Sítios para dançar em Lisboa, de segunda-feira a domingo

A cidade não pára. De segunda-feira a domingo, Lisboa tem agenda para dançar a pares, todos os dias da semana
Swing Station
©Light eX Machina Swing Station
Por Mauro Gonçalves |
Publicidade

Do samba no pé ao tango apaixonado, todos os dias são dias de baile em Lisboa. Preparámos uma espécie de agenda dançante com os melhores sítios para dançar em Lisboa, para todos os dias da semana, sempre a pares. Se estiver sozinho, não há crise. Há sempre dançarinos afoitos que vão tratar de o puxar para a pista.

kizomba
Fotografia: Ana Luzia
Noite

Noites de kizomba

icon-location-pin Alcântara

Quando pensávamos que às segundas não se passava absolutamente nada, pelo menos no que toca a dança, descobrimos a pista do Mwangolé, ali para os lados de Alcântara. Não temos a certeza se é o melhor ritmo para abrir a semana, mas, para já, é a única opção. Aqui, dança-se kizomba e até às tantas, a prova de que noitadas dançantes é quando um homem quiser e arranjar par.

Seg 23.30-06.30. Entrada: 6€ (15€ para os homens).

associação caboverdiana
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes, Pan-africano

Almoços dançantes

icon-location-pin Avenida da Liberdade

O que é que vem mesmo a calhar depois de comer uma bela cachupa? Um pezinho de dança, claro. A Associação Caboverdiana anima dois almoços por semana com música ao vivo (terças e quintas) e, tal como o menu, o repertório é fiel às origens da casa. Não esteja à espera de dançar só com amigos. Há quem leve a coisa muito a sério e se aventure a convidar desconhecidos para uma dar uma voltinha à pista.

Ter 13.00-15.00. Entrada livre.

Noite

Essência Kizomba

icon-location-pin Campo Grande/Entrecampos/Alvalade

Não é à toa que se arma assim um baile logo no início da semana. Há quem não consiga esperar até sexta, por isso, no Kalema Club, a pista enche todas as terças para se dançar kizomba. Com sorte, também passa uma tarraxinha.

Ter 23.00-03.00. Entrada: 5€.

Publicidade
Coisas para fazer

A Todo Tango

icon-location-pin Baixa Pombalina

O grupo é assíduo e também dá aulas, mas às terças é mesmo só para arranjar par e pôr em prática tudo o que se sabe.

Ter 20.30-23.30. Entrada livre.

Noite

Absolut Tuesday Session

icon-location-pin Alcântara

Há uma noite reservada aos ritmos africanos ali para o lado das Docas. Nem todas as terças no Havana Soul se resumem à kizomba. O estilo é rei, mas também dá hipóteses à semba e à tarraxinha. Para os três, o segredo é só um: ter um bom jogo de quadril.

Ter 22.30-03.30. Entrada: 5€ ou 10€.

I Charleston Lisboa  on  Praça do Comércio,Atlantic Swing Festival© Light eX Machina, 2014 / All rights reserved
©Alexandre - Light eX Machina
Coisas para fazer

Jump Session

icon-location-pin Intendente

Deixe-os recuperar o fôlego, depois de seis dias de Atlantic Swing Festival, e vai ver como estão de volta num instante. Além de todas as aulas e festas pontuais, no que toca ao lindy hop, as quartas são sagradas, ora no Intendente, ora no Time Out Market.

Qua 21.00-23.00. Entrada livre.

Noite

Roda de Choro de Lisboa

icon-location-pin Cais do Sodré

“O revivalismo bairrista e o bailarico gingão namoram” – Titanic Sur Mer resume as noites de quarta na perfeição. Junte-se à festa e regue-a com um chopinho.

Qua 22.00-01.30. Entrada livre.

Publicidade

Tango na Rua

São as milongas mais famosas de Lisboa e correm a cidade durante o ano inteiro. Agora, com a chegada do bom tempo, adivinham-se grandes serões ao ar livre. Em noites de Verão, o Tango na Rua junta dezenas de aficionados, dos que já chegam com par fixo, aos que vão à conquista do parceiro de dança perfeito. O tango, já se sabe, é sempre intenso e, apesar de não estarmos na Argentina, até que assenta bem na paisagem lisboeta.

Qua 21.30-00.00.

Noite

We love Bachata by Ornelas

icon-location-pin Campo Grande/Entrecampos/Alvalade

Já sabemos o que a casa gasta às terças, mas às quartas a música é outra. O Kalema Klub troca África pela América Latina, numa noite dedicada a ritmos quentes como bachata e salsa.

Ter 22.00-03.00. Entrada: 5€.

bairro latino
© Flavio Albertoo
Noite

Hot Kizomba Night

icon-location-pin Santos

É das pistas de Lisboa onde se dança mais coladinho. O Barrio Latino abre as portas à quinta com uma noite dedicada à kizomba. Os passos são fáceis de dominar e raramente é preciso perder tempo com aulas. Por via das dúvidas, a casa abre mais cedo para quem quer rever a matéria antes do exame prático.

Qui 21.00-04.00. Entrada: 8€ (5€ até às 22.00).

Noite

Mukueto Summer Flow

icon-location-pin Belém

À quinta, chegamos àquela festa no terraço, boa para começar logo a ganhar embalo para o fim-de-semana. Ritmos africanos, DJs convidados e uma vista sobre Belém e sobre o Tejo.

Qui 18.30-23.00. Entrada: 3€.

forró
Fotografia: Arlindo Camacho
Coisas para fazer

Forró do Pablito

icon-location-pin Martim Moniz

Pablo Dias tem uma espécie de monopólio do forró em Lisboa. Dá aulas, monta bailes ao ar livre, é anfitrião de festas que duram até às tantas e ainda organiza um festival anual. Dê por onde der, as sextas são sagradas. Os entusiastas do forró em Lisboa juntam-se todos depois do trabalho, no Martim Moniz. Quem não quiser entrar na pista a frio, ainda tem tempo de beber uns copos antes.

Sex 20.00-00.00. Entrada livre.

Noite

Absolut Kizomba

icon-location-pin Alcântara

As festas de sexta-feira à noite, no Books, em Alcântara, são um tanto ou quanto complexas. Cada mulher tem direito a três pulseiras luminosas que pode ir distribuindo ao longo da noite pelos cavalheiros que se revelarem verdadeiros ases na pista. No final, há prémios para os dez homens com mais pulseiras. Aqui, dançar bem compensa.

Sex 22.00-03.00. Entrada: 10€ (sem guest).

river party
©F.A.

River Party

É itinerante, dura até às tantas e todos os craques da kizomba estão lá batidos. A River Party leva muito boa gente à margem sul, apesar de ser preciso estar de olho no Facebook para perceber quando e onde vai ser a próxima festa. Por falar nisso, esta quarta é dia de baile extra. É no Bolero e mantém o dress code do costume: elegante.

Próxima festa: Aldeia dos Capuchos Golf & Spa (Costa de Caparica). Dia 24 de Junho, 23.00-06.00. Entrada: 12€ (sem guest).

Coisas para fazer

Salsaviva

icon-location-pin Grande Lisboa

Todos os segundos sábados de cada mês, os verdadeiros salseiros juntam-se em Cacilhas, no Beira Mar Atlético Clube de Almada. A festa existe desde 2001 e há quem não passe sem ela. Afinal, encontrar sítios para dançar salsa e outros ritmos latinos não é fácil. A pista é grande, há dançarinos profissionais convidados e um DJ a animar as hostes pela noite fora.

Sáb 23.00-04.00. Entrada livre.

Publicidade
Noite

Summer Sessions

icon-location-pin Santos

Aos sábados, o Barrio Latino põe as duas pistas a funcionar e divide a energia entre os ritmos africanos e os latinos.
A kizomba continua a ser o prato forte e a que mais gente leva para a pista, mas a casa quer continuar a fazer jus ao nome e manter, pelo menos, uma noite latina por semana.

Sáb 23.00-05.00. Entrada: 10€ (sem guest).

Coisas para fazer

Milong'à Graça

icon-location-pin São Vicente 

Na Caixa Económica Operária, os terceiros sábados do mês são reservados ao tango. Afinal, Lisboa é mesmo uma cidade de tangueros.

Sáb 22.30-03.00. Entrada: 5€.

b.leza
© Ben do Rosário
Noite

Matinés no B. Leza

icon-location-pin Cais do Sodré

E se lhe dissermos que domingo também é dia de aprender uns passinhos africanos? As matinés do B.Leza já são bem conhecidas dos lisboetas. Depois da lição, há sempre música para garantir que todos têm oportunidade de consolidar a matéria dada.

Dom 18.00-20.00. Entrada: 5€.

Coisas para fazer

Roda de Samba

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

A fasquia é alta e a alegria contagiante na Associação ArtCasa. É que estas tardes dançantes (que se estendem pela noite) estão cheias de sambistas habilidosos, brasileiros de gema a quem o samba sai com a mesma naturalidade com que se beberica um chope. Vá preparado para o calor da sala, que só tende a aumentar com o desenrolar da farra.

Dom 16.00. Entrada livre.

Publicidade
Coisas para fazer

Forró do Pablito

icon-location-pin Estrela/Lapa/Santos

Depois de sexta, a dose repete-se ao domingo, só para não dar espaço àquela melancolia de vésperas de segunda-feira.

Dom 21.00-00.00. Entrada livre.

Mais para fazer em Lisboa

Rive Rouge
Luísa Ferreira
Noite

Matinés em Lisboa: o domingo à tarde é o novo sábado à noite

Dançar ao domingo é uma tendência que topámos há algum tempo, mas que agora parece a febre de sábado à noite. As matinés no Lux – a primeira dedicada a David Bowie (vencedora do Corvo de Ouro da Time Out 2016 na categoria de Evento do ano), a segunda a Grace Jones – elevaram a moda a um novo patamar. Se quer apimentar o próximo domingo, troque o sofá e o comando da televisão por uma destas festas em Lisboa. 

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com