A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Estreias nos próximos meses
DR

As estreias de cinema a não perder nos próximos meses

Há muitas estreias de cinema na calha. Estas são as mais aliciantes e as que nos vão levar às salas nos meses que se avizinham.

Escrito por
Eurico de Barros
Publicidade

A televisão foi a primeira grande culpada. Depois vieram os clubes de vídeo, os VHS e os DVD, a pirataria na internet. Agora é o streaming. Há mais de 60 anos que a queda no número de espectadores nas salas de cinema gera preocupações, dilemas e estratégias para a combater. Nem todas funcionam. Por cá, propomos a única solução ao nosso alcance: sugerir bons filmes. Pelo menos, filmes que queremos ver. Não há melhor motivo para ir ao cinema. O que não nos impede de olhar também para as produções que vão directamente para o streaming.

Estas são as estreias de cinema a não perder nos próximos meses.

Recomendado: Os filmes em cartaz esta semana

Estreias de cinema nos próximos meses

Wonka

Depois das duas versões de Charlie e a Fábrica de Chocolate, de Roald Dahl, a última das quais realizada por Tim Burton, temos agora um filme de Paul King sobre o jovem Willy Wonka, personificado por Timothée Chalamet. Wonka vai mostrar como é que percorreu o mundo durante sete anos para aperfeiçoar o seu ofício de fabricante de chocolate e espalhar a felicidade entre as pessoas, e encontrou os Oompa-Loompas no decorrer dessa sua aventura.

Estreia a 7 de Dezembro

Perfect Days

Rodado no Japão, o novo filme de Wim Wenders valeu ao seu principal intérprete, Kôji Yakusho, o Prémio de Melhor Actor no Festival de Cannes. Ele é Hirayama, um homem que limpa casas de banho públicas em Tóquio e que leva uma vida organizada e calma, dedicando o seu tempo livre à leitura, a ouvir música e à fotografia, sobretudo de árvores. Uma série de encontros inesperados vão revelar mais sobre o seu passado.

Estreia a 14 de Dezembro

Publicidade

Som da Liberdade

Baseado em factos reais, este thriller de produção independente, assinado por Alejandro Gómez Monteverde, foi o grande e mais inesperado sucesso comercial do ano nos EUA. Jim Caviezel personifica Tim Ballard, um antigo agente do governo americano que investigava e prendia detentores de pornografia infantil, e que, frustrado com os resultados do seu trabalho, decidiu dedicar-se a salvar crianças raptadas, vendidas e exploradas sexualmente por traficantes na Colômbia.

Estreia a 21 de Dezembro

Aquaman e o Reino Perdido

Jason Momoa continua a interpretar Aquaman neste novo filme sobre a personagem da DC, realizado por James Wan. Black Manta continua a querer vingar a morte do seu pai e a eliminar Aquaman, e desta vez está mais forte do que nunca, graças ao poder do Tridente Negro, que liberta uma força ancestral e maligna. Para o derrotar, vai ter que pedir ajuda ao seu irmão Orm, o antigo rei da Atlântida, que está preso.

Estreia a 21 de Dezembro

Publicidade

Ferrari

Itália, Verão de 1957. O antigo piloto de corridas Enzo Ferrari está a atravessar um mau momento. A empresa que ele e Laura, a sua mulher, construíram dez anos antes, está à beira da falência, e o seu casamento está perturbado pelo luto pela morte de um filho, e pelo reconhecimento de um outro. Ferrari decide então apostar tudo na famosa e perigosa corrida Mille Miglia, que atravessa o país. Interpretações de Adam Driver, Penélope Cruz e Patrick Dempsey. Realização de Michael Mann.

Estreia a 4 de Janeiro

Freud’s Last Session

Passado nas vésperas da II Guerra Mundial e perto do final da vida de Sigmund Freud, Freud’s Last Session tem Anthony Hopkins no papel de Freud, que convida o escritor católico C.S. Lewis (Matthew Goode), autor de As Crónicas de Nárnia, para um debate sobre a existência de Deus. Este filme de Matt Brown mistura realidade e fantasia, e explora ainda a relação de Freud com Anna, a sua filha lésbica, e o romance de Lewis com a mãe do seu melhor amigo.

Estreia a 4 de Janeiro

Publicidade

About Dry Grasses

É num local remoto e agreste da Anatólia que se ambienta a mais recente realização do turco Nuri Bilge Ceylan. Os protagonistas são um professor de meia-idade ansioso por ser transferido para Istambul, e uma sua aluna de 14 anos, pela qual desenvolve uma fixação. Uma carta de amor leva a uma denúncia, e ao inevitável escândalo. Merve Dizdar, que interpreta a aluna, ganhou o Prémio de Melhor Actriz no Festival de Cannes.

Estreia a 18 de Janeiro

Bernardette

Catherine Deneuve dá aqui corpo a Bernadette Chirac, mulher de Jacques Chirac, o falecido primeiro-ministro e Presidente da República francês, conhecido pelas suas várias indiscrições conjugais. Quando chega ao Eliseu, Bernadette espera ter a posição que merece, por tudo o que trabalhou na sombra para pôr o marido na Presidência. Posta de lado, decide tornar-se numa figura mediática. Michel Vuillermoz interpreta Chirac, Léa Domenach realiza.

Estreia a 25 de Janeiro

Publicidade

Priscilla

A história de amor entre Priscilla e Elvis Presley é recriada por Sofia Coppola, com base no seu livro de memórias. Quando Priscilla Beaulieu (Cailee Spaeny) conhece Elvis (Jacob Elordi) numa festa na Alemanha, em 1959, tem só 14 anos e ele é já uma estrela do rock e está ali a cumprir o serviço militar. Vão ter um longo namoro e um casamento agitado, que terminaria em divórcio, em 1973. Cailee Spaeny ganhou a Taça Volpi de Melhor Actriz no Festival de Veneza.

Estreia a 1 de Fevereiro

Anatomia de uma Queda

Palma de Ouro do Festival de Cannes, Anatomia de uma Queda põe em cena um casal de escritores, Sandra e Samuel, e o seu filho de 11 anos, Daniel, que tem graves problemas de visão e precisa de um cão-guia. A família vive isolada numa casa na montanha. Um dia, Samuel é encontrado morto, aparentemente após ter caído de uma janela ou, então, ter-se suicidado, mas a polícia põe a possibilidade de ter havido homicídio, e Sandra é a principal suspeita. Um filme de Justine Triet.

Estreia a 22 de Fevereiro

Publicidade

The Fall Guy

Comédia de acção de David Leitch com Ryan Reynolds no papel de Colt Seavers, um duplo que deixou a profissão para se centrar na sua saúde física e mental, mas regressa ao cinema quando a vedeta de uma superprodução realizada pela sua ex-mulher desaparece misteriosamente. Emily Blunt, Hannah Waddingham e Lee Majors também entram em The Fall Guy, que adapta à tela a série de televisão que o mesmo Majors interpretou nos anos 80.

Estreia a 29 de Fevereiro

Mais cinema

Os 100 melhores filmes clássicos
  • Filmes

Comédias e westerns, policiais e melodramas, ficção científica e fantástico, sem esquecer o musical, há de tudo nesta lista preenchida com 100 dos melhores filmes clássicos. Nela encontramos obras de alguns dos melhores realizadores da história do cinema, como Buster Keaton, Fritz Lang, Ingmar Bergman, John Ford, Howard Hawks, Federico Fellini, François Truffaut, Jean-Luc Godard, Luchino Visconti ou Martin Scorsese, entre muitos, muitos outros. Pode ser o início de uma colecção de grandes obras do cinema mundial em DVD ou Blu-ray. Ou ainda uma lista para orientação no YouTube, onde se encontram vários destes títulos em boas cópias.

Os 100 melhores filmes de terror de sempre
  • Filmes

Escolher os melhores filmes de terror de todos os tempos é assustador, a todos os níveis. Especialmente tendo em conta a atenção que o género tem recebido em anos recentes, à custa de filmes como Foge ou Hereditário. Parece que, depois de anos nas margens, o cinema de terror está a passar por um momento de adulação crítica. Todavia, quando chegou a altura de escolher os filmes mais assustadores de sempre, além dos críticos da Time Out, consultámos aqueles que nunca tiveram medo do terror. 

Publicidade
  • Filmes

Qualquer lista de melhores filmes de comédia de sempre é discutível (mas qual é que não é?), que isto do humor varia muito de pessoa para pessoa. Então como é que se escolhem os melhores? Com seriedade e abrangência. Mais concretamente, falando com peritos, desde cómicos a actores, realizadores e escritores. Desde películas clássicas a outras mais recentes e de sucessos de bilheteira a filmes mais experimentais, por assim dizer, estas comédias são fonte contínua de gargalhadas ou sorrisinhos sarcásticos, tanto faz, perante a imaginação cómica ou o puro disparate transformado em arte de fazer rir.

Os 100 melhores filmes de ficção científica de sempre
  • Filmes

O potencial cinematográfico (e não só) da ficção científica é quase infinito. É nestes filmes que os nossos maiores pesadelos podem tornar-se realidade e os nossos sonhos concretizar-se, ao mesmo tempo que é dito e posto em causa algo sobre o nosso presente. E o género sempre fez as delícias do público, desde o tempo dos efeitos especiais básicos e rudimentares dos filmes mudos ao excesso digital dos blockbusters contemporâneos. Hoje, porém, é a própria crítica que aplaude e celebra muitos destes filmes, tal como acontece com os super-heróis e o terror.

Recomendado
    Também poderá gostar
    Também poderá gostar
    Publicidade