Os melhores filmes do Verão de 2017

De 'Paterson', de Jim Jarmusch, a 'Clash', do egípcio Mohamed Diab. Estes foram os melhores filmes do Verão
patterson
©Mary Cybulsky
Publicidade

Se está à procura de blockbusters de Verão veio parar ao sítio errado. Estes são apenas bom filmes, os melhores filmes, independentemente da altura do ano. Que por acaso se estrearam em Portugal no Verão.

Desde Paterson, filme de Jim Jarmusch premiado em Cannes no ano passado, a Reviver o Passado em Montauk, a mais recente obra de Volker Schlondorff. Passando por fitas francesas como Duas Mulheres, Um Encontro, de Martin Provost, Uma Viagem pelo Cinema Francês, de Bertrand Tavernier, e Os Desastres de Sofia, de Christophe Honoré. Ou mesmo Clash, do egípcio Mohamed Diab.

Os melhores filmes do Verão de 2017

Filmes, Drama

Paterson

Uma comédia de Jim Jarmusch finamente encantadora e poética, quotidiana e excêntrica, o triunfo do espírito keep it simple. Paterson, com Adam Driver e Golshifteh Farahani, pode muito bem ser o melhor filme de sempre sobre condutores de autocarros de New Jersey que escrevem poesia, casados com iranianas que adoram pintar círculos em tudo e querem ser cantoras de country & western. Para já, é um dos melhores filmes do ano.

A Time Out diz
Filmes, Drama

2 Mulheres, um Encontro

Um frente-a-frente Catherine Deneuve-Catherine Provost nesta comédia dramática no feminino. Deneuve faz uma aventureira e sedutora irresponsável que não tem cheta nem onde cair morta, e antiga amante do pai da personagem de Frot, uma parteira profissionalíssima e altruísta, mas com uma vida social e afectiva árida, e que, por compaixão, dá guarida àquela. Martim Provost escreve, filma e dirige na melhor tradição do cinema francês de qualidade.

A Time Out diz
Publicidade
Uma Viagem pela Cinema Francês com Bertrand Tavernier
©DR
Filmes, Documentários

Uma Viagem pelo Cinema Francês com Bertrand Tavernier

Bertrand Tavernier leva-nos numa soberba viagem à bolina por meio século de cinema francês, ao sabor das suas preferências e escolhas (muito Becker e quase nenhum Bresson, por exemplo), carregada de histórias e anedotas. Muitas delas testemunhadas pelo próprio Tavernier, que foi cinéfilo, crítico, assistente de realização e agente de imprensa de um grande produtor, antes de se ter tornado cineasta. Um dos documentários do ano.

A Time Out diz
Filmes, Drama

Clash

Neste filme passado no Cairo, em 2013, durante os tremendos confrontos que se seguiram à deposição do presidente Mohammed  Morsi, ligado à  Irmandade Muçulmana, pelos militares, o realizador Mohamed Diab consegue expôr a situação política, religiosa e social do Egipto a partir do interior de um carro celular onde foram presos manifestantes pró e anti-Morsi.

A Time Out diz
Publicidade
Os Desastres de Sofia
©Jean-Louis Fernandez
Filmes

Os Desastres de Sofia

Christophe Honoré pegou em dois clássicos da Condessa de Ségur, Os Desastres de Sofia e As Meninas Exemplares, e realizou este belíssimo filme infantil, que nem cheira a mofo, nem se põe a fazer releituras, e onde o autor de As Canções de Amor dá um ar da sua graça (animais animados, momentos musicais pop a cargo de Alex Beaupain) sem cair no anacronismo ou no sentimentalismo. Caroline Grant, de cinco anos, interpreta Sofia com naturalidade, espontaneidade e energia. Ideal para toda a família.

A Time Out diz
Filmes, Drama

Reviver o Passado em Montauk

Um escritor alemão vai a Nova Iorque promover o seu novo livro, reencontra a mulher com que teve um caso intenso 17 anos antes, e tenta recuperá-la. Eis o melhor filme de Volker Schlöndorff em muitos anos (sobre um livro autobiográfico de Max Frisch), escrito a meias com o irlandês Colm Tóibín. É um melodrama sem a menor ilusão romântica, uma elogia outonal pela quimera de um amor irrecuperável, uma história de fantasmas da paixão. Stellan Skarsgard e Nina Hoss são estupendos nos protagonistas.

A Time Out diz

Mais cinema para os dias quentes

BAYWATCH
Photo credit: Frank Masi
Filmes

A grande parada dos filmes de Verão

Da versão para cinema de 'Marés Vivas' ao regresso dos carros digitais da Pixar/Disney, passando pela transição de Valérian e Laureline da banda desenhada para o cinema e por novas peripécias dos Kingsman, eis uma selecção de filmes de Verão para refrescar os dias quentes.   

Publicidade
Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com