicamentos, produtos de higiene e fraldas, roupas para crianças e comida enlatada de abertura fácil, pronta a comer”, diz o presidente da Junta, Vasco Morgado, que convida à entregue de bens, como sacos cama, cobertores e comida, no número 3 da Calçada do Moinho de Vento, de segunda a sexta-feira, das 09.00 às 18.00.

Publicidade

A Junta de Freguesia da Misericórdia está a recolher bens essenciais para apoiar a população ucraniana. Os bens devem ser entregues entre as 09.00 e as 20.00, na sede da Junta (Largo Dr. António de Sousa Macedo 7). Para mais informações, basta telefonar (213 929 802/05).

A Junta de Freguesia da Ajuda também está a receber donativos, entre as 09.00 e as 19.00, no Pavilhão Multiusos da Ajuda, ao lado do Pingo Doce. Poderá entregar bens alimentares não perecíveis, produtos de higiene pessoal e agasalhos.

Publicidade

Na próxima sexta, 4 de Março, a Fábrica Braço de Prata inaugura “Photographers For Ukraine”, uma exposição de obras cedidas por fotógrafos de diversas nacionalidades para reunir fundos para apoiar a Ucrânia. A iniciativa é da Incubator Gallery, com curadoria de Fernando Gonçalves e Dores Ribeiro. Já é possível ver online algumas das fotografias que vão estar expostas e à venda desde 135€ (80% do valor será entregue à Embaixada da Ucrânia em Lisboa).

Lisboa solidária

  • Coisas para fazer

São muitas as associações que saem à rua para ajudar a minimizar todos estes problemas e todos podemos contribuir. Junte-se à solidariedade e siga as nossas sugestões para ajudar as mais de duas mil pessoas que não têm abrigo na sua cidade.

  • Coisas para fazer

Vai ver que até poupa uns trocos com muitas destas dicas. Seja a aproveitar comida que nunca pensou que pudesse ser usada para algo, seja a fazer os seus próprios cosméticos ou a mudar os hábitos de consumo para uns com etiqueta verde. Tem aqui o empurrãozinho que faltava.

Publicidade
Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade