Cinco conteúdos em português que tem de ver na Netflix

Avisamos já: são em português, mas não apenas em português de Portugal. A oferta de conteúdos portugueses ainda não dá para uma lista extensa, mas ainda assim vale a pena ver as nossas sugestões.

O desafio começou por fazer uma lista com os conteúdos portugueses disponíveis no serviço de streaming, mas rapidamente percebemos que a oferta é ainda muito limitada. Assim sendo, dizemos-lhe o que vale a pena ver, feito por cá ou do lado de lá do Atlântico, mas sempre em português.

Cinco conteúdos em português que tem de ver na Netflix

Salvador Martinha – Na Ponta da Língua

É o único humorista português no catálogo da Netflix e em Outubro de 2016 foi notícia quando o serviço de streaming o anunciou. Salvador Martinha apresenta o espectáculo Na Ponta da Língua, o primeiro conteúdo a ser criado de raiz em Portugal para a Netflix. É um espectáculo de stand-up comedy, uma área forte do serviço, que aposta regularmente nestes formatos. As tecnologias, tendências e a relação homem-mulher são alguns dos temas abordados por Salvador Martinha.

Aquele Querido Mês de Agosto, de Miguel Gomes

Foi a segunda longa metragem de Miguel Gomes e a primeira com grande destaque a nível internacional, tendo percorrido o circuito dos festivais de cinema internacionais. Um misto de documentário e ficção, Aquele Querido Mês de Agosto, de 2008, é a história de um pai, a filha e o primo dela, músicos de uma banda de música popular daquelas que anda pelas aldeias a tocar em todas as festas de Verão, de Arganil, a Oliveira do Hospital, Góis e Tábua. Os protagonistas, Sónia Bandeira e Fábio Oliveira, não são actores profissionais.

Publicidade

José e Pilar, de Miguel Gonçalves Mendes

Um retrato íntimo do casal José Saramago e Pilar del Río. Filmado entre 2006 e 2009, com a criação do romance A Viagem do Elefante como pano de fundo, o documentário de Miguel Gonçalves Mendes dá-nos o quotidiano do Prémio Nobel da Literatura na sua relação com Pilar, pouco antes de morrer.

3%

É a primeira série original brasileira a ser produzida pela Netflix. Criada por Pedro Aguilera e protagonizada por Bianca Comparato e João Miguel, a série passa-se num futuro em que a elite brasileira vive numa ilha paradisíaca, longe dos bairros de lata. Na ilha, não falta nada, e nos bairros, falta tudo. Há, no entanto, uma forma de se chegar a esta ilha: vencer o Processo, uma selecção muito dura. Como o título sugere, só 3% lá conseguirão chegar.

Publicidade

Cidade de Deus - 10 Anos Depois

Uma década depois da estreia do icónico filme Cidade de Deus, de Fernando Meirelles, este documentário de 2012 reúne alguns dos actores e da equipa do filme. O que mudou nas suas vidas depois de Cidade de Deus? Escusado será dizer que teremos Dadinho, Bené e Zé Pequeno.

Mais coisas para ver

12 filmes para ver até ao final de 2017

Mais de uma dúzia de filmes estão alinhados para estreia nos próximos meses, mas estes são os mais aguardados. Há cinema, a bem dizer, para todos os gostos, numa paleta que vai da alienação em estado puro ao realismo mais ou menos em bruto. Aponte as datas destas estreias no calendário.

Ler mais
Por Rui Monteiro

O cinema português em 2017: balanço e antecipação

Apesar da crise, motivo de boa parte dos filmes que se seguem, a produção cinematográfica persiste. É desequilibrada, é certo. Nem sempre grande coisa, é verdade. Mas só a má vontade pode ignorar a evolução. Aliás, muito reconhecida internacionalmente, o que faz de Portugal um cliente habitual dos melhores festivais de cinema.  

Ler mais
Por Rui Monteiro
Publicidade

Comentários

0 comments