A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Find the Invisible Cow
Find the Invisible Cow

Sites para quem está aborrecido: inúteis, mas muito divertidos

Está há mais de dez minutos a olhar para o tecto? Há mais coisas inúteis para fazer, como espreitar estes sites para quem está aborrecido

Raquel Dias da Silva
Escrito por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

O mundo da internet é um poço sem fundo, sobretudo quando o tema é procrastinação. Num momento está a pesquisar sobre uma questão relevante e nas quatro horas seguintes dá por si a ver vídeos de gatinhos ou a desenhar nébulas na tela do computador sem saber muito bem como. Não faz mal, já todos passámos por isso e às vezes é mesmo de sites inúteis (mas muito divertidos) que precisa para passar o tempo. Desde uma calculadora inventada de propósito para este período de isolamento social (e caça ao papel higiénico) até um jogo de escolha múltipla que doa arroz a instituições de solidariedade. Nesta lista de sites para quem está aborrecido, encontrará de certeza a alternativa a contar carneirinhos ou a olhar para o tecto com ar de burro a olhar para um palácio. 

Recomendado: Desafio Time In: uma luta contra a monotonia com uma actividade para cada dia

Sites inúteis (mas muito divertidos) para passar o tempo

Prepare-se. Esta aplicação musical e interactiva promete ser de tal maneira um vício que vai ser quase impossível resistir a experimentar a versão paga. Primeiro escolhe um estilo musical (a demo oferece quatro opções gratuitas) e depois é só começar a misturar as samples, que dão voz a uma incrível equipa de beatboxers. O objectivo é, caso ainda não tenha percebido, soltar o (fake) DJ que há em si.

Quão mau é o seu Spotify? O que é que a música que ouve diz sobre si? A avaliação é supostamente feita a partir de vários indicadores do que é  “boa música”, como críticas da Pitchfork e recomendações de lojas de discos. Para experimentar, só tem de fazer log in na sua conta. Mas prepare-se para ser ofendido de forma surpreendentemente original. 

Publicidade

Sabia que há milhares de canções que nunca foram ouvidas no Spotify? Se quiser descobrir quais e ser o primeiro a ouvi-las, este site é para si. Caso goste das músicas, poderá partilhá-las para que tenham o reconhecimento que merecem.

É entrar e começar a pintar. Não há quaisquer instruções. E só um objectivo: ser o próximo Jackson Pollock, uma referência no movimento do expressionismo abstracto, que ficou especialmente conhecido pela sua técnica de dripping. O pintor colocava o quadro no chão e deixava cair um pingo de tinta, a partir do qual elaborava as suas obras de arte. 

Publicidade

Está prestes a ter um ataque de pânico? Apetece-lhe arrancar os cabelos ou chorar em posição fetal? Escreva tudo o que lhe está a aborrecer, dos problemas profissionais às ângústias familiares, e depois carregue, sem remorsos, no botão SCREAM. Não se preocupe: ninguém o vai ouvir. Mas vai saber que nem ginjas. Força.

Está farto da vista da sua janela? Gostava de ter outra? Este site deixa-o ver as vistas de outras janelas no mundo inteiro, da de Anastasiya, em Barnaul, na Rússia, até à de Kenny, em Melbourne, Austrália. Pode ver e ouvir diferentes carros a passar, as pessoas a andar na rua, a vida a acontecer no fundo. E muitas paisagens. Mas há mais. Se quiser, também pode submeter a vista da sua janela.

Publicidade

A brincadeira com o chamado #toiletpapergate está on fire. A corrida ao papel higiénico em tempo de surto já deu origem a inúmeros memes e até a um site inútil como este, que serve basicamente para mostrar a quantidade de cocó que terá de fazer para dar cabo do seu stock de papel higiénico. Os resultados são baseados em duas premissas científicas: a de que, em média, um humano produz cerca de 400 gramas de cocó por dia; e a de que usa, também em média, um rolo de papel por cada dúzia de dias. 

O T-Rex Running, também conhecido como o famoso jogo do dinossauro do Chrome, trata-se de um easter egg offline, uma espécie de presente surpresa que aparece sempre que abre o Chrome com a Internet desactivada. Mas também é possível jogar online quando não se tem nada para fazer. Basta aceder ao jogo e pressionar a barra de espaço para começar e, mais importante, para fazer o dinossauro pular. O objectivo é simples: saltar sobre os cactos para obter a melhor pontuação possível. Se for capaz de fazer mais de 400 pontos, poderá ver o update introduzido pelo Google em 2015: pterodáctilos a voar por cima do nosso dino, para dificultar a tarefa deste endless runner pré-histórico. Neste caso, terá também de se baixar (seta para baixo).

Publicidade

Já parou para pensar quantas pessoas estão no espaço neste momento? Há um site criado de propósito para responder a esta pergunta. Além do número exacto de pessoas que estão no espaço, ficará também a saber o seu nome, função e nacionalidade, assim como há quanto tempo lá estão. Actualmente, há três astronautas há mais de 100 dias no espaço: Kate Rubins, Sergey Ryzhikov e Sergey Rud-Sverchkov.

O nome pode ser pouco esclarecedor, mas o propósito compensa. Este site é na verdade uma calculadora do tempo que é necessário para fazer binge-watching de uma determinada série. Por exemplo, para ver as cinco temporadas de Prison Break de uma assentada são precisos dois dias e 18 horas de olhos pregados ao ecrã. Preparado?

Publicidade

Sim, é mesmo para procurar uma vaca invisível. O autor do jogo é o programador Michael Berman e a ideia é encontrar uma vaquinha numa tela branca, por onde tem de andar às voltas com o cursor. Para o ajudar, há uma voz que grita “cow, cow, cow” (vaca, vaca, vaca, em português). Se passar perto do animal, os gritos ficam mais altos, como acontece com o clássico jogo do “quente e frio”. Depois de encontrar a vaca, é aberta uma janela onde poderá optar por alterar a dificuldade do jogo (normal ou expert), reiniciar o jogo ou partilhar o seu resultado no Facebook. A ideia é competir com os amigos para ver quem encontrou o animal em menos tempo.

Pode um modelo computacional aprender a reconhecer desenhos? A Google desafia os jogadores a desenhar objectos ou ideias em 20 segundos, para ensinar uma inteligência artificial a reconhecer os rabiscos (sim, 20 segundos não dá para grandes obras de arte). A IA aprende a cada desenho, aumentando as hipóteses de adivinhar correctamente com base em todos os desenhos já feitos do mesmo objecto ou ideia. Ao todo, existem seis desafios por jogo e no final é possível ver como é que outros jogadores desenharam o mesmo objecto ou ideia.

Publicidade

Esta aplicação, disponível no computador e para telemóvel, permite doar arroz a instituições de solidariedade através de vários jogos de perguntas com respostas de escolha múltipla. Por cada resposta certa, são doados dez grãos de arroz através do Programa Mundial de Alimentos. É ainda possível escolher o nível de dificuldade (do mais fácil ao mais difícil, há cinco níveis ao todo) e diferentes categorias (incluindo uma sobre o coronavírus).

Publicidade
Staggering Beauty
Staggering Beauty

15. Staggering Beauty

Faça a minhoca dançar ao mover o cursor pelo ecrã, com mais ou menos energia. Quanto mais abanar, mais a imagem se torna psicadélica e nada recomendável a epilépticos. Faz sentido? Nenhum. Tem muita graça? Nem imagina quanta.

Com este site, qualquer um é artista. Basta brincar com o cursor do rato para criar arte com diferentes cores e formas através de linhas de simetria rotacional ou de reflexão (ou seja, o que fizer de um lado, acontece também do outro).

Publicidade

Adora ver imagens do espaço, com todas aquelas cores e brilhos num fundo preto? Nesta sandbox pode criar as suas próprias nebulosas com apenas oito cores e guardá-las como imagens para usar, por exemplo, como fundo do ambiente de trabalho.

Este não é assim tão inútil e o mérito é de Zack Golden, que em 2010 não sabia o que havia de fazer para o jantar e decidiu criar um site para tentar descobrir. As receitas sugeridas são para carnívoros, a não ser que faça o favor de carregar no botão que diz “I DON’T FUCKING EAT MEAT”. Caso não goste das recomendações, é carregar no botão que diz “I DON’T FUCKING LIKE THAT” até acabar por encontrar uma de que gosta.

Mais coisas para se entreter em casa

Publicidade
  • Miúdos

Ah, como é bom pegar nas criancinhas e sair de casa. Mas, como nem sempre isto é possível, temos um conjunto de ideias para os entreter dentro de casa. Ver televisão o dia inteiro está fora de questão. Entre leituras, pinturas, cozinhados e trabalhos manuais, o que não falta são coisas para fazer com os miúdos dentro de casa. Boa sorte!

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade