A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
'The Card Counter: O Jogador' de Paul Schrader
DR'The Card Counter: O Jogador' de Paul Schrader

O LEFFEST em oito filmes essenciais

Fomos peneirar a programação do Lisbon & Sintra Film Festival e viemos de lá com oito fitas indispensáveis.

Escrito por
Eurico de Barros
Publicidade

O LEFFEST – Lisbon & Sintra Film Festival, que decorre de 10 a 21 de Novembro no Nimas, no Tivoli, no D. Maria II, no Centro Cultural Olga Cadaval e no Mu.Sa – Museu das Artes de Sintra Cinemas, vai pela primeira vez ao Porto este ano (NOS Norteshopping, entre 21 e 24 de Novembro). Um dos principais eventos é a celebração da cultura Roma em todas as suas expressões artísticas, que inclui concertos, uma exposição da pintora e escritora austríaca Ceija Stojka, debates com a participação de nomes como Emir Kusturica e Leonor Teles, e a exibição de 20 filmes, nomeadamente de Tony Gatlif.

Os nomes escolhidos este ano para incluir a secção Homenagens e Retrospectivas são Jane Campion, Ryûsuke Hamaguchi, Cristi Puiu, Mike Dibb, Maria Speth, Romeo Castellucci, o citado Tony Gatlif e Rodrigo Areias. O realizador e produtor português Henrique Pina está em foco na secção CinemART, com um trio de filmes documentais sobre a relação do cinema com a dança e a arquitectura. O director da Cinemateca Francesa, Frédéric Bonnaud, virá apresentar três fitas clássicas restauradas por esta instituição, e haverá um ciclo temático intitulado “A Morte de Deus”, no qual se verão obras de João César Monteiro, Glauber Rocha, Marco Bellochio, Jean-Luc Godard, Werner Herzog ou Dziga Vertov, entre outros. Escolhemos oito filmes em todas as secções do LEFFEST 2021.

Recomendado: Os melhores filmes de 2021 até agora

O LEFFEST em oito filmes essenciais

‘Ouistreham’, de Emmanuel Carrère

Mais de 15 anos depois do seu último filme, Amor Suspeito, o escritor francês Emmanuel Carrère regressa à realização com Ouistreham, uma adaptação livre do livro Le Quai de Ouistreham, da jornalista francesa Florence Aubenas, sobre a precariedade laboral dos funcionários da limpeza do porto de Caen. Juliette Binoche interpreta o papel principal, rodeada de actores não profissionais.

Em Competição. Centro Cultural Olga Cadaval (Sintra). 12 de Novembro, 11.00 | Nimas. 13 de Novembro, 15.15

‘Onoda, 10 000 Nuits dans la Jungle’, de Arthur Harari

Durante 29 anos após o fim da II Guerra Mundial, Hiroo Onoda, um oficial dos serviços de espionagem do exército japonês, esteve escondido na selva das Filipinas, antes de finalmente se render, em 1974. Foi o penúltimo militar nipónico a fazê-lo. Este filme do francês Arthur Harari conta a sua história. Prémio Un Certain Regard no Festival de Cannes.

Em Competição. Nimas. 13 de Novembro, 19.45 | Centro Cultural Olga Cadaval (Sintra). 15 de Novembro, 11.00

Publicidade

‘Correu Tudo Bem’, de François Ozon

Um homem de 85 anos sofre um AVC que o deixa parcialmente paralisado. Quando a filha o vai ver ao hospital, ele pede-lhe que o ajude a pôr fim à sua vida. Mas será que ela vai aceder ao último desejo do pai? André Dussollier, Sophie Marceau, Charlotte Rampling e Géraldine Pailhas interpretam este filme que François Ozon adaptou do livro autobiográfico de Emmanuèle Bernheim.

Fora de Competição. Tivoli. 14 de Novembro, 15.30 | Centro Cultural Olga Cadaval (Sintra). 19 de Novembro, 21.00 | NOS Norteshopping (Matosinhos). 22 de Novembro, 21.00

‘Drive My Car’, de Ryûsuke Hamaguchi

O realizador de Happy Hour: Hora Feliz e Asako I & II recebeu o Prémio de Melhor Argumento no Festival de Cannes com esta fita em que o protagonista é um actor e encenador cuja mulher morre subitamente. Ao deslocar-se de carro a Hiroshima para ali encenar uma peça num festival de teatro, começa a falar com a sua condutora. É a primeira de várias conversas que terão e nas quais se confessarão um ao outro. Baseado em três contos de Haruki Murakami.

Homenagens e Retrospectivas. Ryûsuke Hamaguchi. Nimas. 14 de Novembro, 16.30 | Centro Cultural Olga Cadaval (Sintra). 21 de Novembro, 14.00

Publicidade

‘The Card Counter: O Jogador’, de Paul Schrader

O mundo dos jogadores profissionais é o cenário para o novo filme de Paul Schrader, que tem Martin Scorsese como produtor executivo. Oscar Isaac personifica William Tell, um antigo militar que é contador de cartas, uma actividade ilícita, até ser abordado pelo filho de um ex-camarada de armas, que pretende vingar-se de uma pessoa que ele conhece e de que também não gosta.

Fora de Competição. Tivoli. 15 de Novembro, 21.45

‘The Miles Davis Story’, de Mike Dibb

Distinguido com o Emmy de Melhor Documentário Sobre Arte, este filme assinado pelo inglês Mike Dibb em 2001 junta imagens raras de arquivo de entrevistas a Miles Davis com memórias e depoimentos de familiares, amigos e músicos que tocaram com o lendário trompetista e compositor, para contar a vida do homem e falar da sua imensa contribuição para a história do jazz.

Homenagens e Retrospectivas. Mike Dibb. Centro Cultural Olga Cadaval (Sintra). 16 de Novembro, 21.00

Publicidade

‘The Worst Person in the World’, de Joachim Trier

Renate Reinsve ganhou o Prémio de Interpretação Feminina no Festival de Cannes pelo seu papel neste filme do norueguês Joachim Trier (Oslo, 31 de Agosto, Ensurdecedor), que, ao longo de quatro anos, acompanha Julie, uma rapariga prestes a fazer 30 anos, pressionada pelo namorado para casar e cheia de interrogações sobre a sua vida futura.

Fora de Competição. Tivoli. 17 de Novembro, 18.30

‘A Hero’, de Asghar Farhadi

O novo filme do oscarizado realizador iraniano de Uma Separação, O Passado e Todos Sabem centra-se em Rahim, um homem que foi preso por não poder pagar uma dívida. Ao beneficiar de uma saída precária de dois dias, Rahim vai falar com o seu credor para o convencer a retirar a queixa, contra o pagamento de uma parte da dívida. Mas nada vai correr como ele pensa. Grande Prémio do Júri no Festival de Cannes.

Fora de Competição. Nimas. 20 de Novembro, 21.30

Mais cinema

  • Filmes

Se é daqueles que não deixa passar uma estreia, pode espreitar os filmes em cartaz esta semana. Mas, se é um verdadeiro cinéfilo (ou um aspirante a), deve ter em mente que algumas pérolas do cinema escapam às grandes salas. São clássicos para ver e rever – ou apenas filmes fora da rota comercial e por isso fora dos grandes centros comerciais. Para não perder nada, todas as semanas damos-lhe as melhores sugestões de cinema alternativo em Lisboa, em salas muito especiais.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade