A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
livros
Editora Orfeu NegroAqui Estamos Nós, de Oliver Jeffers

Oito livros sobre o ambiente para ajudar a salvar o planeta

Aprenda mais sobre o planeta em que vivemos, e os riscos que corre, com estes livros sobre o ambiente para pais e filhos.

https://media.timeout.com/images/105796494/image.jpg
Escrito por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

Estes livros sobre o ambiente são perfeitos para aprender mais sobre o planeta, mas sobretudo como o salvar, um dia de cada vez. Da bióloga Ana Pêgo à jovem activista Greta Thunberg são muitas as vozes da ecologia. Junte-se a todos estes ecoguerreiros e descubra como fazer a diferença, em casa ou fora dela. Desde recolher lixo na praia até ser vegetariano pelo menos uma vez por semana, há várias formas de contribuir sem ter de se tornar no guru do zero desperdício do pé para a mão. Espreite esta lista e escolha a sua próxima leitura. Há propostas para pais e propostas para filhos, para lerem sozinhos ou em família.

Recomendado: Mesmo em casa, saiba como pode ajudar o ambiente

Oito livros sobre o ambiente para ajudar a salvar o planeta

Oliver Jeffers – Orfeu Negro

São apontamentos para viver no planeta Terra, como escreve o autor na capa. Apontamentos sobre características morfológicas e geográficas, sobre o céu e a atmosfera e, claro, sobre os seres humanos e a sua relação com o ambiente e com os animais que consigo coabitam. Escrito nos dois primeiros meses de vida do filho de Oliver Jeffers, é a maneira de um pai explicar a um filho as várias coisas que acha que ele precisa de saber sobre amor e respeito.

Preço: 13,50€ (Orfeu Negro)

Ana Pêgo – Planeta Tangerina

O plástico é como uma espécie invasora no oceano. A bióloga Ana Pêgo chama-lhe Plasticus Maritimus. É esse o nome do projecto de sensibilização, que desenvolve desde 2015, através de oficinas para crianças, exposições com o plástico recolhido em praias ou partilha de informações com outros activistas. Autora e livro são por isso presença assídua em muitas escolas do país. Objectivo: motivar para a mudança.

Preço: 16,11€ (Planeta Tangerina)

Publicidade

Isabel Minhós Martins e Bernardo P. Carvalho – Planeta Tangerina

Qual a melhor época para escutar o canto nocturno do rouxinol? E a brama dos veados? É para responder a estas perguntas e a muitas outras, durante um ano inteiro, que este Almanaque da Natureza existe. Mas também para nos desafiar a observar os ciclos das plantas e dos animais e a descobrir algumas das mudanças mais fantásticas que acontecem à nossa volta todos os meses, semana a semana, no decorrer dos habituais 365 dias que a Terra demora a dar uma volta ao Sol.

Preço: 15,75€ (Planeta Tangerina)

Isabel Thomas – Booksmile

Torne-se um ecoguerreiro em vez de um ecoproblema com “montes de maneiras fáceis” de fazer a diferença, desde ser vegetariano uma vez por semana até passar a tomar banhos de apenas cinco minutos. Dispensar palhinhas, ter calma com o autoclismo ou, espante-se, banir a purpurina da sua vida. São meia centena de ideias para arregaçar as mangas e começar a livrar o planeta do lixo.

Preço: 12,99€ (Wook)

Publicidade

Stefano Mancuso – Pergaminho

A Nação das Plantas ou A Carta dos Direitos de Todos os Seres Vivos Escrita por Quem Sustenta a Vida, como esclarece o subtítulo do novo bestseller do italiano Stefano Mancuso, autoridade mundial da Neurobiologia Vegetal. Além de uma apologia à natureza, este livro é sobretudo um manual prático para uma vida mais ecológica. E, mais importante ainda, um abre olhos para a verdade mais desprezada de todas: a de que sem plantas a vida no planeta não existiria, pelo menos como a conhecemos.

Preço: 14,40€ (Pergaminho)

Greta Thunberg – Editorial Presença

Esta é mais do que a história de Greta, é o grito de socorro de uma rapariga que, alegadamente, convenceu a própria família a mudar de vida. E que, desde a primeira greve à escola pelo clima, em frente ao Parlamento sueco, procura convencer o mundo inteiro a fazer o mesmo, a juntar-se em prol de um futuro sonegado às novas gerações ao ritmo vertiginoso de 100 milhões de barris de petróleo consumidos diariamente. 

Preço: 14,85€ (Editorial Presença)

Publicidade

Jonathan Safran Foer – Objectiva prh

É urgente conhecer os números, mas mais importante ainda é sentirmos que têm impacto directo nas nossas vidas, para que possamos entender como é realmente importante perder a humana relutância em mudar de hábitos. É este o apelo do premiado autor deste livro, mais conhecido por Extremamente Alto e Incrivelmente Perto (2012), mas também pelo seu ensaio Comer Animais (2010), onde se dispôs a explorar as origens de muitas tradições alimentares e as ficções que ajudaram a criá-las.

Preço: 16,11€ (Almedina)

Ricardo Henriques e André Letria – Pato Lógico

Se o nosso planeta tem mais mar que terra, então por que é que não se chama planeta Mar? Premiado com uma menção honrosa na Feira do Livro Infantil de Bolonha, este livro temático presta homenagem ao mar, “essa grande piscina tão importante para os portugueses, povo de marinheiros e comedores de bacalhau”. Organizada por ordem alfabética, esta obra de Ricardo Henriques conta com ilustrações de André Letria e propõe actividades práticas para fazer em qualquer lugar.

Preço: 14,90€ (Wook)

Seja amigo do ambiente

  • Coisas para fazer

São mais que muitas as razões para Lisboa se orgulhar de (pelo menos) tentar diminuir a pegada e optar por soluções de mobilidade urbana amigas do ambiente, e os sistemas partilhados têm sido a cereja no topo do alcatrão e da calçada para esta mudança. Seja de carro, de motos ou das mais faladas e polémicas trotinetes, as opções estão aqui listadas e ajudam-no a circular pela cidade.

  • Coisas para fazer

Há quem atire a toalha ao chão, quem questione mesmo o aquecimento global (não vamos apontar nomes), mas também há quem não desista e faça a sua parte na luta por um mundo mais verde e, por arrasto, com uma esperança de vida mais longa. Conheça algumas das ideias sustentáveis, muitas nascidas e criadas em Lisboa, uma cidade cada vez mais ecológica.

Publicidade
  • Miúdos

Sustentável é uma prática ecologicamente responsável, economicamente viável e socialmente justa. Troque a coisa por miúdos e ponha os gaiatos a repetir – e a praticar – o palavrão. É que pensar verde não é, nem deve ser, um exclusivo de adultos e cada vez mais marcas infantis estão atentas a isso. 

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade