Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right 13 filmes românticos para ver na Netflix
Our Souls At Night
©Kerry Brown/Netflix

13 filmes românticos para ver na Netflix

A oferta pode ser limitada, mas há pelo menos duas mãos cheias de filmes românticos que tem de ver na Netflix

Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

A oferta cinematográfica na Netflix é muito limitada ou pelo menos relativamente volátil – hoje um determinado filme está lá, amanhã (ou no mês que vem) não sabemos. Mesmo assim, começando por Os Bons Amantes (1986), de Spike Lee, e acabando em Marriage Story (2019), de Noah Baumbach, encontrámos mais de duas mãos cheias de filmes românticos na Netflix que vale a pena ver (ou rever) agarradinho ao mais que tudo ou sozinho e a queixar-se de como o mundo é injusto. Para uma sessão de cinema em casa ou, por que não, num dos melhores hotéis românticos de Lisboa.

Recomendado: Motéis em Lisboa: vai uma rapidinha?

13 filmes românticos que estão na Netflix

1. Os Bons Amantes (1986)

Spike Lee já tinha assinado curtas-metragens e uma média quando se revelou com esta fita a preto e branco sobre uma rapariga que anda com três homens muito diferentes ao mesmo tempo (um deles interpretado pelo realizador), sem se decidir por um. Os Bons Amantes – que entretanto foi transformado numa série da Netflix pelo próprio realizador – valeu a Lee o rótulo de “Woody Allen negro”, de que rapidamente se descolaria.

2. Um Sonho de Mulher (1990)

Nesta comédia romântica de Garry Marshall, Julia Roberts veste a pele da prostituta Vivian Ward, que ainda não perdeu o sonho de encontrar o seu príncipe encantado. Que acaba por ser um monótono, solitário e milionário Edward Lewis, interpretado pelo então já veterano Richard Gere, a servir de muleta a Roberts que lhe rouba as cenas todas. O resto é um verdadeiro conto de fadas com um elenco secundário de peso – Ralph Bellamy, Jason Alexander, Laura San Giacomo ou Hector Elizondo, a coqueluche do realizador Garry Marshall.

Publicidade

3. Lendas da Paixão (1994)

Baseado num romance de Jim Harrison, com Brad Pitt, Anthony Hopkins, Aidan Quinn, Henry Thomas e Julia Ormond nos papéis principais, e Edward Zwick atrás das câmaras, Lendas da Paixão acompanha a família Ludlow ao longo das décadas. É uma história de amor, ou melhor, de amores, épica e melodramática que começa no início do século XX, passa pela Primeira Guerra Mundial e os anos da Lei Seca e termina na década de 60. Foi nomeada para três Óscares, vencendo na categoria de melhor fotografia.

4. As Meninas de Beverly Hills (1995)

Com direcção de Amy Heckerling, As Meninas de Beverly Hills (Clueless, na versão original) acompanha Cher Horowitz (Alicia Silverstone), uma adolescente obcecada por compras e roupa, enquanto guia da recém-chegada Tai (Brittany Murphy) pelos difíceis, tortuosos e cruéis caminhos da popularidade liceal. Parece um filme de adolescentes como outro qualquer, mas é mais do que isso, registando com distância crítica a futilidade como forma de vida.

Publicidade

5. Sob o Sol da Toscânia (2003)

É um clássico dos filmes românticos: superar azares amorosos com a recuperação de casas em ruínas. Mas este já não é da nova vaga. Estávamos em 2003 quando Diana Lane protagonizou Sob o Sol da Toscânia, uma comédia romântica baseada no livro homónimo de Frances Mayes e realizada por Audrey Wells em que uma escritora recém-divorciada compra uma casa de campo na região da Toscânia, em Itália, na esperança de começar uma nova vida.

6. Amor, Estúpido e Louco (2011)

O quarentão Cal (Steve Carell) é deixado pela mulher (Julianne Moore) e passa as noites a auto-comiserar num bar, até que o engatatão interpretado por Ryan Gosling se farta de o ouvir e decide fazer dele um sedutor implacável. Mas a situação não tarda em complicar-se neste filme de Glenn Ficarra e John Requa, em cujo elenco se destacam ainda Emma Stone, Marisa Tomei e Kevin Bacon.

Publicidade

7. Aguenta-te aos 40 (2012)

Cinco anos depois de Um Azar do Caraças, o realizador Judd Apatow volta a filmar as personagens de Pete (Paul Rudd) e Debbie (Leslie Mann) daquele filme. Agora a caminho dos 40 e com um casamento à beira da ruptura, fruto do desgaste e de uma crise de meia idade, o casal terá de perceber se consegue (e vale a pena) salvar o matrimónio.

8. Nós, Ao Anoitecer (2017)

Dois dos nomes mais icónicos de Hollywood voltam a encontrar-se em Nós, Ao Anoitecer. Falamos de Robert Redford e Jane Fonda, que protagonizam uma longa-metragem pela quarta vez. Eles são vizinhos há décadas, mas nunca tiveram grande contacto. Agora, viúvos, neste filme realizado por Ritesh Batra a partir de um livro de Ken Haruf, os dois reencontram-se e começam a dormir juntos platonicamente para aliviar a sua solidão, dando início a um verdadeiro romance.

Publicidade

9. Chama-me Pelo Teu Nome (2017)

Com argumento de James Ivory e realização de Luca Guadagnino, este drama sobre o amor e a descoberta da sexualidade inspira-se na obra com o mesmo nome escrita pelo italiano de origem egípcio André Aciman. Estamos em Itália, no Verão de 1983, quando Elio, que vive com a família numa mansão do século XVII, se apaixona por um finalista universitário que está a ajudar o seu pai, um professor de arqueologia de renome. Pouco a pouco, começa a esboçar-se uma atracção entre ambos.

10. O Despertar de Motti Wolkenbruch (2018)

Esta comédia suíça, realizada por Michael Steiner, conta como Motti (Joel Basman), pressionado a casar-se com uma judia ortodoxa, fica sem saber o que fazer ao apaixonar-se por Laura, uma mulher que a sua mãe nunca aprovará. Selecionada como a entrada suíça para Melhor Longa-Metragem Internacional na 92.º edição dos Óscares, acabou por não ser indicada. Mas vale a pena o visionamento.

Publicidade

11. Tu E Só Tu (2018)

Podia ser uma comédia romântica portuguesa inspirada na letra da canção de Simone Oliveira, mas na verdade é um drama romântico americano. Depois de um diagnóstico de cancro inesperado, a protagonista Abbie (Gugu Mbatha-Raw) procura uma namorada para o seu noivo Sam, que é também o seu primeiro amor sem qualquer experiência em encontros amorosos. 

12. Alguém Especial (2019)

Este filme original da Netflix foi escrito e realizado por Jennifer Kaytin Robinson. A protagonista é a jornalista musical Jenny, interpretada pela actriz Gina Rodriguez  (também responsável pela produção com Paul Feig, Jessie Henderson, Anthony Bregman e Peter Cron) que, depois de passar por um término devastador, resolve ter uma noite inesquecível com as suas melhores amigas, antes de ter de deixar para trás a sua vida na cidade de Nova Iorque para abraçar o seu emprego de sonho em São Francisco.

Publicidade

13. Marriage Story (2019)

Um olhar profundo e humano sobre o fim de um casamento e a união de uma família, Marriage Story, realizado por Noah Baumbach para a Netflix, foi nomeado para seis Globos de Ouro. Nicole (Scarlett Johansson) e Charlie (Adam Driver), um casal de Brooklyn, apresentam-se por meio de um diário duplo, co-narrado, à medida que vamos assistindo a trechos das suas vidas: fatias de pizza, histórias contadas à hora de dormir e metros perdidos na estação.

À procura de romantismo?

Café da Garagem
Fotografia: Manuel Manso

Bares românticos em Lisboa para impressionar num encontro

Bares Bares

A ginga, o vai-não-vai, aquele mando ou não mando mensagem, sabemos como é. Às vezes, só precisa de um empurrão. Ou do sítio certo. A pensar nisso, sugerimos um conjunto de sítios onde pode levar a cara metade, com cantos, recantos, com pouca gente e música no volume certo, mood convidativo. Não podemos fazer tudo por si, é um facto, mas se seguir as sugestões desta lista de bares românticos em Lisboa fica pelo menos a saber quais são os sítios que lhe sobem os créditos.

Chalet da Condessa d'Edla
PSML_Luis_Duarte

Sítios românticos em Lisboa para casais apaixonados

Coisas para fazer

Está complicado encontrar um sítio com poucas pessoas em Lisboa e que ao mesmo tempo consiga derreter corações. Mas é possível. Seja no escurinho do cinema, no meio do rio Tejo, num canto de um jardim, a olhar para as estrelas ou num hotel que mais parece destinado a príncipes e princesas sem ser da Disney, há opções que até podem convencer cépticos corações empedrados. Se tem um desses, está na altura de baixar a guarda e espreitar estes sítios românticos em Lisboa.

Publicidade
Romantic movie: Bonnie and Clyde
Photo: Courtesy of Warner Brothers/Seven Arts

Sete filmes mais românticos que os filmes românticos

Filmes

Criar uma boa história de amor é uma incógnita. Na vida, que vem sem argumento, é esperar e ver no que dá. Na ficção, por seu lado, é imaginar e fazer. Não é simples, por fina ser a linha entre romantismo e xaropice. Porém há realizadores que conseguem evitar as armadilhas e quebrar o mais empedernido coração – com estilo. Estes sete filmes românticos são a prova disso. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade