Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Grandes actrizes e actores que nunca ganharam o Óscar
Glenn Close, Sunset Boulevard
© Brigitte-Lacombe Glenn Close

Grandes actrizes e actores que nunca ganharam o Óscar

As nomeações repetiram-se mas a distinção não chegou. Estas são as actrizes e os actores que nunca ganharam o Óscar

Por Eurico de Barros e Tiago Neto
Publicidade

Hollywood continua a ser implacável com algumas das caras mais conhecidas da indústria. Na cidade dos anjos contam-se histórias que traduzem amores e desamores da condição humana, histórias de força e superação, histórias de desastre e redenção, para que nos seja possível suportar a existência. Mas, no fim, há mais em jogo do que uma linha que nos estremece ou um monólogo que nos acompanha como bíblia para o resto dos dias. A estatueta dourada é a bitola que separa o que é bom do que é divino, mas nem sempre é consensual. Esta é a lista das actrizes e dos actores que nunca ganharam o Óscar.

Recomendado: Os 50 melhores filmes clássicos de sempre

Grandes actores e actrizes que nunca ganharam o Óscar

1. Irene Dunne (1898-1990)

A “Primeira Dama de Hollywood” como lhe chamavam — com toda a propriedade — nos anos 30 e 40, teve cinco nomeações para Melhor Actriz: Cimarron (1931), Os Pecados de Teodora (1937), Com a Verdade me Enganas (1938), Ele e Ela (1940) e O Seu Grande Mistério (1949). Não obstante, nunca levou o prémio para casa.

2. Thelma Ritter (1902-1969)

Apesar de ser uma das mais populares e atarefadas actrizes secundárias de Hollywood, Ritter foi nomeada por seis vezes nesta categoria, sem ganhar uma só: Eva (1951), Cocktail de Sogras (1952), Quando o Coração Canta (1953), Mãos Perigosas (1954), Conversa de Travesseiro (1960) e O Prisioneiro de Alcatraz (1963) não lhe deram nenhuma estatueta.

Publicidade

3. Arthur Kennedy (1914-1990)

O veterano Kennedy acumulou um total de cinco indicações para Óscares e também nunca teve a satisfação de segurar um na mão. Quatro delas foram para Melhor Secundário, em O Grande Ídolo (1950), A Fúria dos Justos (1956), Amar não é Pecado (1958) e Deus Sabe Quanto Amei (1959); e uma de Melhor Actor, por Luz nas Trevas (1952).

4. Deborah Kerr (1921-2007)

A actriz britânica também nunca teve sorte nos Óscares. Conseguiu seis nomeações, todas para Melhor Actriz, mas nunca ganhou: Meu Filho Eduardo (1950), Até à Eternidade (1954), O Rei e Eu (1957), O Espírito e a Carne (1958), Vidas Separadas (1959) e Três Vidas Errantes (1961). Em 1994 chegou um tardio Óscar Honorário.

Publicidade

5. Richard Burton (1925-1984)

O galês venceu prémios BAFTA, Tony e Globos de Ouro de Melhor Actor. No entanto, nunca levou para casa o Óscar, apesar de ter sido nomeado seis vezes para Melhor Actor — por A Túnica (1954), Becket (1965), O Espião que Veio do Frio (1966), Quem Tem Medo de Virginia Woolf? (1967), Ana dos Mil Dias (1970) e Equus (1978) — e uma para Actor Secundário, pelo seu desempenho em A Minha Prima Raquel (1953). 

6. Albert Finney (1936-2019)

O actor britânico é outro exemplo, com cinco nomeações e nenhuma estatueta na contagem. Quatro para Melhor Actor – Tom Jones (1964), Um Crime no Expresso do Oriente (1975), O Companheiro (1984) e Debaixo do Vulcão (1985) – e uma para Melhor Secundário, em Erin Brockovich (2001).

Publicidade

7. Peter O'Toole (1932-2013)

O britânico foi nomeado oito vezes para Melhor Actor — Lawrence da Arábia (1963), Becket (1965), O Leão No Inverno (1969), Adeus, Mr. Chips (1970), A Classe Dominante (1973), O Fugitivo (1981), Meu Ano Favorito (1983) e Venus (2007) — todavia nunca ganhou. Em 2003, a Academia atribuiu-lhe um Óscar Honorário. Que veio muito tarde.

8. Ian McKellen (1939-)

Seja no palco de um teatro ou em frente às câmeras, Sir Ian McKellen é um nome que carrega peso. A carreira iniciou-se em 1959 e, por agora, o octogenário não tem plano para lhe pôr um fim. Pelo percurso, recebeu duas nomeações para a estatueta, sem nunca ter recebido o Óscar: Deuses e Monstros (1999) e O Senhor dos Anéis – A Irmandade do Anel (2001).

Publicidade

9. Glenn Close (1947-)

Sem a menor dúvida uma das melhores actrizes norte-americanas do nosso tempo, Close tem seis nomeações, todas em branco. Três são de Melhor Actriz: Atracção Fatal (1988), Ligações Perigosas (1989) e Albert Nobbs (2012). As outras três são de Melhor Secundária: O Estranho Mundo de Garp (1983), Os Amigos de Alex (1984) e Um Homem Fora de Série (1985).

10. Ed Harris (1950-)

Das quatro nomeações que Edward Allen Harris recebeu, nenhuma se traduziu em prémio. Destas, três são na categoria de Melhor Actor Secundário, com Apollo 13 (1995), The Truman Show: A Vida em Directo (1998), As Horas (2002) e uma como Melhor Actor, em Pollock (2000). 

Publicidade

11. Willem Dafoe (1955-)

Willem Dafoe – ou William James Dafoe – é um nome bem conhecido da indústria. Versátil e audaz nos papéis que interpreta, o norte-americano foi nomeado para Óscar por filmes como Platoon — Os Bravos do PelotãoA Sombra do VampiroThe Florida ProjectÀ Porta da Eternidade. Como todos nesta lista, continua à espera de receber a estatueta dourada.

12. Annette Bening (1958-)

A norte americana soma quatro nomeações — três de melhor actriz e uma de melhor secundária — sem nunca levantar a estatueta num currículo que se estende por quatro décadas. Beleza Americana (1999), As Paixões de Júlia (2004) e The Kids Are All Right (2010) valeram-lhe nomeações para Melhor Actriz. Na categoria secundária, The Grifters (1990).

Publicidade

13. Woody Harrelson (1961-)

O texano Harrelson conta com três nomeações no decorrer de uma carreira que passa já os 40 anos. Larry Flint foi a primeira e única para Melhor Actor. Seguiram-se depois O Mensageiro, em 2009, e Três Cartazes à Beira da Estrada (2017), ambas para Melhor Actor Secundário.

14. Amy Adams (1974-)

A versátil Adams abre o grupo dos nomeados e nomeadas por cinco vezes, e com zero Óscares. Foi indicada quatro vezes para o de Melhor Secundária – Junebug (2005), Dúvida (2008), Último Round (2011) e O Mentor (2012) – e uma para o de Melhor Actriz, graças à sua interpretação em Golpada Americana (2014). Mas ainda pode um dia ganhar.

Publicidade

15. Michelle Williams (1980-)

A última nomeação de Michelle Williams aconteceu na edição de 2017. Manchester by The Sea (2016) havia de coroar o co-protagonista Casey Affleck com o Óscar de Melhor Actor, mas a actriz de 38 anos ficaria mesmo pela nomeação, que foi a quarta — duas como Melhor Secundária, em O Segredo de Brokeback Mountain (2005) e Manchester By The Sea, e duas como Melhor Actriz, por Só Tu e Eu (2010) e A Minha Semana com Marilyn (2011).

A caminho dos Óscares

Titanic
©DR

Os filmes que ganharam mais Óscares

Filmes

Antes da cerimónia de entrega dos Óscares, que se realiza a 9 de Fevereiro, em Los Angeles, recordamos alguns dos filmes com o maior número de estatuetas no currículo. O clássico Ben-Hur, realizado em 1959 por William Wyler, Titanic (1997), de James Cameron, e a terceira parte da trilogia O Senhor dos Anéis, rodada por Peter Jackson e estreada em 2003, lideram a lista dos recordistas de Óscares na história do cinema, com 11 prémios.

Meryl Streep nos Globos de Ouro 2017
©Image Group LA/HFPA

As actrizes e os actores com mais Óscares

Filmes

Foram muitos os actores e actrizes que, desde 1929, ganharam um Óscar. Pouco mais de 40 conseguiram levar para casa duas estatuetas da Academia ao longo da sua carreira. Mas mais do que isso? Quase nenhuns. Estes foram os actores e actrizes que ganharam mais Óscares até hoje.

Publicidade
Hitchcock Truffaut
©DR

Grandes realizadores que nunca ganharam o Óscar

Filmes

Já se sabe que nem sempre os melhores realizadores (e os melhores actores e os melhores filmes) são aqueles que ganham os Óscares, e já por muitas ocasiões as estatuetas de Hollywood foram parar às pessoas erradas, deixando de mãos a abanar quem as merecia. Conheça os grandes realizadores que nunca ganharam o Óscar (de melhor realizador).

Recomendado

    Também poderá gostar

      Também poderá gostar

        Publicidade