Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Cultive-se com este roteiro de arte urbana em Sintra
Bordalo II
Fotografia: Bordalo II Facebook

Cultive-se com este roteiro de arte urbana em Sintra

De Odeith a Tamara Alves, de Utopia a Bordalo II, este roteiro de arte urbana em Sintra promete surpreender.

Por Raquel Dias da Silva
Publicidade

O projecto AgualvArte, promovido pela Junta de Freguesia de Agualva e Mira-Sintra desde 2015, ocupa as principais ruas de Agualva-Cacém, reunindo obras de artistas como Edis One, Odeith, Tamara Alves, Gonçalo MAR, Utopia e Bordalo II. “Actualmente, temos uma, duas dezenas de intervenções dos melhores writers do graffiti nacional na freguesia, mas eu queria era uma centena de todos os writers que pintam”, confessou à Time Out o presidente da Junta de Freguesia Carlos Casimiro. “Agualva-Cacém é a décima maior cidade do país, mas não tem muito que a distinga. A intervenção em arte urbana é algo que a pode distinguir, razão para o nosso investimento, feito à escala da freguesia, mas que pretendemos ampliar.” Além da Junta de Freguesia de Agualva e Mira-Sintra, a Câmara Municipal de Sintra tem também promovido activamente a arte urbana no concelho, inclusive com a organização, em 2019, da 1.ª edição do Festival Sintra Geo-Graffiti, na Praia Grande, onde foi possível observar vários artistas a executarem as suas obras. É caso para dizer: está na hora de ir desconfinar com este roteiro de arte urbana em Sintra.

Recomendado: De Berlim à Síria, passando por Lisboa: a arte urbana não quer esquecer George Floyd

Roteiro de arte urbana em Sintra

arte urbana
arte urbana
Junta de Freguesia de Agualva e Mira-Sintra

1. José Saramago

Odeith teve, pela primeira vez, uma lata de spray nas mãos em meados dos anos de 1980, mas foi na década seguinte, quando o graffiti se começou a disseminar em Portugal, que se cruzou com o graffiti e com o movimento que se iniciava. As suas primeiras experiências foram realizadas na rua e em linhas de comboio. Passado pouco tempo, surgiram oportunidades para pintar grandes murais na Damaia, em Carcavelos e em diversos bairros sociais, entre os quais a Cova da Moura, o 6 de Maio e Santa Filomena. Esta pintura mural, em Agualva, é dedicada a José Saramago.

Avenida Cidade de Londres (Agualva, Sintra).

arte urbana em Sintra
arte urbana em Sintra
Fotografia: Junta de Freguesias de Agualva e Mira-Sintra

2. José Afonso

Esta homenagem ao cantor e compositor português José Afonso, mais conhecido por Zeca Afonso, é da responsabilidade do Utopia e encontra-se nos painéis acústicos da linha de comboio de Agualva-Cacém.

Rua Afonso de Albuquerque (Agualva-Sintra).

Publicidade
bordalo ii
bordalo ii
Fotografia: Bordalo II Facebook

3. Plastic Baby Bear

Plastic Baby Bear é o mais recente morador da freguesia de Agualva e Mira Sintra. Uma instalação de Bordalo II, localizada na Praceta Fraternidade Universal, no Cacém, que faz parte da intervenção sistémica de valorização dos painéis acústicos que envolvem a linha de comboio. Com uma componente escultórica, os animais do artista urbano, que estão nas ruas e nas bocas do mundo, pretendem sensibilizar para questões relacionadas com a sustentabilidade, como o consumo excessivo, a poluição e os seus efeitos nocivos para o planeta.

Praceta da Fraternidade Universal (Agualva, Sintra).

arte urbana em Sintra
arte urbana em Sintra
Fotografia: Styler

4. Joker

Este mural, que demorou nove horas a completar, retrata o personagem o super-vilão da DC Comics e que se tornou no mais célebre arqui-inimigo do super-herói Batman, como aparece no filme interpretado pelo actor norte-americano Joaquin Phoenix. Styler executou a pintura, enquanto Joker (artista plástico que assina com o mesmo nome do personagem) desenhou as letras.

Rua Fonte do Penedo (Agualva, Sintra).

Publicidade
arte urbana em Sintra
arte urbana em Sintra
Fotografia: União das Freguesias do Cacém e São Marcos

5. Quadro de Lívio de Morais

Este mural trata-se de uma transposição para arte urbana de um dos quadros do pintor Lívio de Morais, efectuada pelo conhecido writer SLAP. “Esta intervenção marca a multiculturalidade que nos caracteriza como freguesia e é mais um passo no esforço de valorização do espaço público e na criação de marcas diferenciadoras da nossa cidade”, lê-se numa publicação no Facebook da Junta de Freguesia de Agualva e Mira-Sintra.

Rua Afonso de Albuquerque (Agualva, Sintra).

arte urbana em Sintra
arte urbana em Sintra
Fotografia: Junta de Freguesias de Agualva e Mira-Sintra

6. Mário Dionísio

Foi numa frase do poema “Utilidade”, de Mário Dionísio (1916 –1993), que o artista Styler se inspirou ao fazer reflectir o Palácio da Pena numa das paredes do Posto de Seccionamento e Transformação (SNT 8203). Natureza, sonho e poesia misturam-se agora nas paredes deste equipamento técnico da EDP, em Rio de Mouro.

Rua Mário Dionísio (Rio de Mouro, Sintra).

Publicidade
arte urbana em Sintra
arte urbana em Sintra
Fotografia: Junta de Freguesia de Agualva e Mira-Sintra

7. Art

Desde a tela em branco até ao resultado final, foram muitas horas de trabalho e dedicação. Mas compensaram: o resultado está bem em vista nesta obra de arte urbana, da autoria de Youthone.

Rua Afonso de Albuquerque, mesmo ao lado da Escola Ferreira Dias (Agualva, Sintra).

arte urbana em Sintra
arte urbana em Sintra
Fotografia: União das Freguesias do Cacém e São Marcos

8. Vale de Eureka

A União das Freguesias do Cacém e São Marcos também se dedica à valorização do espaço Público através da promoção de intervenções de arte urbana. “Este projecto foi inspirado na infância, felicidade e inocência de se ser criança. A pintura foi criada com a intenção de imersão no espaço envolvente, com cores suaves, trazendo as brincadeiras e alegria das crianças”, escreveu a UF em comunicado. “Os desenhos estiveram a cargo dos artistas urbanos Cláudio e Edgar.”

Urbanização Eureka, Rua de São Paulo (Cacém, Sintra).

Mais roteiros de arte urbana para treinar o olho

Mural Capital Verde Europeia - Smile1art
© Bruno Cunha | CML | DPC | 2020

Siga este roteiro de arte urbana em Lisboa

Coisas para fazer

Vhils, Bordalo II, Aka Corleone, Smile, ±MaisMenos±, Tamara Alves ou Mário Belém são alguns dos nomes mais sonantes neste roteiro de arte urbana em Lisboa. A eles juntam-se artistas de todo o mundo, que escolhem Lisboa para servir de tela aos mais variados estilos e mensagens. Embarque connosco num passeio alternativo pela cidade.

Arte Urbana, André Carrilho, Estação de Sete Rios
©Melissa Vieira

As novas obras de arte urbana em Lisboa

Arte Arte ao ar livre

São muitos os artistas urbanos que têm encontrado na cidade de Lisboa as telas perfeitas para exprimir a sua arte. Uma arte cada vez mais apoiada não só pela Câmara Municipal de Lisboa (através do Gabinete de Arte Urbana) e juntas de freguesia, mas também por vários negócios da cidade. Desde Março, a cidade ganhou grandes peças de arte urbana. Seguimos o cheiro da tinta e propomos um roteiro fresquinho para descobrir este Verão.

Publicidade

Roteiro de arte urbana em Marvila

Coisas para fazer

Foi em 2017 que o Festival Muro transformou 17 paredes laterais de prédios em 17 telas de grandes dimensões, contando com a intervenção de artistas portugueses e internacionais. Entretanto, a arte urbana continua bem e recomenda-se. Marvila, a zona que acolheu este projecto cheio de cor, tem seguido pelo mesmo caminho. Autêntica galeria a céu aberto, este é só mais um bom motivo para partir à descoberta da zona oriental da cidade.

arte urbana na Amadora
Câmara Municipal da Amadora

Roteiro de arte urbana na Amadora

Coisas para fazer

“A Cidade da BD”, como se tem afirmado em Portugal e como confirma a parede de um túnel a caminho do Fórum Luís de Camões, é uma referência da expressão artística no espaço público e na cultura urbana da Grande Lisboa. Na rota da arte pública, contam-se mais de uma centena de murais, graças sobretudo ao projecto “Conversas na Rua”, organizado pelo município desde 2015, que promove todos os anos várias intervenções artísticas.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade