Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Sítios para dançar em Lisboa, de segunda-feira a domingo

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

Lux
© Luísa Ferreira

Sítios para dançar em Lisboa, de segunda-feira a domingo

A cidade não pára. E de segunda-feira a domingo, tem agenda para dançar todos os dias da semana

Por Tiago Neto
Publicidade

Houve segundas-feiras que foram um aborrecimento total. Terças sem programa e quartas vazias. Às quintas já só estávamos à espera do fim-de-semana. Mas agora já não é assim. Lisboa tornou-se uma enorme pista de dança onde cada um tem finalmente o som que merece. Samba, kizomba, electrónica, hip-hop ou techno motivam peregrinações diárias nesta cidade que a todos serve e a palavra de ordem é dançar. Saia de casa sem medos, escolha o que quer ouvir, beba com moderação e venha connosco aos sítios para dançar em Lisboa. Todos os dias.

Recomendado: As melhores discotecas em Lisboa para dançar até de manhã

Sítios para dançar em Lisboa, de segunda a domingo

Viva o Samba
Viva o Samba
©DR

Viva o Samba

Noite Cais do Sodré

Manuel João Vieira sabe o que faz. Agarrou num edifício que servia a lota do peixe e transformou-o num bar/sala de concertos que não podia estar mais perto do mar. Ao domingo o palco é do samba, mais precisamente do Projecto Viva o Samba, que traz sempre dois artistas brasileiros que carregam a cruz (levezinha e gostosa) do carnaval e do seu espírito festivo às costas.

kizomba
kizomba
Fotografia: Ana Luzia

Noites de kizomba do Mwangolé

Noite Alcântara

Quando pensávamos que às segundas não se passava absolutamente nada, pelo menos no que toca a dança, descobrimos a pista do Mwangolé, ali para os lados de Alcântara. Não temos a certeza se é o melhor ritmo para abrir a semana, mas, para já, é a única opção. Aqui, dança-se kizomba e até às tantas, a prova de que noitadas dançantes é quando uma pessoa quiser e arranjar par.

Publicidade

Terças Absolut Kizomba

Restaurantes Português Estrela/Lapa/Santos

Aqui o assunto é mesmo o jogo de anca, não é à toa que se arma assim um baile logo no início da semana. Há quem não consiga esperar até sexta, por isso, no Havana, a pista enche todas as terças-feiras para se dançar kizomba. Com sorte, também passa uma tarraxinha.

Swag On, Lust in Rio, Lust, Discoteca
Swag On, Lust in Rio, Lust, Discoteca
DR

Swag On

Bares Estrela/Lapa/Santos

R&B, hip-hop, trap ou dancehall são algumas das sonoridades que esperam todos aqueles que às quartas-feiras rumam ao Lust in Rio para as noites Swag On. O conceito, que arrancou em 2013 na primeira casa do Lust, a Praça do Comércio, mudou-se depois para a beira-rio com a marca e desde então que se tornou um marco na noite lisboeta.

Publicidade
Lust in Rio
Lust in Rio
DR

Pegadinha

Bares Estrela/Lapa/Santos

Às quintas-feiras, e desde Novembro, o Lust in Rio organiza a festa Pegadinha, com o que dizem ser "o melhor do funk da actualidade". Tiago Bandeiras, G-Vargs e MC Marcinho são os habitués da cabine, mas a noite também está aberta a convidados e já recebeu o DJ Progressivu e até Toy, numa edição especial. As mulheres não pagam até à 01.30.

Alfaiataria
Alfaiataria
©Facebook Alfaiataria

Quem disse que o alfaiate não samba?

Bares Bares Cais do Sodré

Um bar ou um museu? As coisas confundem-se. Vanessa Vargas instalou-se no espaço que durante 30 anos pertenceu a um alfaiate em Santos. Transformou-o num bar, mas decidiu manter o espírito, com máquinas de costura e elementos decorativos, alguns de casa da sua avó no Brasil. O bar ganhou fama pelas rodas de samba, normalmente ao sábado à tarde. Os cocktails têm nomes sugestivos como o blazer, stoli tailor ou papillon.

Publicidade
Lux
Lux
Fotografia: Luísa Ferreira/Lux

Lux Frágil

Noite São Vicente 

Ver o nascer do sol da varanda do Lux é um passatempo obrigatório de qualquer lisboeta ou visitante. Em 2014, o britânico The Guardian distinguiu-o como uma das melhores 25 discotecas da Europa, uma coisa que já estávamos fartos de saber. Esta é a discoteca mais famosa da cidade — e do país, para dizer a verdade. Quintas e sextas são bons dias para mexer o corpo mas ao sábado é garantido que não há melhor paragem. Com ou sem convidados.

Mais para fazer em Lisboa

Rive Rouge
Luísa Ferreira

Matinés em Lisboa: o domingo à tarde é o novo sábado à noite

Noite

Dançar ao domingo é uma tendência que topámos há algum tempo, mas que agora parece a febre de sábado à noite. As matinés no Lux – a primeira dedicada a David Bowie (vencedora do Corvo de Ouro da Time Out 2016 na categoria de Evento do ano), a segunda a Grace Jones – elevaram a moda a um novo patamar. Se quer apimentar o próximo domingo, troque o sofá e o comando da televisão por uma destas festas em Lisboa. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade