A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
romance
Fotografia: Josh Felise/ Unsplash

Histórias de amor: 28 livros de romance e traição

Quer colocar a leitura em dia? Espreite estes 28 livros de romance que escolhemos para si.

Raquel Dias da Silva
Escrito por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

Não há como não nos comovermos com um bom romance – sobretudo quando, ao ultrapassar as fronteiras temporais e geográficas do universo em que se inscreve, consegue relacionar-se com a história de cada leitor. Mas nesta lista não há apenas romances: há livros românticos e de banda desenhada, nos quais o amor é o cerne da narrativa, apesar de nem todos terem direito a final feliz. São para oferecer à sua cara-metade ou a si mesmo, para ficar em casa e colocar a leitura em dia. Há recomendações para todos os gostos e carteiras.

Recomendado: 13 filmes românticos para ver na Netflix

Os romances clássicos

Misto de poema, de novela e de tragédia, esta obra de Camilo Castelo Branco, uma das mais importantes durante a fase do Romantismo em Portugal, retrata sobretudo o amor proibido entre Simão Botelho e Teresa de Albuquerque, com Mariana da Cruz a formar um triângulo amoroso, embora não recíproco. A história – diversas vezes traduzida e adaptada ao teatro (em 1907) e ao cinema (em 1921, 1943, 1979 e 2008) – é inspirada na vida do próprio autor, também ele protagonista de um amor impossível.

Preço: 4,95€ (Wook)

O primeiro romance de Eça de Queiroz, que causou protestos por parte da Igreja Católica quando foi publicado, em 1875, narra o amor proibido entre a jovem Amélia e Amaro, o novo pároco da cidade. Violenta crítica ao clero católico, a obra distingue-se pelo retrato realista, humano e social do país na segunda metade do século XIX, denunciando a corrupção dos padres e a questão do celibato clerical.

Preço: 8,60€ (Wook)

Publicidade

O romance autobiográfico de Jorge de Sena, um dos mais relevantes escritores de língua portuguesa, foi publicado inacabado em 1979, um ano após a morte do autor. Retrato de uma geração no centro da turbulência que marcou a história da Península Ibérica nos anos 30, Sinais de Fogo é também a história de como o jovem Jorge despertou para o amor e para a sexualidade entre a Lisboa dos últimos tempos de liceu e a Figueira da Foz do veraneio.

Preço: 8,80€ (Wook)

Romeu e Julieta
©DR

Romeu e Julieta

Mundialmente aclamada como a mais bela e trágica história de amor de todos os tempos, Romeu e Julieta, de William Shakespeare, conta a história de dois jovens apaixonados, Romeu Montéquio e Julieta Capuleto. Filhos de famílias rivais, acabam por não conseguir resistir ao ódio que os separa, mas o seu amor perdurará para além da morte. Esta edição em particular conta com uma cuidadosa tradução de Fernando Villas-Boas e belíssimas ilustrações de João Fazenda.

Preço: 7,12€ (Wook)

Publicidade

Vladimir Nabokov criou uma palavra que passou a ser utilizada em várias línguas (“lolita”), e evocou a América dos motéis e auto-estradas. Em Lolita, o protagonista é o narrador: Humbert Humbert, um homem de meia-idade com uma paixão obsessiva por Dolores Haze, uma rapariga de 12 anos com quem se envolve sexualmente depois de se tornar seu padrasto. Considerada uma das obras-primas da literatura do século XX, foi adaptada para o grande ecrã em 1962, por Stanley Kubrick, e em 1997, por Adrian Lyne.

Preço: 15,20€ (Fnac)

Esta obra-prima da literatura inglesa é também o único romance escrito por Emily Brontë. Magistral na construção da trama narrativa, debruça-se sobre a paixão de Heathcliff e Catherine Earnshaw, para nos falar de um amor tempestuoso e quase demoníaco que acabará por afectar as vidas de todos como uma maldição. Poético e agreste, como a raiz da urze que cobre as charnecas de Yorkshire.

Preço: 6,39€ (Wook)

Publicidade

Semi-autobiográfico, o protagonista deste romance de Charles Bukowski é o próprio alter-ego do autor, Henry Chinaski, um escritor marginal e alcoólico que, após um longo período de jejum sexual, sem desejar mulher alguma, decide recuperar o tempo perdido depois da sua carreira como poeta o ter lançado finalmente para o estrelato. Um ritmo frenético de encontros sexuais e ressacas épicas compõem o retrato de um hedonista incorrigível que procura nas mulheres, não o amor, mas a inspiração.

Preço: 10€ (Fnac)

O romance mais conhecido de Jane Austen, que é também uma deliciosa comédia social, retrata uma história de amor maior do que o universo da sociedade inglesa rural da época. Seguindo os encontros e desencontros entre Elizabeth Bennet, a filha independente de um pequeno proprietário rural, e Mr. Darcy, um aristocrata altivo da mais antiga linhagem, somos apresentados a um enredo constantemente agitado pelo elemento surpresa e pela genialidade da inteligência e ironia da autora.

Preço: 14,40€ (Fnac)

Publicidade

“Madame Bovary sou eu”, disse uma vez Flaubert, a quem o êxito do seu romance, publicado em 1856, acabou por irritar, por ter feito cair no esquecimento os seus outros livros. Mas, ao contrário do que o título sugere, Madame Bovary não é sobre a protagonista Emma Bovary, a sua ilusão de um final feliz ou as suas relações adúlteras, não começa nem acaba com ela, mas com o seu marido Charles Bovary e o seu “chapéu ridículo”, o primeiro de uma série de símbolos que representam a estupidez humana. No fundo, é uma lição intemporal sobre os limites do amor e da liberdade.

Preço: 14,00€ (Bertrand)

Uma espécie de versão americana de Madame Bovary, esta obra de D. H. Lawrence, talvez a mais controversa do autor, promove a relação sexual não como um simples constrangimento ou acto mecânico, mas como uma parte preciosa de qualquer relação amorosa. Esta reflexão é feita através do romance entre Constance Chatterley e Mellors, o guarda de caça do seu marido inválido.

Preço: 15,44€ (Relógio D’Água)

Publicidade

Uma das maiores histórias de amor da literatura mundial, Anna Karénina, de Lev Tolstoi, não é apenas um romance de aventura, mas também uma reflexão sobre questões verdadeiramente importantes para a humanidade em todas as épocas, como afirmou em crítica o também escritor Vladimir Nabokov. Entre os temas morais, aborda-se o adultério, as convenções sociais e a diferença entre um amor baseado na boa-vontade, no sacrifício e no respeito mútuo e um amor puramente carnal.

Preço: 22,40€ (Fnac)

Marquês de Sade escreveu Os 120 Dias de Sodoma em 1785, no espaço de trinta e sete dias, enquanto estava preso na prisão francesa de Bastilha. Considerada literatura pornográfica, a obra narra a experiência sadomasoquista de quatro homens ricos e libertinos, que se trancam durante quatro meses num castelo inacessível com um harém de quarenta e seis vítimas, a maioria adolescentes de ambos os sexos. Este escandaloso relato permaneceu clandestino até 1904, ano da sua primeira publicação. 

Preço: 16,00€ (Wook)

Publicidade

É a obra mais conhecida de Leopold von Sacher-Masoch. A narrativa erótica, que é também uma reflexão sobre o amor e os seus limites, aborda a história do casal Severin e Wanda, que prevê explicitamente, num contrato, o papel de cada um: ele no de escravo e ela como tirana, coberta de peles sempre que o açoita. Além de abordar o masoquismo, questiona também a dominação no seio de uma relação amorosa e as condições necessárias a que uma mulher não seja nem escrava nem déspota de um homem, mas companheira. “Isto, só quando ela tiver os mesmos direitos que ele, só quando por nascimento, pela formação e pelo trabalho, for igual a ele”, conclui-se.

Preço: 3€ (Wook)

Os novos romances

Já adaptado ao pequeno ecrã e disponível para binge-watching na Netflix, o primeiro livro da saga Outlander, de Diana Gabaldon, narra as aventuras de Claire Randall, ex-enfermeira do exército que, em 1945, depois de regressar da guerra, acaba por ser transportada para o ano de 1743, deixando o seu marido para trás. No centro de uma escaramuça entre ingleses e escoceses, obrigada a casar com o guerreiro Jamie Fraser, a protagonista terá de sobreviver a um tempo que não é o seu, mas que se vai tornando, à medida que se sente dividida entre dois amores e vidas irreconciliáveis.

Preço: 24,90€ (Bertrand)

O drama romântico da Netflix, que estreou na plataforma de streaming no Verão de 2018 e foi um enorme sucesso de audiências, é inspirado no livro homónimo de Jenny Han. Best-seller do New York Times, o primeiro volume de uma série de três apresenta-nos Lara Jean, uma adolescente que exorciza os seus amores através de cartas de despedida que não tem intenção de enviar.

Preço: 16,59€ (Fnac)

Publicidade
Chama-me Pelo Teu Nome
©DR

Chama-me Pelo Teu Nome

O livro de André Aciman, adaptado ao grande ecrã pelo italiano Luca Guadagnino, é um drama estival, sobre o amor e a descoberta da sexualidade. No Verão de 1983, o protagonista Elio, que vive com a família numa mansão do século XVII, apaixona-se por um finalista universitário que está a ajudar o seu pai, um professor de arqueologia de renome. Pouco a pouco, começa a esboçar-se uma atracção entre ambos, vivida entre avanços e recuos movidos pela curiosidade e o desejo, mas também pelo medo de descobrirem uma intimidade rara que temem nunca mais encontrar.

Preço: 12,80€ (Fnac)

Neste romance de Charles Martin, adaptado ao grande ecrã pela Twentieth Century Fox, é a luta pela sobrevivência a despertar sentimentos entre Ben e Ashley, os protagonistas que, no meio das suas vidas distintas, se conhecem numa sala de embarque do aeroporto, sem desconfiarem que uma viagem cancelada os vai levar a uma aventura num lugar inóspito, capaz de mudar os seus destinos.

Preço: 17,70€ (Wook)

Publicidade

Bestseller do New York Times, este romance de Jodi Picoult, que inspirou o filme Amor Acima de Tudo, acompanha a história de vida e de amor de Madeline Whittier, uma jovem com uma doença rara, que a impede de sair de casa e a força a observar o mundo pela janela. Até ao dia em que Olly se muda para a casa ao lado e os seus olhares se cruzam pela primeira vez. De repente, torna-se impossível para Maddy voltar à velha rotina e ignorar o fascínio do exterior, mesmo que isso ponha a sua vida em risco.

Preço: 15,90€ (Bertrand)

Ângela Leite assina a biografia romanceada de Ana Ludovina Aguilar, filha de nobres, ricos e influentes agricultores de Cedovim, no início do séc. XIX. Tudo começa na sequência das invasões napoleónicas, quando a Portugal chegam as tropas britânicas. Do contingente faz parte Waldron Kelly, um oficial irlandês, por quem Ana se apaixona e por quem foge da família. Sem nunca se arrepender da escolha, nem quando a miséria lhes bate à porta, a história de Ana Kelly é a de uma mulher que tudo enfrentou e suportou em nome do amor.

Preço: 14,90€ (LeYa)

Publicidade

Adaptado recentemente à televisão, com o título de Bridgerton, este romance de 2012, assinado por Julia Quinn, conta como Simon Bassett, o atraente duque de Hastings, e a adorável Daphne Bridgerton, igualmente atormentada pela pressão social, decidem fingir um noivado. Mas, entre salões de baile e passeios ao luar, o que acontecerá se a paixão entre ambos rapidamente deixar de ser ficção para se tornar bem real?

Preço: 16,90€ (LeYa)

Neste romance épico de Isabel Allende, a protagonista é Inés Suarez, uma jovem costureira, oriunda da Extremadura, que embarca em direcção ao Novo Mundo para procurar o marido, extraviado pelos seus sonhos de glória no outro lado do Atlântico. Na América, Inés não encontra o marido, mas sim uma grande paixão: Pedro de Valdivia, mestre de campo de Francisco Pizarro, ao lado de quem enfrenta as incertezas da conquista e fundação do reino do Chile.

Preço: 13,28€ (Porto Editora)

Os romances ilustrados

Com ilustrações de António José Gonçalves, este livro do poeta e escritor angolano Ondjaki conta como, numa das muitas noites em que falta a luz em Luanda, dois adolescentes ensaiam o seu primeiro beijo. Recomendada pelo Plano Nacional de Leitura, é uma obra de poucas palavras, mas muitos afectos, para se demorar nas entrelinhas e nos traços e ler “em concha e aconchego, como se dois mundos, nessas gotas de negrume, fossem um só”.

Preço: 10,90€ (Leya)

Nesta série de banda-desenhada, Brian K. Vaughan (argumento) e Fiona Staples (ilustração) unem-se para contar as aventuras intergalácticas de uma família invulgar. O primeiro volume apresenta os protagonistas, Alana e Marko, que pertencem a duas raças extraterrestres distintas e são obrigados a fugir das autoridades dos seus planetas, em guerra entre si, para conseguir cuidar da sua filha recém-nascida, Hazel, que ocasionalmente é a narradora da história. Este épico de ficção científica e fantasia, com muito amor e comédia à mistura, é um dos comics independentes de maior sucesso dos últimos anos, e também um dos mais premiados.

Preço: 10,99€ (Wook)

Publicidade

A liberdade do Verão, dois adolescentes e a descoberta da sensualidade, são os eixos desta história de iniciação amorosa, escrita e ilustrada por Bastien Vives. O despertar do primeiro amor acontece durante umas férias à beira-mar, entre Antoine, um rapaz tranquilo de 13 anos, e Hélène, de 16, representação da combinação juvenil da maturidade e das inseguranças e medos próprios da adolescência. Com traço minimalista, a preto e branco, esta banda desenhada retrata a forma como o amor estival, embora efémero, pode marcar as nossas vidas para sempre.

Preço: 15,90€ (Wook)

Com adaptação, arte e lettering dos brasileiros Fábio Moon e Gabriel Bá, esta banda desenhada do galardoado Neil Gaiman reaviva a história de Enn, um jovem de 16 anos que apanha o choque da sua vida ao deparar-se com uma festa em que as raparigas são muito mais do que aquilo que aparentam ser. Uma história de ficção científica sobre a descoberta do amor na juventude, que nos confronta com as mesmas questões que se levantam desde que existem festas e pessoas por quem nos sentimos atraídos.

Publicidade

Com quase 600 páginas num excepcional preto e branco, este romance gráfico é um retrato desassombrado e duro da infância e adolescência do autor, Craig Thompson, e toca inúmeros temas, da alienação social à violência doméstica, passando pelo peso do fundamentalismo cristão numa pequena comunidade rural dos EUA. Mas também nos conta como foi o seu primeiro amor. 

Preço: 39,99€ (Fnac)

Neste primeiro volume da saga Heartstopper, premiada com o Goodreads Choice Awards 2020 para Melhor Banda Desenhada, Alice Oseman mostra-nos como o amor funciona de maneiras surpreendentes. Como aquele que acontece entre Charlie e Nick, que andam na mesma escola mas nunca se conheceram. Até ao dia em que são obrigados a sentar-se lado a lado.

Preço: 15,95€ (Distopia)

Publicidade

Nesta história de Sebastià Cabot sobre a falta de comunicação na sociedade contemporânea, Gus é um escritor novato, que trabalha numa loja de discos antigos, e tem problemas em estabelecer relacionamentos sérios, até conhecer Clara, que está a tentar assumir o controlo da sua vida e parar de dormir no sofá da sua melhor amiga, Lucia, uma viciada em redes sociais que está constantemente a mudar de namorado.

Preço: 14,90€ (Wook)

O romance está no ar

  • Filmes
  • preço 1 de 4

A oferta cinematográfica na Netflix é muito limitada ou pelo menos relativamente volátil – hoje um determinado filme está lá, amanhã (ou no mês que vem) não sabemos. Mesmo assim, encontrámos mais de duas mãos cheias de filmes românticos na Netflix que vale a pena ver (ou rever) agarradinho ao mais que tudo ou sozinho e a queixar-se de como o mundo é injusto.

  • Coisas para fazer

O Dia de São Valentim é um verdadeiro frenesim consumista, mas por outro lado é mais uma desculpa para celebrar o amor e ir jantar fora. Em Lisboa temos um santo casamenteiro e vai ler já de seguida como Santo António também está de alguma forma ligado ao Dia dos Namorados, embora longe de Portugal. De qualquer forma, assim sempre temos a oportunidade de falar sobre namoro e casamento duas vezes por ano.

Publicidade
  • Hotéis
  • Motéis

Camas redondas, lofts com piscina interior, garagens privadas, acessórios picantes, luzes psicadélicas e tarifas à hora – porque o amor não tem hora marcada. Eis os melhores motéis em Lisboa para uma rapidinha ou para passar longas horas dedicado ao amor. Os motéis multiplicam-se pela cidade e arredores.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade