A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Gangs of London
© Sky'Gangs of London'

Séries que tem de ver até ao final do ano

Mal podemos esperar para que o relógio avance. Eis oito séries para ver até ao final do ano

Escrito por
Tiago Neto
Publicidade

Adiamentos e mais adiamentos têm sido a marca dos últimos meses no que toca a estreias ou regressos de séries. Quase toda a ficção que, no início do ano, ainda não estava terminada, foi empurrada para data desconhecida e tudo o que podemos fazer é correr para as grelhas de programação e para as plataformas de streaming em busca de um sinal. E ele, finalmente, vai chegando. Mesmo que sem dia, ou sem mês certo, ficamos a perceber o que aí vem. Nesta lista vai encontrar alguns desses casos (Sex Education, Gangs of London ou Beartown) mas tem também alguns dos títulos garantidos. Tem até um bónus (porque é merecido). Tudo o que tem a fazer é fazer scroll e tomar nota das séries que tem de ver até ao final do ano. 

Recomendado: As estreias de cinema que não pode perder até ao fim do Verão

As séries que tem de ver até ao final do ano

1. Brave New World

Arrancada à obra homónima, escrita por Aldous Huxley em 1932, Brave New World é uma série imaginada numa sociedade utópica que alcançou paz e estabilidade através da proibição da monogamia, privacidade, dinheiro, família e da história em si.

HBO. 16 de Julho.

2. How To Sell Drugs Online (Fast)

Qual é a melhor forma de reconquistar a ex-namorada quando a sua nova paixão é o traficante de droga da escola? Para Moritz, a resposta é simples: vender drogas melhores. Foi isso que fez com os amigos na primeira temporada, com uma condição – quando fizessem um milhão de euros, acabava-se o negócio. Mas a segunda temporada parece trazer uma reviravolta na decisão e os amigos vão ter de aprender que não é fácil sair desta vida.
Netflix. 21 de Julho.
Publicidade

3. Lúcifer

A premissa da série de Tom Kapinos (que nos tinha trazido Californication) é simples: aborrecido e infeliz com o seu papel de Senhor do Inferno, Lúcifer renuncia ao trono e troca o seu reino pela espectacular e intensa loucura de Los Angeles, onde se entretém a ajudar a polícia a castigar os criminosos. A quinta temporada promete os mesmos ingredientes que até agora marcaram o percurso – gargalhadas, alguma nudez e loucura, claro.

Netflix. 21 de Agosto.

4. Pátria

Criada e escrita por Aitor Gabilondo, e baseada no romance com o mesmo nome, escrito por Fernando Aramburu, Pátria descreve-nos a história do País Basco ao longo de três décadas, mergulhando no terrorismo separatista da ETA, através dos olhos de duas famílias divididas pelo conflito.

HBO. 27 de Setembro.

Publicidade

5. Stateless

Intensa e actual, Stateless é uma série sobre quatro desconhecidos cujas vidas se cruzam num centro de detenção de imigrantes no meio do deserto australiano: uma hospedeira de bordo que foge de um culto perigoso, um refugiado afegão e a sua família que fogem à perseguição, um jovem pai que tenta escapar a um emprego sem perspectivas e uma funcionária que tenta abafar um escândalo nacional.

Netflix, 2020.

6. Beartown

Beartown está lentamente a perder terreno para as árvores cada vez maiores que a rodeiam, mas com a equipa júnior de hóquei no gelo a tentar vencer as meias-finais nacionais, os sonhos de todos os moradores recaem agora sobre um grupo de rapazes adolescentes. Esse fardo pesado torna-se o catalisador de um acto violento que deixará uma jovem traumatizada e uma cidade em tumulto. A série sueca, de cinco episódios, é baseada no best-seller homónimo de Fredrik Backman.
HBO. Outono de 2020.
Publicidade

7. Gangs of London

Parece haver consenso da crítica quanto à qualidade desta Gangs of London e isso já é um bom presságio. A série britânica, que se estreou em Abril deste ano na Sky, mergulha-nos numa Londres que está a ser destruída pelas turbulentas lutas pelo poder entre quadrilhas internacionais e pelo súbito vazio de poder criado quando o chefe da família criminosa mais poderosa da cidade é assassinado. Há, entretanto, uma segunda temporada anunciada que só chegará em 2021.

AMC. Outono de 2020.

8. The Handmaid's Tale

É um extra nesta lista, bem sabemos, tendo em conta que a estreia só vai acontecer no próximo ano. E, mesmo assim, não tem data definida. Mas enquanto esperamos, deixamos-lhe já a dica para poder marcar na agenda e deixamos, também, o trailer para perceber o que pode esperar. Inspirada no livro homónimo de Margaret Atwood, The Handmaid's Tale passa-se numa versão distópica do futuro dos Estados Unidos e gira em torno de Gilead, uma sociedade totalitária em que as mulheres são forçadas a tornarem-se servas e a ter filhos para os seus líderes. No final da terceira temporada, June (Elisabeth Moss), conseguiu ajudar um grupo de crianças a escapar de Gilead de avião, mas foi gravemente ferida no processo e levada pelas suas colegas servas no final do episódio.

Para não sair do sofá

Publicidade
Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade