A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
passeio de barco
©SailsideSailside

Os melhores passeios de barco no rio Tejo

Os dias de sol pedem passeios à beira-rio – ou mesmo sobre o rio. Descubra o Tejo a bordo de botes, veleiros ou cruzeiros.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

A ideia é mesmo ir para fora de pé sem ter de ir muito longe. Os passeios de barco tanto podem meter copos e sushi, como podem incluir DJs ou ser mais silenciosos se preferir. Podem ser do género turístico, radical, romântico ou familiar. Podem, no fundo, ser quase tudo o que imaginar. Para que aproveite os dias mais quentes como deve ser, fizemos o sacrifício de andar à procura dos melhores passeios de barcos no Tejo e reunimos estes oito. Mas atenção: a oferta é imensa e mesmo as empresas referidas têm muitas outras propostas para lhe oferecer.

Recomendado: Cinco lagoas para visitar perto de Lisboa

Os melhores passeios de barco no rio Tejo

É bom que não enjoe com a ondulação do rio. O Sail & Sushi Tour convida-o a embarcar num veleiro e usufruir do bem bom durante três horas ao sabor do vento e de niguiris, hosomakis, uramakis, bunkans ou sashimi de salmão braseado. Também existe o Sail & Wine, com sabores mais portugueses, uma combinação de prova de vinhos regionais com uma experiência de vela no Tejo de duas horas. E ainda há propostas para quem queira pescar, passear ao pôr-do-sol ou conhecer Lisboa Antiga.

Doca de Belém. A partir de 80€/pessoa.

Se preferir um programa com mergulhos, o Sol e Mar navega de segunda a domingo, da parte da manhã ou de tarde. À escolha do freguês. Inclui música a bordo e paragem perto de uma das praias da linha de Oeiras ou da Baía do Seixal, onde fica fundeado, para se refrescar e para inveja de quem assiste da praia. Há bilhetes a partir de 32€ por pessoa para um passeio de três horas ou quatro horas.

Cais da Ribeira das Naus. A partir de 32€/pessoa.

Publicidade

Não precisa de se preocupar com aquele momento e aquela luz perfeita para tirar a derradeira fotografia que vai fazer chover likes. O passeio privado Photo Shooting da Furanai trata do assunto. No veleiro vintage Furanai Ge Huvafen, de 15 metros, acontecem sessões fotográficas de duas horas e o produto final  30 fotografias em alta resolução  chega-lhe ao e-mail em apenas uma semana. Inclui bebida e petiscos à base de presunto, chouriço e queijo e pode levar até 12 pessoas para dividir o preço por todos os modelos de ocasião.

Doca de Belém. 300€/duas horas + 150€/serviço fotográfico (opcional).

A Sailing Lovers organiza despedidas de solteiro num pequeno veleiro. E há opções para vários gostos, disponibilidade ou bolsos. Pode escolher um dia inteiro a bordo com almoço, banhos de mar e uma aula de vela; meio dia numa espécie de praia privada com opção de almoço ou jantar; um pôr-do-sol com jantar; ou apenas brindar à amizade enquanto o astro-rei se esconde no horizonte. Se quiser apostar tudo, há ainda extras e opcionais exclusivos que pode adicionar, como um sushiman, um bar de gins, um fotógrafo ou, por que não, marinheiro maroto.

Doca de Alcântara. A partir de 29€/pessoa.

Publicidade

Os passeios da Tagus são dos mais populares entre os turistas, mas se não quer arriscar uma viagem com estranhos, a empresa aluga barcos para festas privadas. Por 250€ consegue alugar por duas horas o Insula (oito horas fica a 795€), um Dufour 375 de 11 metros com capacidade para oito pessoas (sem contar com a tripulação) e onde é possível ligar a música do smartphone às colunas. Se precisar de um barco maior, há o Summer Blue, um Fountaine Pajot com capacidade para 18 pessoas. Os preços começam nos 550€. Mas pode contar com música, comida e uma equipa animada.

Doca do Bom Sucesso. A partir de 250€.

Se não pesca nada do assunto, mas gostava, este é um passeio de sonho. Entre Maio e Outubro, a Dream Boats convida-o a pescar, mas estamos a falar de espécimes que não cabem inteiros no prato. Aliás, nem sequer podem ir lá parar, porque a pesca é devolvida ao habitat. É o caso da viagem The Shark Fishing, que inclui bebidas, barbecue e snacks, dura entre seis e oito horas e o afasta umas dez milhas da costa em busca de tubarões azuis (que podem atingir quase três metros de comprimento) ou tubarões mako (até quatro metros). É pegar e largar.

Marina de Cascais. A partir de 900€ (até quatro pessoas).

Publicidade

Está pronto para se ajoelhar, mas quer fazê-lo em grande? Um pedido de casamento a bordo é um cliché que nunca falha (vá, raramente, que nestas coisas nunca se sabe). Mas imagine estar no meio do mar com a sua cara-metade (e uma tripulação discreta, pronta para os servir), num veleiro ou catamaran decorado com pétalas de rosa, música romântica a completar o ambiente e uma garrafa de espumante para o brinde. Parece-lhe bem? Então comece já a pensar em marcar no calendário o grande dia.

Doca de Alcântara. Vários horários. 200€-300€/2-3 horas.

Bote Leão: para passear tradicionalmente
©DR

8. Bote Leão: para passear tradicionalmente

Propriedade da Câmara Municipal de Alcochete, o Bote Leão era conhecido como o "rei dos nordestes" e regressou às águas em 2016 para realizar passeios turísticos rio adentro, entre a Ponte Vasco da Gama e a Reserva Natural do Estuário do Tejo. Com capacidade para 45 pessoas, a embarcação faz passeios de uma hora e meia, mediante reserva através de e-mail (posto.turismo@cm-alcochete.pt) e com 15 dias de antecedência. Os passeios decorrem entre os meses de Abril e Novembro.

Ponte-cais, Avenida D. Manuel I, Alcochete.. 5€/pessoa (adulto)

Vá passear

  • Coisas para fazer

Vhils, Bordalo II, Aka Corleone, Smile, ±MaisMenos±, Tamara Alves ou Mário Belém são alguns dos nomes mais sonantes neste roteiro de arte urbana em Lisboa. A eles juntam-se artistas de todo o mundo, que escolhem Lisboa para servir de tela aos mais variados estilos e mensagens. Se por um lado Lisboa está em guerra com taggers com pouco talento para a coisa – e que fazem questão de espalhar assinaturas por tudo quanto é sítio –, por outro a cidade é cada vez mais um museu a céu aberto de belíssimas obras de arte urbana. Embarque connosco num passeio alternativo pela cidade.

  • Atracções
  • Monumentos e memoriais

Por todo o lado, são os homens que se vêm mais representados na arte pública, entre estátuas, monumentos ou memoriais, um reflexo dos principais livros de história. No entanto, a história portuguesa também está representada no feminino, embora em menor número, graças a mulheres que acabaram por marcar o seu tempo. Das artes à política, todas estas mulheres, das mais diversas classes sociais, mereceram homenagem nas ruas da cidade de Lisboa. E muitas mais o merecerão, mas isso já é outra história. Para já, fique com algumas das estátuas de Lisboa que celebram mulheres portuguesas.

Publicidade
  • Arte
  • Galerias

Museus e centros de difusão de arte contemporânea são o pão nosso de cada dia no habitual roteiro cultural dos lisboetas. Mas, onde andam os artistas emergentes? Esses que não correm as bocas do mundo? Nestas galerias, está claro. Muitos deles ao lado de grandes nomes da arte nacional e internacional. Ora tome lá uma lista de galerias de arte alternativas, algumas ainda meninas e moças na capital onde se compra e desfruta de arte em todos os moldes. Cada uma delas merece uma visita com olhos de lince, atentos ao mais pequeno detalhe.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade