LEFFEST – Lisbon & Sintra Film Festival: um filme por dia…

O mais vistoso dos festivais de cinema portugueses chega a Lisboa. Com o seu habitual rol de estrelas e as suas numerosas secções, que somam 183 filmes, é preciso um guia de orientação. Aqui está, para quem não consegue ver mais de um filme por dia.
WA16_09.27_0387_R.JPG
Roda Gigante, de Woody Allen
Por Rui Monteiro |
Publicidade

Com esta são oito as edições do LEFFEST – Lisbon & Sintra Film Festival, e, mais uma
vez, o evento trás o seu desfile único de estrelas do cinema alternativo. Melhor, o
programa, entre competição, antestreias, homenagens e retrospectivas, fornece, ao longo
de 10 dias, uma larga panorâmica do cinema contemporâneo.

LEFFEST – Lisbon & Sintra Film Festival: um filme por dia…

Camera
Filmes

Last Flag Flying

icon-location-pin São Sebastião

Depois de Boyhood: Momentos de Uma Vida, o cinema de Richard Linklater, que parecia perdido na trilogia Antes do Amanhecer, Antes do Anoitecer, Antes da Meia-Noite, tornou-se de novo estimulante. Esta nova longa-metragem, interpretada por Bryan Cranston, Laurence Fishburne e Steve Carrell, pode ser vista como uma espécie de filme de estrada, que junta três veteranos da Guerra do Vietname na missão de levar o corpo de um antigo companheiro de armas através dos Estados Unidos, transformando-se numa viagem pela memória e pelas feridas da guerra ainda presentes décadas depois.

Medeia Monumental, Sala 4, Sexta, 17, 21.30. Olga Cadaval (Sintra), Sexta, 24, 21.00.

Camera
Filmes

O Quadrado

icon-location-pin São Sebastião

Prémios são o que são, no entanto, vencer a Palma de Ouro, em Cannes, é sempre obra. E na obra de Ruben Östlund, com Claes Bang, Elisabeth Mosso e Dominic West, Christian, respeitado curador de um museu de arte contemporânea, prepara uma exposição evocativa do altruísmo. Até que lhe roubam o telemóvel, o homem responde mal à situação e percebe como, às vezes, quase sempre para dizer a verdade, é difícil estar à altura dos ideais.

Medeia Monumental, Sala 4, Sábado, 18, 21.30.

Publicidade
Camera
Filmes

Caravaggio

icon-location-pin São Sebastião

Demorou uns bons sete anos a Derek Jarman para conseguir filmar e montar este retrato de Michelangelo Caravaggio, grande pintor renascentista e personagem com um lado estouvado particularmente marcante. Mas o realizador conseguiu, e desde que a película estreou, em 1986, a sua poderosa reflexão à volta criminalidade e, principalmente, da sexualidade e da arte, parece cada vez mais actual e significante. A partir da ideia original de Nicholas Ward Jackson, com Nigel Terry, Sean Bean, Tilda Swinton e Nigel Davenport no elenco, Jarman vai até 1610, quando o pintor, acusado de assassinato, se encontra à beira da morte após quatro anos em fuga às autoridades, e estrutura a sua obra como um conjunto de quadros nos quais Caravaggio narra episódios da vida ao seu aprendiz surdo-mudo e reflecte sobre a proximidade da morte.

Medeia Monumental, Sala 2, Domingo, 19, 14.15.

Camera
Filmes

Três Cartazes à Beira da Estrada

icon-location-pin São Sebastião

A carreira de dramaturgo de Martin McDonagh, apesar de qualificada e aplaudida e premiada, pelos vistos não lhe bastava criativamente. Vai daí dedicou-se ao cinema e, com a deliciosa comédia negra Em Bruges, não só foi nomeado para Óscar como iniciou uma carreira na realização capaz de deixar uma marca no cinema britânico e internacional. É essa marca que decerto deseja realçar nesta história (com Frances McDormand, Abbie Cornish, Caleb Landry Jones, Sam Rockwell e Woody Harrelson) em que uma mulher, cansada da incompetência policial em desvendar o homicídio da sua filha, desafia as autoridades locais através de cartazes colocados à beira da estrada.

Medeia Monumental, Sala 4, Segunda, 20, 22.00.

Publicidade
Camera
Filmes

How To Talk To Girls At Parties

icon-location-pin São Sebastião

John Cameron Mitchell, pode dizer-se com segurança, tem um certo jeito para fixar momentos da história da cultura pop, coisa que ficou logo clara e mais ou menos definida quando o actor, escritor e realizador norte-americano estreou o musical “off-Broadway” Hedwig and the Angry Inch, em 1998, que, adaptado ao cinema, em 2001, valeu o prémio de Melhor Realização no Festival de Sundance e uma nomeação para os Globos de Ouro. Desta vez, na mira do cineasta, está o despertar do punk, o qual, na verdade, é um pretexto para enquadrar esta história de amor muito pouco convencional, que inclui extraterrestres de má catadura, rituais de passagem e uma desesperada tentativa de salvamento envolvendo o elenco onde se destacam Alex Sharp, Elle Fanning, Nicole Kidman, Matt Lucas e Stephen Campbell Moore.

Medeia Monumental, Sala 1, Terça, 21, 21.30.

Camera
Filmes

The Devil and Father Amorth

icon-location-pin Avenidas Novas

O novo filme de William Friedkin é o que se pode chamar um petisco, pelo menos para quem pensa ser O Exorcista o melhor filme de terror de todos os tempos. Os outros que, admirando Friedkin, preferiam tê-lo visto passar à frente da sua mais famosa obra (e que também não se importavam se ele tivesse evitado dirigir Os Incorruptíveis Contra a Droga, que lhe deu o Óscar de melhor Realização em 1971), esses, mais dedicados a filmes como A Caça, ou Bug, bem podem passar à frente de The Devil and Father Amorth. Pois, 45 anos depois de Linda Blair ser possuída por um demónio e andar com a cabeça às voltas, entre outras porcarias, o realizador conheceu o padre Gabriele Amorth, isto é, o exorcista oficial do Vaticano, e não desistiu enquanto não teve autorização para filmar, em Roma, a 5 de Abril de 2016, o seu nono exorcismo.

Espaço Nimas, Quarta, 22, 20.15.

Publicidade
Camera
Filmes

I Love You, Daddy

icon-location-pin São Sebastião

Sem ser pelas melhores razões, e decerto contra a vontade do seu realizador, aqui está um filme que cai que nem ginjas (até porque para já nem se sabe se terá estreia comercial), como se costuma dizer, na categoria assuntos correntes. A razão é simples: o cómico Louis C.K., agora parte da crescente lista de abusadores sexuais, apresenta este filme (com ele próprio, Chloë Grace Moretz e John Malkovich) em que um realizador de cinema é acusado de molestar sexualmente crianças.

Medeia Monumental, Sala 4, Quinta, 23, 22.00. Amoreiras, Sala 2, Sexta, 24, 21.30.

Camera
Filmes

Roda Gigante

icon-location-pin São Sebastião

De Woody Allen, que nos últimos 20 anos fez um único filme verdadeiramente digno da sua carreira e do seu talento, Match Point, e muita película, por vezes com a sua graça, é certo, rotineira; de Woody Allen, dizia, começa a ser difícil esperar grande coisa. Mas Woody Allen é quem é, e pode ser que Roda Gigante quebre o enguiço. O mal, se vier, não será do elenco (Kate Winslet, Jim Belushi, Juno Temple, Justin Timberlake), nesta história de quatro personagens que vêem suas vidas cruzarem-se e tornarem-se exemplos de paixão, violência e traição, logo no meio da confusão do Parque de Diversões de Coney Island, na década de 1950.

Medeia Monumental, Sala 4, Sexta, 24, 22.00. Olga Cadaval, Sintra, Sábado, 25, 22.00.

Publicidade
Camera
Filmes

As Portas do Céu

icon-location-pin São Sebastião

Aqui está um filme que se ama ou se odeia, que também se pode amar e odiar em simultâneo, e ao qual ninguém que lhe pôs a vista em cima ficou indiferente nos últimos 37 anos. Com esta película, Michael Cimino, que conhecera a glória com O Caçador, realizou o mais épico (para não dizer megalómano) “western” de sempre e, a bem dizer, para sempre, arruinou a sua carreira. A versão restaurada de 217 minutos que o festival apresenta é a prova da reabilitação de uma obra que foi retirada ao seu responsável e mal tratada pelos produtores, histéricos perante as constantes ultrapassagens orçamentais e desesperados para tentar salvar o estúdio da falência, antes da cinefilia a recuperar. E nela conta-se o conflito entre os poderosos criadores de gado do Wyoming e os colonos europeus que desafiaram o seu monopólio, através de um trabalho de fotografia notável de Vilmos Zsigmond e com um elenco que inclui Kris Kristofferson, Christopher Walken, John Hurt e Isabelle Huppert.

Medeia Monumental, Sala 1, Sábado, 25, 15.00.

Camera
Filmes

Mektoub, My Love: Canto Uno

icon-location-pin Avenidas Novas

O Segredo de um Cuscuz mostrou a importância do cinema de Abdellatif Kechiche, mas foi A Vida de Adèle, outra Palma de Ouro do Festival de Cannes, com o seu lastro de sexualidade e controvérsia, que o tornou um dos melhores observadores do universo feminino. Talvez por isso se possa ver em Amin, um aspirante a argumentista a passar o Verão numa aldeia piscatória no sul de França, encantado pelas mulheres que o rodeiam, uma espécie de alter-ego do cineasta, pois, no filme protagonizado por Saaïn Boumedine e Ophélie Baú, através de Amin o realizador procede a uma sistemática busca filosófica sobre as razões do desejo.

Espaço Nimas, Domingo, 26, 21.30.

Cinema em Novembro

Um Crime no Expresso do Oriente
©DR
Cinemas

Filmes em cartaz esta semana

Tanto cinema, tão pouco tempo. Há filmes em cartaz para todos os gostos e feitios. Das estreias da semana aos filmes que, semana após semana, continuam a fazer carreira nas principais salas. Saiba que filmes estão em que cinemas, e quando é que os pode ver. E, se não souber o que escolher, leia as nossas críticas.

Filmes

As principais estreias de cinema em Novembro

Sally Potter regressa a preto e branco. Hercule Poirot volta a investigar Um Crime no Expresso do Oriente. Zack Snyder reúne finalmente a Liga da Justiça. Elizabeth Moss brilha no vencedor da Palma de Ouro de Cannes 2017. Julie Delpy faz um viúvo alegre. Acontece tudo isto (e não só) nos filmes que se estreiam nos cinemas portugueses em Novembro. Não se pode pedir muito mais.

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com