A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
mission x
© ESA (European Space Agency)

Treine em casa como um astronauta

Para os astronautas não é estranho viver em espaços confinados durante muito tempo. Aprenda com eles e comece o seu treino espacial

Raquel Dias da Silva
Escrito por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

A quantidade certa de luz, exercício físico suficiente e um sono regrado. São estes os três factores principais para manter intactas as nossas faculdades físicas e mentais, sobretudo quando temos de viver isolados, num espaço confinado, durante muito, muito tempo. A conclusão é da NASA, mas há pelo menos mais um segredo. A agência espacial norte-americana acredita na importância de manter um diário: passar para o papel as coisas simples do dia-a-dia, mas também os sentimentos mais complicados, é uma boa forma de não acumular frustrações nem ficar ansioso com o amanhã. Se ainda não começou o seu, está na hora. Aproveite e documente o seu plano de “treinos espaciais”. Andar à caranguejo, saltar à corda ou tentar bater o recorde do homem mais rápido do mundo são três das várias actividades propostas pela Missão X, um projecto educativo internacional, apoiado pela Agência Espacial Europeia e o ESERO Portugal. O programa é pensado para os miúdos, mas os crescidos também podem participar – e pôr à prova a coordenação, o equilíbrio, a força, a resistência, a agilidade e tempo de reacção. Além de uma série de recomendações de exercícios físicos, há também muitas propostas de actividades científicas, para praticar o raciocínio e o trabalho em equipa, disponíveis quer no site da Missão X quer no da Ciência Viva, onde encontra muitas mais coisas para fazer em casa com as crianças. 

Desafio Time In: uma luta contra a monotonia com uma actividade para cada dia

Treine em casa em como um astronauta

1. Treine a força da tripulação

As tarefas físicas no espaço requerem músculos e ossos muito fortes. Para ficar em forma como um astronauta, terá de soar as estopinhas com um treino intensivo, a começar por séries de agachamentos e flexões. No final, se for possível, pode também subir e descer lanços de escadas.

2. Dê um passeio espacial

Num ambiente de gravidade zero, os astronautas não são capazes de andar como na Terra. Têm de coordenar as suas mãos, braços e pés para empurrar e puxar os mesmos de um local para o outro. Mas não é tão fácil como parece. O melhor é começar por andar à caranguejo (ou à urso), para aumentar a força muscular e melhorar a coordenação entre as partes superior e inferior do corpo. O objectivo é usar os braços e as pernas para apoiar o peso corporal, como acontece quando se anda de skate ou de gatas no chão.

Publicidade

3. Complete um percurso de agilidade

Quando os astronautas regressam à Terra, depois de terem estado no espaço, enfrentam muitos desafios relacionados com o equilíbrio e o controlo do corpo. Por isso é muito importante treinar também a agilidade, a coordenação e a velocidade. Será capaz de completar um percurso de agilidade o mais rápida e correctamente possível? Construa um circuito no chão da sala com recurso a obstáculos, como almofadas e brinquedos, que terá de contornar sem tocar ou derrubar.

4. Monte um puzzle

Tem puzzles aí por casa? Boa. Um verdadeiro astronauta também treina a destreza e a coordenação entre mãos e olhos. Estas duas competências permitem montar objectos mais fácil e rapidamente sem sentir cansaço. Depois de montar muitos puzzles estará preparado para projectos mais complicados, como construir objectos com recurso a blocos de construção (da LEGO por exemplo), usar cartão e cola para montar um modelo à escala ou criar novos objectos com materiais recicláveis, como pacotes de leite, garrafas de água ou caixas vazias.

Publicidade

5. Salte à corda

Na Terra, o peso sobre os ossos proporciona uma tensão constante, mas no espaço os astronautas flutuam e enfraquecem os ossos. Saltar à corda ajuda não só a aumentar a resistência dos ossos como a melhorar o ritmo cardíaco e a resistência de outros músculos. Com uma corda de saltar, tente primeiro saltar sem sair do mesmo sítio. Depois faça o mesmo mas em movimento. Quando já estiver pró, tente saltar ao pé-coxinho.

6. Ande às cambalhotas

No ambiente de queda livre da Estação Espacial Internacional, os astronautas dão cambalhotas espectaculares. Tente imitá-los o melhor possível colocando-se de pernas para o ar e enrolando o corpo. Uma série de cambalhotas melhora a coordenação, o equilíbrio e a flexibilidade. Fortalece também os músculos abdominais, dorsais e das pernas. Se é principiante, comece por flectir os joelhos e aproximar o queixo do peito, colocando as mãos junto dos pés: ponha a cabeça para baixo e rode para a frente com cuidado, para terminar a cambalhota sentado no tapete (de preferência muito fofo) da sala. Se já tiver muita prática pode tentar acabar em pé.

Coisas para fazer com crianças em casa

  • Miúdos

Vamos admitir: ficar em casa sem data para sair não é fácil e pode bem ser fonte de problemas. Com crianças então, tudo se complica. A frustração de não poder ir ao jardim, aos baloiços ou aos avós é difícil de gerir e a ansiedade e inquietação vão crescendo. A pensar nisso tudo, e a lutar também deste lado por uma nova normalidade, fomos à procura de ideias para entreter as crianças. 

  • Miúdos

Ver televisão o dia inteiro está fora de questão – mas também não seja intransigente, um episódio por dia nem sabe o bem que lhes fazia (a eles e ao pais!). Entre leituras, pinturas, cozinhados e trabalhos manuais, o que não falta são coisas para fazer com os miúdos dentro de casa. Boa sorte! 

Publicidade
Recomendado
    Também poderá gostar
    Também poderá gostar
    Publicidade