A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
moda lisboa-looks dia 3
Fotografia: Arlindo Camacho

O melhor street style da ModaLisboa: dia #3

O último dia foi assim, um desfile fora da passerelle. Dê uma vista de olhos no melhor street style da ModaLisboa

Escrito por
Mauro Gonçalves
Publicidade

Ao terceiro dia, a ModaLisboa rebentou a escala de estilo fora da sala de desfiles. Dos famosos aos ilustres desconhecidos, os convidados capricharam na indumentária para celebrar o último de moda no CCB.

O melhor street style da ModaLisboa: dia #3

Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Fotografia: Arlindo Camacho

Publicidade
Fotografia: Arlindo Camacho

Mais sobre a ModaLisboa

  • Compras
  • Compras e estilo de vida

No último dia de ModaLisboa, a Garagem Sul do Centro Cultural de Belém não viu só desfiles no seu formato mais tradicional. Dino Alves e Nuno Gama, que fechou o evento, apostaram em apresentações teatrais para fazer os seus statments: Nuno Gama diz que Portugal é um sonho de país (o que já se adivinhava pelas sucessivas declarações de amor à pátria que têm sido as suas colecções) e Dino Alves relembrou os espectadores que também são clientes: a sua roupa não é só para ver e pedir emprestada, é também para se comprar.   © ModaLisboa / Fotografia: Rui Vasco       Quem estava à espera que ver a colecção Manual de Instruções e vir-se embora, desenganou-se. Dino Alves tinha um manifesto a fazer e pediu a Ana Bola e Maria Rueff que o lessem por ele, qual Revista à Portuguesa. Os monólogos satíricos que as duas atrizes leram atiravam farpas especialmente às primeiras filas – a imprensa e os convidados VIP – e falavam sobre a relação do público com a moda de autor: "mas quem é que vai vestir isto", perguntavam; "como só se vende 25% das colecções, decidimos fazer só 25% da colecção", continuavam, referindo a dada altura os remendos que a seguir vinham - "é uma espécie de façam vocês mesmos para ver o que é que custa". E lá vieram os remendos em saias e vestidos acompanhados de tecidos quentes e pesados – em casados oversize forrados a pêlo – ou de outros mais fluidos com nós e laços. O preto, os castanhos, o lavanda e cinzentos eram ocasionalmente libertados com cores vibra

  • Compras
  • Compras e estilo de vida

No último dia, os desfiles da ModaLisboa tiveram menos música pop, mais música alternativa e instrumentais. A escolha não foi fácil e se calhar não dá tanto para cantar, dançar ou desfilar (até porque é segunda-feira, dia de trabalho), mas carregue no play, ponha uns auscultadores e aproveite a playlist para dar algum ritmo à semana.   Não é só música mas um registo áudio do livro De Mim Para Mim de Carolina Tendon e, por isso, marcou o passo para um último dia nostálgico. Patrick de Pádua escolheu a faixa “Vida Real” do álbum Gata, de Reflect. Os modelos começaram a entrar em duplas, calmamente, conforme o texto ia sendo lido. As peças ganharam consistência e o desfile mais ritmo com a parte musical de João Mestre.   Duarte saltou para a plataforma de micromarcas Lab e sentiu-se bem. Por isso escolheu a “Feel Good” dos Gorillaz, mas usou só o instrumental. Nós deixamos-lhe a música original para trautear a letra no trabalho.  O Manual de Instruções de Dino Alves teve direito a uma batida insistente. A mistura é a “Aquamarine” pela editora Phylum.     Esperava-se uma música ou performance mais animada para encerrar a 48.ª edição da ModaLisboa, mas Nuno Gama entrou no mundo místico efez cumprir uma Profecia ao som de “Aliens” dos Oceanvs Orientalis.  

Publicidade
  • Compras
  • Moda

Já sabemos como é: os desfiles acontecem entre quatro paredes, mas na rua, há todo uns quantos que se destacam na multidão. Isto da moda de rua tem muito que se lhe diga, exige muito bom gosto, mas também uma pitada de extravagância. Eis o melhor street style da ModaLisboa, mas atenção, foi só o primeiro dia. Amanhã há mais.

Publicidade
  • Compras
  • Compras e estilo de vida

Ao contrário do que acontece quando está em reportagem em terreno desconhecido, aqui não pode mesmo haver lugar para surpresas. Tudo tem de estar estudado ao pormenor mais técnico quando Rui Vasco está ao fundo da passerelle a disparar com a sua câmara, entre tantos outros fotógrafos, para fazer as fotos oficiais da ModaLisboa: “não posso inventar do mesmo modo que não posso falhar.” Rui Vasco fotografa a ModaLisboa desde o seu início, e há 15 anos é fotógrafo oficial de desfiles.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade