Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right As estreias de cinema que não pode perder até ao final do ano

As estreias de cinema que não pode perder até ao final do ano

De 'Joker', recém-premiado em Veneza, a ‘Le Mans’66: O Duelo’, eis as estreias de cinema para os próximos meses.

Joker
DR
Por Eurico de Barros |
Publicidade

A conversar é que a gente se entende. A pensar nisso, damos-lhe uma dezena de bons tópicos de conversa – em forma de estreias de cinema – para não ficar de fora das discussões cinematográficas.

Logo a abrir Outubro, por exemplo, vem Joker, de Todd Phillips, com Joaquin Phoenix no papel do título e vencedor do Leão de Ouro do Festival de Veneza no passado fim-de-semana. Mas há também Asako I & II, de Ryusuki Hamaguchi, o autor de Happy Hour: Hora Feliz,  Um Dia de Chuva em Nova Iorque, o novo Woody Allen, Doutor Sono, de Mike Flanagan, a continuação de The Shining, de Stanley Kubrick, ou ainda Frozen II: O Reino do Gelo.

Recomendado: Filmes em cartaz esta semana

As estreias de cinema que não pode perder até ao final do ano

‘Joker’, de Todd Phillips

Acabadinho de ganhar o Leão de Ouro no Festival de Veneza, este filme de Todd Phillips (A Ressaca) conta como é que, nos anos 80, Arthur Fleck, um cómico de stand-up com problemas mentais e marginalizado pela sociedade, enlouqueceu e se transformou num dos mais temíveis e brutais vilões de Gotham City, e arqui-inimigo de Batman, Joaquin Phoenix interpreta o papel do título, acompanhado por Robert De Niro. (Estreia dia 3 de Outubro)

‘Judy’, de Rupert Gold

Renée Zellweger interpreta Judy Garland neste filme baseado na premiada peça de teatro End of the Rainbow, de Peter Quilter. Judy não é uma biografia da cantora e actriz, já que decorre durante os últimos meses de vida da intérprete de O Feiticeiro de Oz e Não Há Como a Nossa Casa, em 1968, quando Judy Garland se instalou em Londres para aí dar uma série de espectáculos. (Estreia dia 10 de Outubro)

Publicidade

‘Asako I & II’, de Ryusuki Hamaguchi

Assinado pelo realizador do notável Happy Hour: Hora Feliz, Asako I & II passa-se em Osaka. Asako, uma estudante universitária, conhece Baku, um colega, numa exposição de fotografia, e envolve-se amorosamente com ele. Um dia, Baku abandona-a, sem dar a menor explicação. Anos mais tarde, Asako, agora a viver em Tóquio, conhece Ryohei, muito parecido fisicamente com Baku, mas com uma personalidade diferente. (Estreia dia 10 de Outubro)

‘Um Dia de Chuva em Nova Iorque’, de Woody Allen

Estamos em Nova Iorque e o tempo não anda famoso e promete chuva e frio. Ashleigh (Elle Fanning) chega à cidade com a intenção de entrevistar um famoso realizador para um trabalho da universidade. Gatsby (Timothée Chalamet), o seu namorado, acompanha-a e quer aproveitar para mostrar a Ashleigh os seus lugares favoritos de Nova Iorque. Mas o seu plano para um fim-de-semana romântico vai correr mal. (24 de Outubro)
Publicidade

‘Exterminador Implacável: Destino Sombrio’, de Tim Miller

Esqueça todos os filmes que foram feitos após Exterminador Implacável 2: O Dia do Julgamento. Este novo filme da série, produzido por James Cameron, vai começar onde aquele acabou e ser a parte 3 oficial desta série de ficção científica iniciada na década de 80. Arnold Schwarzenegger, Linda Hamilton e Edward Furlong estão de volta às suas personagens, acompanhados por Mackenzie Davis. (Estreia dia 31 de Outubro)

‘Doutor Sono’, de Mike Flanagan

Há quem não saiba que Stephen King escreveu uma continuação de The Shining, chamada Doutor Sono. A sua personagem é Danny Torrance, o filho do casal, que cresceu, continua a ter poderes extra-sensoriais e é um homem amargo que bebe demais. Um dia, Danny conhece uma rapariga com poderes iguais aos seus, que tem de proteger de um sinistro culto. Com Ewan McGregor, Kyliegh Curran e Rebecca Ferguson. (Estreia dia 31 de Outubro)

Publicidade

‘Midway’, de Roland Emmerich

A batalha da II Guerra Mundial travada no Pacífico entre os EUA e o Japão foi já levada ao cinema em 1976, por Jack Smight, num filme interpretado por grandes actores da época, de Charlton Heston a Henry Fonda e Robert Mitchum. Esta nova versão é realizada por Roland Emmerich e tem no elenco nomes como Dennis Quaid, Patrick Wilson, Luke Evans ou Woody Harrelson. (Estreia dia 7 de Novembro)

‘Le Mans’66: O Duelo’, de James Mangold

Eis a história de como a Ford desafiou o domínio da Ferrari nas 24 Horas de Le Mans em 1966, graças ao seu modelo GT 40, concebido por Carrol Shelby. Este é aqui interpretado por Matt Damon, enquanto que Christian Bale personifica o engenheiro e piloto Ken Miles, inglês naturalizado americano, que conduziu um dos Ford GT 40 que acabariam por fazer história em Le Mans 66. (Estreia dia 14 de Novembro)

Publicidade

‘Frozen II: O Reino do Gelo’, de Chris Buck e Jennifer Lee

Os heróis da animação estreada em 2013 pela Disney vão meter-se numa nova aventura nesta parte II. Agora, Elsa, Olaf, Anna e Kristoff têm que viajar para muito longe de Arendalle. Objetivo: atingir uma ancestral floresta, para poderem descobrir a origem dos poderes de Elsa. A salvação do reino depende do sucesso dessa busca. (21 de Novembro)

‘Fête de Famille’, de Cédric Khan

Andréa (Catherine Deneuve) junta toda a família na sua grande casa no vale do Loire, para celebrar o seu aniversário. Mas para espanto de todos, eis que Claire, a filha mais velha de Andréa (Emmanuelle Bercot), desaparecida há três anos, chega inesperadamente, determinada a reclamar o que diz ser-lhe devido, perturbando as festividades, provocando um enorme mal-estar e desencadeando uma tempestade familiar. (Estreia dia 14 de Novembro)

Publicidade

‘Star Wars: A Ascensão de Skywalker’, de J.J. Abrams

No nono ( e último) filme da saga Star Wars, que volta a ter J.J. Abrams como realizador e co-autor do argumento, os sobreviventes da Resistência continuam a enfrentar as forças da Primeira Ordem. Ao mesmo tempo, o ancestral conflito entre os Jedi e os Sith atinge o clímax. No elenco surgem nomes já sobejamente familiares: Daisy Ridley, Mark Hamill, Billy Dee Williams, Adam Driver, John Boyega e Oscar Isaac, entre outros. (16 de Dezembro)

‘Cats’, de Tom Hooper

Judi Dench, Ian McKellen, Jennifer Hudson, Taylor Swift, James Corden e Iris Elba são alguns dos nomes que se vestem de gatos e cantam e dançam nesta adaptação ao cinema do célebre musical homónimo de Andrew Lloyd Webber, estreado em Londres, em 1981, e por sua vez inspirado no livro de poesia de T.S. Eliot Old Possum’s Book of Practical Cats. Lloyd Webber e Steven Spielberg são produtores executivos. (26 de Dezembro)

Tanto cinema

Sala de Cinema
Fotografia: Manuel Manso e Rui Pita
Filmes

As melhores salas de cinema de Lisboa

O cinema é, em grande medida, uma experiência íntima. Por mais que sejamos solidários, pessoas com mente aberta, gente disponível para aventuras destemidas, há coisas que só fazem sentido da nossa maneira. Ou seja, se para uns um filme vai bem com uma avalanche de pipocas (e aquele mascar é por certa agradável banda sonora), para outros há poucas coisas piores no mundo do que ir ao cinema e ter que levar com o barulho da mão a ir ao fundo do balde (e o sugar do refrigerante na palhinha? Ui…). A lista que se segue é uma tentativa de prós e contras sem animosidade, para agradar a gregos e troianos, pois claro.

Roma
©Netflix
Filmes

14 filmes originais Netflix que tem de ver

Para lá das séries, há muito cinema para ver na Netflix, que tem apostado cada vez mais em filmes. Começou com os documentários, depois com os filmes de autor e, mais recentemente, entrou no campeonato de Hollywood e dos grandes festivais de cinema. Roma é o melhor exemplo disto: o filme de Alfonso Cuarón conquistou o Leão de Ouro em Veneza e conseguiu para o serviço de streaming um triunfo nas nomeações para os Óscares com dez indicações. Mas há também Aniquilação, do escritor e realizador Alex Garland (Ex Machina), que acabou abandonado pela Paramount antes da estreia – felizmente, a Netfix não deixou escapar e acabou a produzir o filme de ficção científica que tem Natalie Portman à cabeça. Contas feitas, os filmes com a chancela da Netflix já são muitos. Na ficção, estes são os que não pode perder. Recomendado: Dez séries originais Netflix que não pode perder

Publicidade
Filmes

Filmes que ganharam o Óscar de Melhor Filme e que pode ver na Netflix

Nunca é tarde para se pôr a par dos filmes que no passado foram eleitos os melhores do ano pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Todos os títulos desta lista ganharam um dia o Óscar de Melhor Filme. Estão na Netflix e são bons à primeira, à segunda e à terceira. Mas não se esqueça que o catálogo do serviço de streaming vai sofrendo alterações e por isso alguns filmes desaparecem ao fim de algum tempo. 

Publicidade