Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Cinco ideias para ficar em forma antes de ir trabalhar

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

Instrutora do Jazzy Life Club
Fotografia: Arlindo Camacho Instrutora do Jazzy Life Club

Cinco ideias para ficar em forma antes de ir trabalhar

Levantar cedo e cedo treinar dá saúde antes de ir trabalhar. Dizemos nós e estes espaços madrugadores em Lisboa.

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

De graça ou mediante pagamento, ao pontapé ou a meditar. Todos concordam que o exercício faz bem à saúde, mas nem tudo é para todos. Principalmente para quem quer aproveitar o dia e começar bem cedo a despachar tarefas ainda em modo rabujento. Por isso mesmo, escolhemos cinco opções bem diferentes, para quem abraça ou está a pensar abraçar o exercício físico pouco tempo depois do sol nascer. Se lhe custar sair do conforto do vale dos lençóis, pense que "querer é poder", que "depois da tempestade vem a bonança" e outros chavões utilizados por profissionais da educação física.

Recomendado: Saiba quais são as melhores coisas radicais para fazer em Lisboa

Cinco ideias para ficar em forma antes de ir trabalhar

Ginásios ao ar livre

Coisas para fazer

Horário mais livre que este não há. Muitos jardins em Lisboa têm equipamentos de ginástica self service, mas são adequados para cidadãos mais disciplinados. Não vale dar três pedaladas e achar que está bom. Imagine que tem um PT dentro si a gritar: só mais uma! (ou mais mil, como é o costume). Leia mais e descubra onde estão os equipamentos.

The Code

Coisas para fazer Campo Grande/Entrecampos/Alvalade

Se o que o apoquenta são as grandes enchentes e a confusão dos ginásios de grandes cadeias, aqui esse problema está resolvido. E é uma boa opção para madrugadores: as aulas começam logo às 7.15 ou às 7.30, entre os ginásios do Mercado 31 de Janeiro (Saldanha) e do Estádio Universitário de Lisboa (Laranjeiras). O The Code define-se como um ginásio boutique, que prima por um tratamento mais exclusivo dos seus sócios, com duas modalidades Combust – treino intervalado de alta intensidade com passadeiras sem motor e uma box de treino funcional – e o Collide, praticado numa sala com 40 sacos de boxe para as modalidades de combate.

Publicidade
Ágora
Ágora
©Ágora/Facebook

Ágora Yoga Lisboa

Coisas para fazer Lisboa

O yoga é bem capaz de ser a modalidade ideal para quem gosta de madrugar, mas que demora um bocadinho a afinar o cérebro para o reboliço matinal. No Ágora, junto ao Intendente, as aulas dividem-se entre o Ashtanga, Vinyasa e o Yin/Restorative Yoga, tendo também aulas de meditação, num calendário cheio de segunda a domingo. Logo às 7.30, a professora Adélia lidera a aula de Mysore, um estilo tradicional da prática de Ashtanga, onde se promove a práctica individual em ambiente de grupo. Os horários vão mudando, por isso vá consultando a disponibilidade. 

Jazzy Dance Studios
Jazzy Dance Studios
Fotografia: Arlindo Camacho

Academia Life Club

Desporto Aulas de ginástica Santos

O Jazzy Life Club tem esta academia em Santos onde as aulas tanto podem acontecer debaixo de um tecto como ao ar livre se o tempo assim o permitir. Outra vantagem é que as instalações estão localizadas mesmo em frente ao rio, o que lhe permite não só treinar, como conseguir um verdadeiro bronze de marinheiro aos primeiros raios de sol. De qualquer forma, o toque de entrada começa às 7.30 e até às 9.00, por exemplo, pode atirar-se à hidroginástica, pilates, alongamentos, bike ou localizada.

Publicidade
1fight
1fight
RL@Frameit

1Fight

Coisas para fazer Avenidas Novas

Chamar-lhe ginásio não está errado, mas aqui dentro, o treino foge ligeiramente às convenções. Quase tudo gira em torno das modalidades de combate, a tendência do momento no que toca a exercício, num espaço que estava anteriormente ocupado por um banco e na hora das remodelações, a gerência não pensou duas vezes: uma das caixas-fortes era para manter. Ela está lá, com paredes de meio metro de grossura e uma porta quase impossível de mover sem chamar ajuda. De qualquer forma, as primeiras aulas do dia dão menos luta. Falamos do Crossfit, também muito em voga, que começa logo pelo fresquinho das 7.00. 

O outro lado da balança

Talho da Esquina
@Inês Félix

Os melhores novos restaurantes em Lisboa

Restaurantes

A restauração floresce a grande velocidade na capital. Aliás, a nossa cidade tem uma diversidade cada vez maior no que à restauração diz respeito. E é mesmo caso para dizer: venham eles. Queremos toda a comida do mundo, chefs a abrir restaurantes de fine dining ou conceitos mais democráticos com caldinhos, muito peixe, japoneses a ensinarem-nos que esta gastronomia não é só peixe cru e sushi, boa comida portuguesa. Ou até comida que nos trata da alma e traz bom astral. 

Os 149 melhores restaurantes em Lisboa

Restaurantes

Os críticos da Time Out visitam os restaurantes anonimamente e pagam pelas suas refeições - o mesmo é dizer, como qualquer cliente – e, na melhor parte dos casos, repetem a visita antes de se pronunciar. Acresce que nenhum restaurante é criticado antes de cumprir três meses de porta aberta e, por princípio, nenhum é aclamado com cinco estrelas ou despachado com apenas uma sem que um segundo crítico subscreva essa avaliação. Há onze anos que a Time Out faz questão de repetir esta cartilha em tudo o que faz e de a respeitar sem cedências. O que é que isso vale? Ainda e sempre, é a si que cabe dizer. O que lhe podemos garantir é que todos os 149 restaurantes que encontra nesta lista foram visitados pela nossa equipa pelo menos uma vez e que resulta de uma escolha, subjectiva como se espera, mas criteriosa como se exige. 

Publicidade
Crush donuts
©Inês Félix

#foodporn: a comida mais obscena de Lisboa

Restaurantes

A lista que se segue é uma ementa entre a gula e a luxúria. Dos preliminares das entradas ao êxtase das sobremesas, tudo tem imagens gastronomicamente explícitas e potencialmente excitantes. É essa a génese da hashtag #foodporn, comida pornográfica em bom português, que comemos primeiro com os olhos (e com o telemóvel, para registar tudo para as redes e fazer babar os outros) e, só depois, com faca e garfo.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade