Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Desafio Time In: uma ideia por dia para entreter as crianças

Desafio Time In: uma ideia por dia para entreter as crianças

Para que a quarentena (obrigatória ou voluntária) se torne mais fácil e menos aborrecida, lançamos um desafio para cada dia em casa. E todas as ideias são bem-vindas para quem tem crianças fechadas.

Desafio - Uma ideia por dia
DR Desafio - Uma ideia por dia
Publicidade

Vamos admitir: ficar em casa sem data para sair não é fácil e pode bem ser fonte de problemas. Com crianças então, tudo se complica. Manter rotinas num quotidiano completamente fora da rotina é um desafio, mesmo que existam trabalhos de casa para fazer e aulas para pôr em dia. Para os mais pequeninos, então, o desafio é maior. A frustração de não poder ir ao jardim, aos baloiços ou aos avós é difícil de gerir e a ansiedade e inquietação vão crescendo. A pensar nisso tudo, e a lutar também deste lado por uma nova normalidade, fomos à procura de ideias para entreter as crianças. Uma actividade diferente por dia pode ser o segredo para manter a família unida e feliz: os mais pequenos entusiasmam-se por saber que todos os dias há qualquer coisa para fazer e os pais entusiasmam-se por surpreender. Preparados? 

P.S. – Pegue num caderno e faça um diário dos próximos dias. Vai ser bom lembrar.

Veja aqui todos os Desafios Time In

Uma foto da Time Out Magazine

A Time In Portugal já está disponível

Pode ler a última edição no conforto do seu sofá

Ler a revista

Desafio Time In: uma ideia por dia para entreter as crianças

Janela para Lisboa
Cláudia Lima Carvalho

Dia 1: Um desenho à janela

Depois de uma semana (ou mais) fechados em casa, o mais certo é que não olhemos da mesma forma para o mundo que a janela nos dá. E é por isso que só faz sentido começar este desafio assim: a olhar e a desenhar a rua, seja a vista infinita ou simplesmente para o edifício do outro lado da rua. Mas, para o desafio ser superado, terá de pegar nos miúdos e deixar-se estar um bocado à janela, sem pressas, para prestar atenção ao que nunca antes tinha prestado, imaginando o que se passa aqui e ali. Se quiser prolongar a actividade, pode sempre começar por contar uma história, sobre o carteiro que acabou de passar, o vizinho mais idoso do prédio da frente ou o gato que está sempre a dormir à janela. Dê largas à imaginação e deixe que os mais pequenos façam parte da história.

Bolo de chocolate
Pixabay

Dia 2: Um bolo fácil e rápido de chocolate

Cozinhar é sempre uma bela forma de os entreter e de contribuir também para a harmonia em família – se há momento em que as crianças se sentem parte do todo, é na cozinha a fazer o que habitualmente só vêem os pais fazer. E, se for para preparar um delicioso bolo de chocolate, não há consola ou YouTube que bata isso. A receita que aqui deixamos é muito simples, daquelas que as avós fazem em três tempos sem precisar de qualquer cábula. Só precisa de: quatro ovos; duas chávenas de chá de açúcar; duas chávenas de chá de farinha; uma chávena de chá de óleo; uma chávena de chá de leite; uma chávena de chá de chocolate em pó; e uma colher de sobremesa de fermento em pó. Primeiro, só tem de bater os ovos com o açúcar até ficar uma mistura cremosa. De seguida, adicione os restantes ingredientes e bata novamente. Unte uma forma e leve ao forno por 40 minutos. Depois é só deixar arrefecer para se poder deliciar. Se quiser carregar mais um bocadinho na dose de açúcar, pode fazer uma cobertura de chocolate simples com um pacote de natas, uma tablete de chocolate (se for preto, melhor) e uma colher de sopa de manteiga. Junte os ingredientes numa pequena panela em lume brando e vá mexendo continuamente até se formar uma cobertura homogénea. Agora é deixá-los decorar o bolo à vontade. Sem culpas, uma vez não são vezes.

Publicidade

Dia 3: Uma aula de dança criativa

Thainá Moretti, mais conhecida entre pais e crianças por Thai, é professora de dança criativa na Jazzy Dance Studios, em Santos. Por causa da Covid-19, a escola está fechada, mas Thai não desapareceu e alargou as suas aulas a todas as famílias em casa. Todas as semanas, a professora vai disponibilizando no YouTube um vídeo com uma aula para fazer – e não se ponha só a dizer como é que deve ser, a ideia é que todos se mexam e repitam os movimentos do vídeo. Não é nada complicado, até porque a dança criativa é composta de pequenos movimentos e coreografias, sendo habitualmente o primeiro contacto das crianças com a dança. É ideal para miúdos a partir dos dois anos.

tenda em casa
Cláudia Lima Carvalho

Dia 4: Um acampamento na sala ou quarto

Se não podemos ir à rua, trazemos a rua para casa. Pelo menos a fingir. Em tempos de quarentena, vale tudo para animar os dias e quanto mais inesperado mais eles vão adorar. Ora experimente só fazer-lhes esta pergunta: “E se montássemos um acampamento na sala?”. Quase que ouvimos os gritos de histeria daqui. Claro está que vai ter de saber lidar com uma sala virada do avesso, mas é por um bem maior. E não, não estamos a sugerir montar uma tenda a sério, mas, mais uma vez, para dar largas à imaginação. E tudo o que precisa para isso é de um lençol grande e dois apoios, que podem ser duas cadeiras, um cabide, o que convier melhor. Vai ver, que durante um par de horas, eles só vão querer brincar ali debaixo. Com a imaginação nos píncaros, vão acreditar que é um castelo ou um palácio.

Publicidade
papel
Domínio público
Coisas para fazer

Dia 5: Jogos de papel e caneta

Ainda sabe jogar à Forca, ao Stop ou ao Detective? Não puxe mais pela cabeça: para se divertir com estes jogos só precisa de papel e caneta. Não é preciso gastar dinheiro nem ter de ir sair para entreter a família durante um bom bocado. É verdade que para os mais pequenos pode ser um desafio mais difícil, mas se ainda não sabem escrever podem ser eles a gritar "Stop", por exemplo, ou a dizer o alfabeto. Ou podem desenhar eles a forca. Prepare-se para um serão dovertido longe de ecrãs.

Fantoche com meias
DR

Dia 6: Transformar meias velhas em fantoches

Diz-se que a imaginação não tem limites, mas os recursos sim, bem sabemos. Por isso, o desafio que lhe deixamos é procurar na gaveta das meias, aquele par que já não usa, ou aquelas desirmanadas que só estão mesmo ali a ocupar espaço. Depois disso, comece por experimentar a meia na mão para perceber onde ficará a cara do seu fantoche e a partir daí decore-o como bem entender. No lugar dos olhos, por exemplo, pode colar umas massas ou uns olhos de bonecos. Se tiver lã por casa, pode usá-la para fazer o cabelo – ou experimente simplesmente com umas fitas de embrulho. Também pode usar cartão colorido para a boca ou até pintar a meia com tintas e canetas. O que interessa é que cada elemento da família invente um personagem e lhe dê forma para que depois o espectáculo de fantoches aconteça.

P.S. Se não quiser usar as mãos, pode sempre optar por garrafas para dar forma ao fantoche. 

Publicidade
A Origem das Espécies
Teatro Nacional D. Maria II

Dia 7: O teatro em casa

Um bom programa em família sempre foi ir ao teatro e em tempos de Covid-19 o palco pode ser a nossa sala. Felizmente, são cada vez mais os espectáculos que vão sendo disponibilizados online. A proposta que hoje lhe deixamos é A Origem das Espécies, no Teatro Nacional D. Maria II, para ver na Sala Online, cuja programação vai variando semanalmente. Este espectáculo que lhe sugerimos tem a duração de 50 minutos e parte da obra homónima de Charles Darwin. Porque estamos aqui? Porque existimos? Como surgiu toda a complexidade de espécies? Partamos à aventura e à descoberta. A peça é uma criança de Carla Maciel, Crista Alfaiate, Marco Paiva e Paula Diogo, e contou com apoio à dramaturgia de Gonçalo Waddington e música original de Bruno Pernadas. Estreou-se em 2016.

Dia 8: Novas velhas canções

Não há infância sem canções como “Joana Come a Papa”, "Olha a bola, Manel" ou “Fungagá da Bicharada”. E tudo devemos a José Barata Moura. À falta de educadores e auxiliares com jeitinho para ensinar os mais pequenos todo este rol de canções, sugerimos-lhe uma sessão musical ao som do próprio autor. No Spotify, está lá tudo e vale a pena. É uma boa oportunidade para pôr o Panda de lado.

Publicidade

Dia 9: Uma maratona Disney

Tentamos que não passem o dia agarrados à televisão ou a pequenos ecrãs, mas uma sessão de cinema em família é sempre um bom programa – até porque seria agora na altura das férias da Páscoa que provavelmente iria levar a criançada ao cinema. As salas estão fechadas, mas o programa não precisa de mudar. Prepare as pipocas e subscreva o Disney On Demand, disponível nas principais operadoras. O preço anda à volta dos 5€ por mês, bem menos que um bilhete de cinema. A partir daí, terá à disposição uma selecção infindável de filmes, dos clássicos como A Branca de Neve ou O Rei Leão a títulos mais recentes como Frozen – O Reino do Gelo ou Toy Story 3 (também tem o 1 e o 2). 

Boas sessões.

Porquinho mealheiro
DR/Ambar

Dia 10: Um porquinho mealheiro personalizado

A proposta é da Ambar, que por estes dias tem uma campanha especial a decorrer online: descontos de 20% em todos os materiais e brinquedos e entregas grátis. Por isso já sabe, se não tem o material de que precisa para fazer este porquinho mealheiro, espreite o site da marca. Mas também pode dar largas à imaginação e usar o que tem por casa, desde jornais e revistas velhos a simples folhas pintadas pelos mais pequenos. O que vai precisar realmente de ter é uma garrafa de plástico, uma tesoura e cola. Com a tesoura, recorta a entrada para as notas e moedas num dos lados da garrafa e depois com uma cartolina ou uma folha colorida a gosto cobre a garrafa para formar o corpo do porquinho. Depois, só precisa de recortar os olhos e as orelhas e colá-los na ponta da garrafa. Está feito.

Publicidade
dia da criança
Time Out Market

Dia 11: Hora da pizza

Este desafio é perfeito para pôr as mãos na massa e no fim saborear. É um dois-em-um; afinal, todos os miúdos adoram pizza e sujar as mãos com farinha. O desafio torna-se mais engraçado se até a massa fizer, mas se lhe faltarem ingredientes (ou coragem) para isso, fique a saber que o grupo Non Basta tem kits preparados a enviar para sua casa com tudo o que precisa. O kit pizza traz a massa para a pizza, o molho de tomate e mozzarella fior di latte (6€). Com a massa esticadinha na bancada, é deixar que as crianças escolham os ingredientes. Fiambre? Cogumelos? Milho? Atum? Presunto? Eles mandam.

Uma dica: se tiver um robot de cozinha, fazer a massa em casa pode ser mais fácil. Só precisa de 500g de farinha, 25g de fermento de padeiro fresco, uma pitada de açúcar, sal a gosto, 30g de azeite, 200g de água, um ovo e farinha para polvilhar. Misture a farinha, o fermento, o açúcar e o sal e junte-lhe os restantes ingredientes e escolha a função “amassar” ou correspondente no robot. Depois de levedar durante uma hora, podem finalmente estender a massa com a ajuda de um rolo e fazer a pizza a gosto. Vai ao forno 25 minutos e fica pronta a comer.

Violeta Cor-de-Rosa
@violetacorderosa

Dia 12: Um arco-íris de esperança

Se aí por casa ainda não fizeram um arco-íris a dizer que vai correr tudo bem, está na hora de pôr mãos ao trabalho. Mas também se podem aventurar pelo desafio lançado no Instragram de Joana Soares, mais conhecida por Violeta Cor-de-Rosa. A convite das lojas MO, a ilustradora criou uma t-shirt fácil de reproduzir em casa. Só precisa de um cartão para desenhar o molde do arco-íris e daí passar para uma camisa branca que tenham por casa. Depois é pintar com as cores que quiserem. Se partilhar nas redes, acompanhe a publicação da hashtag #mofamilyathome para entrar para a galeria da esperança. 

Publicidade
TOY STORY 4
Pixar

Dia 13: Dar vida ao Garfy de ‘Toy Story 4’

Se já viram o último Toy Story, que se estreou no ano passado, sabem quem é o Garfy, o garfo criado por Bonnie que ganha vida, mas não se vê como um brinquedo, acreditando ser um pedaço de lixo. Pois bem, está na hora de provar que o Garfy também pode ser um brinquedo de criança e para isso só precisa de um bocadinho de imaginação, um garfo de plástico e um pau de gelado (ou algo que sirva para fazer os pés). Se tiver uns olhos de boneco, pode começar por colar na zona abaixo dos dentes do garfo, desalinhados porque foi assim mesmo que o Garfy foi feito. Não tem? Não faz mal; pode sempre desenhar e colar. Com plasticina vermelha, faça uma espécie de monosobrancelha e com plasticina azul uma boca aberta. Para os braços, se não tiver um cordel vermelho (ou de outra cor), use plasticina. Depois, é partir o pau de gelado a meio para fazer os pés – e não se esqueça que, num dos pés, o Garfy tem um arco-íris desenhado. Para colar os pés ao garfo, pode usar plasticina ou bostik. E pronto, há um brinquedo novo em casa. Agora até podem alugar ou comprar o filme para um serão completo.

Binóculos
DR

Dia 14: Dois rolos de papel higiénico = um par de binóculos

Não sabemos durante quanto tempo vamos ficar por casa, mas sabemos que ainda vai demorar até pormos os pés na rua em segurança. Por agora, rua só à janela ou à varanda. Já aqui sugerimos um desenho a olhar lá para fora. Agora, propomos que se usem uns binóculos para descobrir a rua – ainda que seja tudo a fingir; não vamos agora andar a cuscar os vizinhos. Para esta tarefa, só precisa de dois rolos de papel higiénico vazios. Decore a gosto, seja pintado ou com colagens, e no fim, com a tinta ou a cola seca, cole os dois rolos. Depois, faça um pequeno furo em cada um e use um pequeno fio ou um cordel para que os gaiatos possam pôr os seus binóculos ao pescoço. Agora, já podem partir à descoberta à janela.

Publicidade
Espetada de fruta
DR

Dia 15: Espetadinhas de fruta

A Direcção-Geral da Saúde já escreveu sobre a importância de as crianças comerem fruta e legumes em casa. E bem sabemos que, depois de tanto tempo fechados em casa, até a alimentação parece começar a descambar. Mas não vamos facilitar. E porque não preparar umas espetadinhas de fruta? Só têm de escolher a fruta e todos juntos podem prepará-la para uma taça. Morangos, ananás ou abacaxi, banana e papaia, por exemplo, combinam bem. Para a taça, cortam a fruta em pedaços pequenos e depois cada um pode fazer a sua espetada. No final, até podem simular um pequeno piquenique em casa, na sala ou na varanda. Se por casa ainda houver tomate-cereja e mini bolas de mozarela, também dão umas belas espetadinhas.

O Avô tem uma Borracha na Cabeça
DR
Miúdos

Dia 16: Colocar as leituras em dia

Livros nunca são demais e é bom que os miúdos apanhem o gosto desde cedo. A verdade é que nem precisam de saber ler para se maravilharem com as páginas ilustradas e as lojas onde nunca falta uma bela moral. Estes livros infantis juntam prosa curta ou verso, sem nunca dispensar a ilustração aprimorada e cheia de bons esconderijos. Permita-se abrir a boca de espanto com estas histórias em mundos alternativos. Deixamos-lhe oito sugestões de livros infantis fresquinhos (da fornada de 2020) que convencem até os adultos.

Publicidade
Masterkids: Bolachas Dia do Pai
©DR

Dia 17: Bolachas saudáveis

Qual é a criança que não gosta de uma bolacha? É um snack óptimo, mas ao fim de tantos dias em casa é preciso pôr um travão. Vai daí, seguimos os conselhos de Joana Moura, perita em alimentação saudável e já com três livros publicados. Esta receita que lhe deixamos, está no seu site, o JoCooking, repleto de dicas valiosas. Consta que “são melhores que Maria”. Ora aponte os ingredientes: 100g de farinha aveia, 100g de farinha amêndoa (ou avelã), 100g de polvilho doce, 50-100g de açúcar de côco, 100g de manteiga derretida (óleo de coco ou manteiga de frutos secos), uma colher de chá de extracto de baunilha, uma pitada de flor de sal e meia colher de café de bicarbonato. Misture bem todos os ingredientes, até formar massa homogénea. Estique a massa com a ajuda de um rolo da massa e utilize as formas que gostar para cortar as bolachas. Leve ao forno pré-aquecido a 170ºC e deixe durante cerca de dez minutos. Guarde tudo num frasquinho bem fechado para se manterem conservadas.

ovos da páscoa
Fotografia: Laurentiu Iordache

Dia 18: Pintar ovos para uma caça em casa

Os planos para a Páscoa tiveram de ser alterados, mas nem por isso precisa de esquecer aquela caça aos ovos que tinha planeado. Se não tinha pensado nisso, está na hora de pôr uns ovos a cozer, para que se evitem acidentes e desperdício. Depois de cozidos e já frios, deixe que os miúdos os decorem à vontade – tanto podem usar aguarelas como tintas de pintar com os dedos. Depois de secar, esconda os ovos pela casa.

Publicidade
PÁSCOA-COELHINHO
Ilustração: Rui Pita

Dia 19: Coelhinhos da Páscoa

Não faltam na Internet desenhos para colorir e, entre mil coelhos e ovos, o difícil vai ser escolher. Se tiver uma impressora em casa, deixe que eles escolham o que querem pintar e decore uma parede com os trabalhos finais. Se a impressora falhar, uma folha em branco dá perfeitamente para dar largas à imaginação. Um rolo de papel higiénico, por exemplo, pode dar forma a um coelhinho – com duas molas fazem-se as orelhas.

Hora da história
Mark Zamora / Unsplash

Dia 20: Quem conta um conto…

...aumenta um ponto, já diz o ditado. E é precisamente isso que o desafiamos a fazer: a contar e a acrescentar, sempre em família. Mas é para registar tudo, porque mais tarde vão gostar de relembrar o dia em que criaram uma história. E começa assim a história: “Era uma vez, uma família fechada em casa”. A partir daí, cada um acrescenta uma frase/acção. Mas atenção: menos de duas dezenas de acrescentos é derrota. Exige-se um esforço em família. No final, os mais pequenos podem desenhar o conto que acabaram todos de criar.

Publicidade
Yoga para crianças online
DR

Dia 21: Yoga para relaxar

Por estes dias, não faltam aulas interactivas disponíveis, mas a sugestão que lhe deixamos é uma aula de yoga por quem melhor percebe do assunto: a Escola Sunshine Yoga, que tem um programa recheado de actividades para bebés e crianças. Vale a pena recordar que este é um estúdio especializado no ensino do yoga a bebés, crianças e adolescentes. Em tempos de quarentena, adaptaram toda a sua actividade e todas as aulas são dadas via videoconferência. O calendário de Abril está disponível aqui. Se quiser experimentar, pode fazê-lo através desta plataforma, onde consegue ver as vagas disponíveis. O custo da aula é de 10€.

Carta
Allie Smith / Unsplash

Dia 22: Fazer e escrever um cartão para os avós

Pelas mais variadas razões (mas em particular por motivos de segurança), grande parte das crianças ficou longe dos avós. As saudades já são tantas que nem uma videochamada, quando é possível, parece ajudar. Pois bem, deixemos as tecnologias de parte e vamos pôr todo o nosso amor num cartão ou postal feito por nós. Se tiver cartolina ou um papel mais resistente, está na hora de o usar. Vale tudo: desenhos, fotografias adornadas, massinhas. Havendo possibilidade para isso, depois de terminado o serviço, envie o postal por correio. Vai ser uma surpresa que não vão esquecer. (Sabia que os CTT podem ir a sua casa buscar o correio que quer enviar sem sequer ter de sair? Pode tratar de tudo online, agendando o dia que quer que lhe vão buscar o correio ou a encomenda que quer enviar. Depois é esperar que chegue ao destino.)

Publicidade
DIY - Vasos com flores
Brian Ritchie / Unsplash

Dia 23: Transformar latas em vasos

Ter salsa, manjericão ou hortelã em casa não é difícil de manter, só requer tempo e dedicação. E, por agora, tempo é tudo o que temos, já que não podemos ir a lado nenhum. Está a ver aquela ideia que volta e meia lhe surge de criar uma pequena horta em casa? Comece devagarinho e com a ajuda das crianças com umas sementes de salsa, manjericão ou hortelã, plantas simples e que raramente correm mal, além de ocuparem pouco espaço. Compre as sementes, sem se esquecer de comprar terra também. Se não tiver vasos, pode sempre usar latas vazias. Peça aos miúdos para as decorar.

Dia 24: Uma moldura feita em casa

Estão a ver aquelas molduras que não faltam em nenhuma festa nem em nenhum casamento? E que tal fazer uma em casa para a quarentena? Tudo o que precisa é de um cartão onde terá de desenhar o retângulo que fará a moldura. Depois, decore a gosto. Pode forrar com tecido, fazer colagens ou desenhos. Onde habitualmente está o nome dos noivos e a data, escreva “Quarentena, 2020”. Boas fotografias.

Publicidade
Jogo da macaca
Jon Tyson / Unsplash

Dia 25: Jogo da macaca

Um alerta: este desafio pode abrir um precedente em casa, uma vez que vamos dizer-lhe para desenhar a macaca no chão de casa com giz. Vai ser difícil dizer que não quando eles quiserem começar com os desenhos, mas para que fique descansado o giz não mancha e é fácil de limpar. Se tiver um terraço ou um pátio, opte por jogar lá fora. Quase que vai parecer que foram ao parque.

Jigsaw puzzle of Bronte beach
Photograph: Nick Holton
Coisas para fazer, Jogos e passatempos

Dia 26: Um puzzle em família

Aposte num puzzle mais complexo, daqueles que exigem atenção e tempo, e ponha a família toda de cabelos em pé à procura da peça certa. No final, não o desfaça e aposte numa moldura. Vai ser uma boa lembrança destes dias, às vezes difíceis.

Publicidade
Album Hofmann
© Hofmann

Dia 27: Organizar o álbum de família

Quantas vezes pensou que precisava de tempo para organizar todas as fotografias que tira? Pois é, se calhar é de aproveitar agora. Mas para tornar a tarefa mais animada e menos estafante, chame os miúdos para se sentarem consigo. A partir daí, vai ser um reavivar de memórias e histórias.

Cantar, Stingray Karaoke, Musica
©DR

Dia 28: Uma sessão de karaoke

Se eles já passam o dia a cantar, organize um concurso de karaoke. No entanto, ee as crianças ainda são pequenas e não sabem ler, não se preocupe, porque só tem de escolher uma canção que saibam de cor. Apostamos que são muitas: ora experimente pôr o “Já Passou”, do Frozen. Pode optar pela solução fácil de pesquisar no Youtube músicas que queira cantar seguidas de “karaoke” ou “lyrics” e fingir que o comando é o microfone. Mas também há apps que solucionam o problema, como a Smule (Android e IOS), em que até pode retocar a sua voz com efeitos de estúdio, ou a WeSing (Android e IOS), que funciona como uma rede social de músicas com mais de um milhão de canções, e que lhe permite cantar sozinho ou com amigos e família, com efeitos de imagem e som.

Publicidade
vida selvagem
Fotorafia: David Clode/ Unsplash
Coisas para fazer

Dia 29: Levá-los num safari virtual

Graças às novas tecnologias, como drones e gravação à distância, há várias transmissões ao vivo de vida selvagem a acontecer neste exacto momento nos quatro cantos do mundo animal, desde a Reserva Nacional de Wapusk, no Canadá, até a uma colmeia em plena actividade em Buchloe, na Alemanha. Entre as centenas de webcams disponíveis, destacam-se as do projecto Explore, considerada a maior rede de câmaras ao vivo do mundo, mas há mais sites com câmaras em live streaming, como o do Tembe Elephant Park, em KwaZulu-Natal, na África do Sul, ou o do Monterey Bay Aquarium, na Califórnia. 

Cartas com Tomates
©Inês Félix
Compras

Dia 30: Um serão de jogos em família

Sentar à mesa ou no tapete fofo da sala para uma noite de jogos em família uma quantas vezes, por mês devia ser tradição mundial. Sabe melhor quando está frio lá fora e se ouve a chuva a cair, mas não temos dúvidas: é o programa perfeito para todas as estações. 

Mais Desafios Time In

Desafio - receita
DR
Restaurantes

Desafio Time In: uma receita por dia

Pedimos a chefs, donos de grandes e pequenos restaurantes, e aos nossos cafés preferidos para se manterem fortes e partilharem connosco uma receita. O desafio Time In é este: uma receita por dia, todos os dias. Para pormos mãos à obra sem perder a vontade de, quando tudo isto passar, irmos lá ver se as nossas versões estão à altura. 

Publicidade
Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade