Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right E o Óscar de Melhor Canção Original vai para...
Rocketman (2019)
© Paramount Pictures Rocketman de Dexter Fletcher

E o Óscar de Melhor Canção Original vai para...

O Óscar de Melhor Canção Original é atribuído desde meados dos anos 30. Conheça os nomeados desta edição.

Por Luís Filipe Rodrigues
Publicidade

Desde a década de 1930 que a Melhor Canção Original é premiada pela Academia das Artes e das Ciências de Hollywood com uma estatueta dourada. Entre os vencedores encontram-se nomes tão diferentes como Irving Berlin, Isaac Hayes, Bruce Springsteen, Bob Dylan ou Eminem. E ainda Randy Newman, Elton John e o duo de Kristen Anderson-Lopez e Robert Lopez, que voltam a estar nomeados para os Óscares de 2020 e já ganharam no passado. As suas três canções disputam o prémio com composições de Diane Warren e Joshuah Brian Campbell e Cynthia Erivo. E o Óscar de Melhor Canção Original vai para... Que ganhe a melhor.

Recomendado: Óscares 2020

E o Óscar de Melhor Canção vai para...

“I Can't Let You Throw Yourself Away”

Com carreira iniciada na década de 60, o veterano cantor e compositor Randy Newman foi indicado para o Óscar de Melhor Canção pela primeira vez em 1981, pela composição de “One More Hour” para a banda sonora de Ragtime – o seu trabalho no filme de Milos Forman valeu-lhe também uma nomeação para o Óscar de Melhor Banda Sonora. Desde então, somou mais de 20 nomeações e ganhou duas estatuetas, e este ano está duplamente nomeado: na categoria de Melhor Canção, por "I Can't Let You Throw Yourself Away", de Toy Story 4, e para a Melhor Banda Sonora, pelo seu trabalho em Marriage Story, de Noah Baumbach.

“(I’m Gonna) Love Me Again”

Da primeira vez que foi nomeado, em 1994, Elton John ganhou logo um Óscar, com "Can You Feel the Love Tonight", da banda sonora de O Rei Leão. Um feito notável, ainda que tivesse as probabilidades do seu lado, pois tinha sido ele a escrever três das cinco canções indicadas nessa edição. Este ano foi nomeado pela segunda vez, pela composição de "(I'm Gonna) Love Me Again" (com letras do colaborador habitual Bernie Taupin) para o seu biopic, Rocketman. Será que repete a proeza de há 25 anos?

Publicidade

“I’m Standing With You”

Diane Warren é uma veterana destas lides: desde finais década de 80 que temas escritos por ela são nomeados para o Óscar de Melhor Canção. Já foi indicada 11 vezes, incluindo nas últimas duas edições, mas voltou sempre para casa de mãos a abanar. Será que é esta “I’m Standing with You”, composta para Um Ato de Fé, de Roxann Dawson, que lhe vai valer a primeira estatueta dourada? As probabilidades não estão do seu lado, mas nunca se sabe.

“Into the Unknown”

Os nomes de Kristen Anderson-Lopez e Robert Lopez não dirão nada à maior parte das pessoas, mas quem tem um filho com menos de dez anos já deve ter ouvido pelo menos uma canção deles. Falamos de “Let It Go”, o tema de Frozen, que lhes rendeu o primeiro Óscar em 2013. Passados quatro anos voltaram a ser nomeados e a vencer na categoria de Melhor Canção Original, com “Remember Me”, de Coco, e agora foram indicados pela terceira vez pela composição de “Into the Unknown”, de Frozen 2: O Reino do Gelo

Publicidade

"Stand Up"

A actriz e cantora Cynthia Erivo já ganhou um Emmy, um Grammy e um Tony. Agora falta-lhe conseguir um Óscar. Apesar de não ser uma das favoritas, está indicada nas categorias de Melhor Actriz, pela interpretação de Harriet (Tubman) no biopic homónimo, e Melhor Canção Original, por "Stand Up", que interpretou e escreveu (com Joshuah Brian Campbell) para o filme de Kasi Lemmons.

Outros sons do cinema

Óscares: sete bandas sonoras invulgares

Filmes

A música, quando é mesmo boa, torna qualquer filme melhor. Sete exemplos excepcionais e bastante distintos seguem já a seguir. São bandas sonoras inesquecíveis – e premiadas pela Academia de Hollywood com o Óscar. 

Publicidade
Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade