A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
locked riddles
©Luciano De polo

Escape Rooms em Lisboa. Acha que consegue escapar?

Crimes, lições de História, intrigas, espionagem e Illuminati. Há escape rooms em Lisboa para todos os gostos.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Os escape games chegaram timidamente a Lisboa em 2014. Agora, as nossas duas mãos não chegam para contar todas as salas que existem na cidade. São cada vez mais, maiores, mais diversificadas e difíceis estas armadilhas para intelectuais masoquistas. Os níveis de dificuldade variam e os temas são sempre diferentes. Basta percorrer a Baixa de Lisboa para encontrar diferentes opções, com tramas muito distintas. Reúna os amigos, foque-se nas pistas, tente resolver a charada e raspe-se destas escape rooms em Lisboa. São as melhores da cidade.

Recomendado: Sítios para viver uma experiência de realidade virtual em Lisboa

As melhores escape rooms em Lisboa

Escape Rossio
  • Coisas para fazer
  • Jogos e passatempos
  • Santa Maria Maior

Se gosta de uma intriga danbrowniana sobre a sociedade secreta dos Illuminati, tem de ir a esta escape room. O projecto é o resultado do trabalho de uma associação de produtores de jogos de realidade alternativa e entusiastas desta temática. O espaço de jogo desenrola-se num ambiente clássico de uma casa situada nos antigos dormitórios dos Monges da Igreja de São Domingos no Rossio, parte que resistiu ao célebre incêndio que fez ruir a Igreja no 13 de Agosto de 1958. No que foram outrora os aposentos de um antigo mosteiro dominicano em pleno Rossio, pode estar escondido o maior segredo de todos os tempos.

  • Coisas para fazer
  • Jogos e passatempos
  • Sintra

Para os mais corajosos, uma das escape rooms promete terror à séria. Mas, se é medricas ou está a pensar levar os miúdos a reboque, não se preocupe: há uma proposta com um ambiente mais relaxado, para pequenos e crescidos. Na Casa de Plástico, os participantes começam acorrentados a uma parede. Depois têm de resolver os enigmas de uma forma completamente nova, sob um ambiente obscuro que se instala desde o primeiro momento. Já em A Mente de Mark Shand, o grupo é convidado a reflectir sobre a mente humana. E a escapar dela, claro.

Publicidade
Game Over
  • Coisas para fazer
  • Jogos e passatempos
  • Bairro Alto

Há seis escape rooms inspiradas em Saw, Forbidden Temple of Montezuma, Top Secret, War of Thrones, Walking Death e Jack The Ripper. Cada sessão dura 60 minutos e as salas estão desenhadas para grupos de duas a sete pessoas, tendo também programas especiais para receber sessões de team building ou festas de aniversário. Reúna os amigos, foque-se nas pistas, tente resolver a charada e raspe-se dos quartos mais stressantes da cidade.

  • Coisas para fazer
  • Jogos e passatempos
  • Campo de Ourique
  • preço 2 de 4

Entrar num quarto de propósito só para fugir dele. O conceito de escape room não deixa Lisboa fugir e este mete mais gente ao barulho. Chama-se Safarka Escape Room e aterrou em Campo de Ourique. E é bem capaz de ser o jogo de fuga mais realista desta banda: para já é o único de Lisboa com direito a actores profissionais durante todo o enredo. A história começa em Campo de Ourique, onde há várias experiências à escolha entre o mundo virtual e o mundo real, ao ar livre ou dentro de portas.

Publicidade
  • Coisas para fazer
  • Jogos e passatempos
  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Ficar fechado numa casa cheia de surpresas. É este o plano na Puzzle Room, uma escape room concebida para grupos de duas a sete pessoas. Já sabe que terá que resolver quebra-cabeças e apelar à sua enormíssima capacidade intelectual para superar todos os desafios (e fazer um brilharete). Acrescente-se que o pano de fundo é quase sempre a história de Lisboa e os seus múltiplos encantos, com excepção de A Ilha Perdida onde terá de enfrentar um mar cheio de perigos. Se preferir, pode marcar um aniversário ou optar por um team building na sua empresa.

  • Coisas para fazer
  • Jogos e passatempos
  • Baixa Pombalina
  • preço 1 de 4

Vista a pele de um verdadeiro Sherlock Holmes, e junte a família ou amigos. Mistério de Pessoa ou a Introdução a uma Sociedade Secreta prometem animar as hostes — e fazê-las suar, se disso for caso. The Escape Hunt gaba-se de ser a atracção número um no ranking do TripAdvisor em diferentes cidades. Na sucursal alfacinha, estão abertos 365 dias por ano, sete dias por semana, formando grupos de dois a cinco jogadores.

Publicidade
  • Coisas para fazer
  • Jogos e passatempos
  • Lisboa

Se anda à procura dos jogos do Mystery Escape Game, pare a busca. A casa mudou de nome, tem novas missões, mas mantém o espírito e a equipa. No Mission to Escape, os desafios agora são seis com temáticas tão distintas como Prison Escape, Catacomb Jones, Ocean’s 5, Licença para Escapar, O Assalto e Templars Codex. Há ainda escape rooms online.

  • Coisas para fazer
  • Jogos e passatempos
  • Alvalade

A Lost Room surge do desejo de tornar a experiência das escape rooms o mais realista possível. Para isso recorreu-se ao uso de inovações tecnológicas para quebrar as últimas barreiras do jogo e colocá-lo não numa sala, mas numa realidade paralela completamente diferente, onde o jogo não tem limites e os participantes são transportados para ambientes aos quais não teriam acesso de outra forma. Na sala lisboeta onde se aposta na realidade virtual, jogam no máximo seis pessoas. Basta escolher entre o Cosmos, o Mind Horror, um filme de terror, ou o mais recente escape room inspirado na história da Alice no País das Maravilhas.

Publicidade
Escape2Win
  • Coisas para fazer
  • Oeiras

No Escape2Win tem direito a duas salas Interview, onde a premissa é simples: o bellboy do hotel desapareceu e estão a decorrer entrevistas de 60 minutos para preencher a vaga. Neste hotel também pode entrar nas salas Dinner with Madame Butterfly e The Basement e ainda em Mad World, um jogo inspirado no imaginário de Alice no País das Maravilhas – sobretudo no que toca a duas personagens, o Chapeleiro Louco e o Coelho Branco, que vive numa corrida contra o tempo.

  • Coisas para fazer
  • Oeiras

Imagine um mundo em que a realidade e a ficção se encontram no mesmo espaço. Depois adicione mistérios, muitos enigmas e mensagens encriptadas através da mais alta tecnologia. Se arriscar entrar, receberá uma missão e terá uma hora para escapar. Mas ninguém é um Scaper sozinho: os jogos estão desenhados de forma a que cada missão seja cumprida em equipa, de dois a cinco jogadores. O melhor é que não é preciso usar a força, ter uma habilidade especial ou ser um perito em astrofísica. Ao todo, há quatro missões disponíveis: O Hospital de Macau, A Jogada de Lisboa, O Cofre de Zurique e A Prisão de Bogotá.

Publicidade
  • Coisas para fazer
  • Vida urbana

Este desafio desenrola-se ao ar livre, por zonas emblemáticas da capital e remete à época do Marquês de Pombal. Conhecido como o mentor da reconstrução da cidade depois do terramoto de 1755, o que pensaria se lhe dissessem que era também um assassino responsável por inúmeras mortes? O objectivo é travá-lo numa espécie de viagem no tempo.

  • Coisas para fazer
  • Grande Lisboa

Com uma área de 1200 metros quadrados, no centro comercial UBBO, a Marvel Mission integra escape rooms, realidade virtual e realidade aumentada em diferentes missões, que vão poder ser usufruídas por toda a família, a partir dos 13 anos. O centro de lazer e experiências conta ainda com uma loja, uma sala para eventos e uma zona para crianças a partir dos cinco anos, onde será possível celebrar aniversários temáticos, inspirados no Homem-Aranha e no reino de Wakanda, lar do também popular Pantera Negra.

Saia da concha

  • Coisas para fazer

O Ciberdúvidas da Língua Portuguesa esclarece: geeks são pessoas apaixonadas por computadores e tudo o que se relaciona com o mundo virtual. O termo, que começou por ser usado de forma pejorativa (caixas de óculos introvertidos que conheciam de cor as vantagens de desfragmentar o disco rígido), é agora uma palavra usada com orgulho por toda a gente que tem uma relação semi-obsessiva (apaixonada?) com videojogos, cinema, banda desenhada e outras expressões da cultura popular. Este parágrafo inteiro para dizer que em Lisboa não faltam sítios para geekalhar alegremente.

  • Coisas para fazer

Calçado e roupa confortáveis, uma garrafa de água, um frasco de álcool-gel e uma máscara. Estes são os essenciais para um passeio na bonita cidade de Lisboa. As opções são várias e adequam-se a todos os gostos, mas fique atento: algumas destas actividades requerem reservas ou inscrições. Aproveite para juntar a família ou um grupo de amigos e conheça a cidade ao mesmo tempo que pratica algum exercício. Sempre com distância e sem atropelos.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade