A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Versailles
©Open House Lisboa/PedroSadioVersailles, um clássico é um clássico

Dez paragens obrigatórias no Saldanha

A pé ou de bicicleta, como a zona agora convida, passe por dez escalas muito recomendáveis nesta zona de Lisboa

Escrito por
Maria Ramos Silva
e
Cláudia Lima Carvalho
Publicidade

Um filme indie? Um enxoval? À partida, seria difícil encontrar estes dois serviços num só bairro, mas Lisboa é tão incrível que nada disto se torna inverosímil. Bem-vindos ao Saldanha e aos seus nobres arredores, onde há vida, e muita. Venha daí descobri-la. Seja para tomar o pequeno-almoço, para almoçar ou lanchar, ou fazer umas compras. A verdade é que por aqui há muito para fazer, independentemente da hora. Tem dúvidas? Então atente neste lista que lhe preparámos. É certo que assim não se vai perder – nem tão pouco arrepender. 

Recomendado: Os melhores restaurantes no Saldanha para comer

Saldanha e arredores

  • Restaurantes
  • Padarias
  • Avenidas Novas

Nesta nova loja da Padaria Portuguesa a grande aposta é o pão de fermentação longa e feito com massa-mãe. Aqui testam-se novas ideias junto do cliente para que possam depois estender-se a outras lojas. Aos fins-de-semana, há brunch (16€).

Apanhe uma das bicicletas da Emel
  • Coisas para fazer
  • Vida urbana

Falamos do sistema municipal de partilha de bicicletas, baptizado de Gira. Pode apanhar boleia de uma Gira se passar pela zona das Avenidas Novas e Alvalade, onde foram instaladas 15 estações. Pode requisitar uma bicicleta mediante um pagamento diário (10€, mais direccionado a turistas), mensal (15€) ou anual (25€). E em cada viagem até 30 minutos, são-lhe descontados 0,10€, se utilizar uma bicicleta convencional, e 0,20€ no caso de uma eléctrica.

Publicidade
  • Museus
  • São Sebastião
Os mais distraídos mal darão pela moradia, já com o pé a fugir para as Picoas, mas em matéria de carácter museológico é uma mais-valia do bairro. Na verdade, aqui expõe-se o acervo reunido pelo médico coleccionador António Anastácio Gonçalves. São cerca de 3000 obras de arte arrumadas em três grandes núcleos: pintura portuguesa dos séculos XIX e XX, porcelana chinesa e mobiliário português e estrangeiro.
  • Restaurantes
  • Fusão
  • Avenidas Novas
Pegaram nas facas de fatiar peixe, nas esteiras de enrolar arroz e mudaram-se da outra margem para o coração de Lisboa, onde Mário Ribeiro, antigo chef executivo do Sushic e Francisco Bessone, o seu sub-chef, abriram o Nómada. No novo restaurante de sushi de fusão do Saldanha também há lugar para uma cozinha mais contemporânea.
Publicidade
  • Compras
  • Lisboa

Nesta loja de decoração, que nasceu em Campo de Ourique, combinam-se móveis rústicos com peças contemporâneas, clássicas e étnicas. Não sabe bem o que procura? Não se preocupe porque o serviço aqui é personalizado.

  • Filmes
  • Avenidas Novas
Ao longo das últimas décadas tem recebido alguns dos mais relevantes eventos na área do cinema, e felizmente nem as salas do grandes shoppings conseguiram deitar por terra a sua fama na Avenida 5 de Outubro. Desde 1993 que a Medeia Filmes assegura a programação no Nimas, onde é sempre possível assistir a uma sessão de culto, comprar um DVD, ou ficar a par das últimas novidades mais alternativas.
Publicidade
  • Restaurantes
  • Cafés
  • Avenidas Novas

É uma das pastelarias mais bonitas de Lisboa, inaugurada em 1922, com os tectos trabalhados, espelhos em art nouveau e candeeiros de cristal. Desde então, mantém-se como referência também em tudo o que serve, do tradicional bolo-rei à pastelaria em geral, que torna as vitrinas desta pastelaria numa das mais gulosas da cidade. Mas a Versailles não se fica pelos éclairs, nem se esgota nos pastéis de nata, ou nos espessos chocolates quentes. É exímia também à hora da refeição. Tem carne de bom corte com a qual faz famosos os croquetes e os pregos no pão. É, há quase um século, ponto de encontro de várias gerações.

  • Coisas para fazer
  • Avenidas Novas

Foi fundada em 1938 e persiste como um clássico da Avenida da República. Alcançou fama pelos enxovais para criança, com destaque para os vestidos de baptizado e peças em cambraia. As gerações de famílias que aqui procuram peças para a sua prole vão sendo renovadas.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Dinamarquês
  • Lisboa
  • preço 2 de 4

A maior referência que o comum mortal tem da cozinha nórdica é a cafetaria do Ikea, onde se comem boas almôndegas suecas mas a cozinha nórdica não é só isso: no Skøra há o melhor que se come na Dinamarca e nas ilhas Faroé mas também um bocadinho de tudo o que é nórdico, das sandes abertas com gravlax de salmão e as salsichas medista aos cinnamon rolls.

  • Restaurantes
  • Francês
  • Avenidas Novas
  • preço 2 de 4

Absurdos, geniais, insensatos, deliciosos, perfeitos, únicos, escandalosos. Todas as descrições das especialidades da L’Éclair são hiperbólicas e imprecisas, como a sensação de andar na lua ou a maternidade – é daquelas coisas que só quem passa por isso é que sabe. A desculpa para entrar é simples: "Já que passei por aqui...". Vá lá, sem culpas.

Mais coisas para fazer na zona

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade