Lisboa do Mundo. Bem vindo ao parque de todas as nações

Lojas de roupa, cabeleireiros, bares, supermercados e muito mais. Tudo projectos de estrangeiros que escolheram Lisboa para viver e trabalhar. Siga o roteiro

Fotografia:Arlindo CamachoPraça Martim Moniz

Ingleses e espanhóis, franceses e brasileiros, russos e chineses. O caldeirão de culturas e línguas do Martim Moniz é um bom ponto de partida para esta aventura, mas não fique por aqui porque a cidade está cheia de projectos entusiasmantes.

Um parque das nações em Lisboa

Passe pelo 79 da D. Pedro V

O número não tem nada que saber: trata-se da loja de roupa e atelier de Lidija Kolovrat, a criadora de origem bósnia que vive em Portugal desde 1990, ainda a milhas de distância deste boom de nacionalidades, culturas e gentes que aqui nos traz.

Ler mais
Chiado/Cais do Sodré

Diga Hay Carmo

Na nova concept store do Carmo reúnem-se peças de designers a dar os primeiros passos e criações de Katty Xiomara, Susana Bettencourt, CAU, Minimalisbon, 38 Graus, Moskkito e Juu. Uma das sócias e responsáveis é a brasileira Juliana Cavalcanti.

Ler mais
Publicidade

Dê a volta ao mundo na galeria Mona

“Na Mona encontram-se ideias dos quatro cantos do mundo, porque as boas ideias não têm fronteiras”, lê-se no site. Cabides portugueses cruzam-se com babetes, piaçabas e outros objectos incríveis de todas as nacionalidades. A sério, vale a pena namorar o site e enamorar-se por algo de que jamais pensou precisar.

Ler mais
Santos

Entregue os seus cabelos ao Facto

A história do Facto confunde-se com a de Antony Millard, o seu director criativo e actual único proprietário. Este conceito de cabeleireiro estreou-se em Lisboa no espaço de um antigo talho, na Rua da Rosa, saltando depois para a Rua do Norte. Fez uma escala em Santa Apolónia, entretanto extinta, e neste momento acumula os serviços no Bairro Alto com um novo salão na Avenida 5 de Outubro. 

Ler mais
Bairro Alto
Publicidade

Faça yoga num terraço

Katrin Heuser, Arina Holm Joenson, Martina Vonkomerova e Johanna Hellinger são as professoras de serviço no conceito de Rooftop Yoga em Lisboa. Decorar os nomes talvez seja um pouco complicado à primeira, é certo, mas tudo o que tem que saber é que pode começar ou terminar o dia a relaxar em diferentes spots alfacinhas, sempre com uma vista incrível da cidade.

Ver preços Ler mais
Castelo de São Jorge

Converta-se ao Tabernáculo

Hernâni Miguel chegou a Portugal vindo da Guiné com 20 anos. O resto da história seria um long drink, de tão extensa e variada, mas basta dizer que sem ele a noite alfacinha nunca teria passado da porta, como aqueles tipos barrados à entrada de uma discoteca selecta. Hoje, está à frente do Tabernáculo. Apetece-lhe algo forte às duas da tarde no Cais do Sodré? Força.

Ler mais
Cais do Sodré
Publicidade

Sente-se num dos pioneiros da moda dos cocktails

O culto dos cocktails em Lisboa começou com Dave Palethorpe. O Cinco Lounge, no Príncipe Real, continua a ser o melhor sítio na cidade para beber um bom cocktail de autor. E quem não gosta de álcool não tem de ficar a olhar para o ar, cortesia das listas de cocktails virgens e chás.

Ler mais
Chiado/Cais do Sodré

Admita que chamar The Bar a um bar é genial

Teresa Ruiz tem raízes espanholas e australianas e a paragem mais recente no seu trajecto é o Príncipe Real. Neste cantinho discreto há cerveja artesanal, cocktails e as bebidas da praxe. Experimente as margueritas.

Ler mais
Princípe Real
Publicidade

Escolha artesanato n'A Loja

Vintage, artesanato português e “curiosités”. Aqui vai encontrar peças únicas escolhidas com amor por Gabrielle Saint Venant, uma francesa em solo lisboeta desde 2011.

Ler mais
Castelo de São Jorge

Seja bio na Bioino

É uma boa razão para dar um pulo à zona oriental da cidade. Elena Zarozhnaya é russa e já anda de volta do conceito de biológico há mais de uma década. Há cabazes disponíveis online, alternativas ao sal e pães únicos. Basta espreitar o Bioino.

Ler mais
Parque das Nações
Publicidade
Mostrar mais

Dê a volta ao planeta sem sair da cidade

Os melhores restaurantes do mundo em Lisboa

Já sabemos que não há comida como a nossa, mas é bom variar. Hoje em dia, não tem de ir aos shoarma de centro comercial nem aos chineses com chop soy para ser uma boca viajada. Dizemos-lhe onde comer em Lisboa a comida do mundo. Aperte o cinto e atire-se a estes dez restaurantes étnicos.  

Ler mais
Por Inês Garcia
Publicidade

Comentários

0 comments