As melhores festas LGBT em Lisboa

Glitter e unicórnios, uma festa onde só se houve Beyoncé ou um fado bicha. A noite de Lisboa está cada vez menos cinzenta e mais arco-íris. Como vai ser difícil escolher só uma festa, o melhor é ir a todas. Damos-lhe uma lista das melhores.
Festa Fonda 2
©DR Festa Fonda
Por Clara Silva |
Publicidade

Todas as semans há festas LGBT a colorir a cidade. Marque na agenda as que não pode perder. 

As melhores festas LGBT em Lisboa

conga
©DR

Conga Club

Em Junho de 2011, cinco amigos juntaram-se para revolucionar a noite gay alfacinha com uma festa: a Conga. Uma vez por mês as temperaturas atingem valores elevados na discoteca escolhida pelos organizadores da festa, da Lontra ao Estúdio Time Out, não há poiso certo. A música tanto pode ser house como disco ou soul (o DJ alemão Tensnake marcou presença na festa dos seis anos, no Verão de 2017) e há sempre animação garantida.

groove ball
© Marta Santos
Bares, Bares

Groove Ball

icon-location-pin Cais do Sodré

Do Maus Hábitos do Porto para Lisboa, a Groove Ball chegou em 2017 ao Rive-Rouge e pelos vistos para ficar. A festa foi idealizada por Inês Pando e Igor Ribeiro (mais tarde Simone Francisco juntou-se à farra) e começou por ganhar inspiração em filmes dos anos 90 como Paris is Burning ou Party Monster. Música alternativa, voguing, performances de drag queens… Uma lufada de ar fresco aberta a todos os géneros e orientações. A próxima festa deverá acontecer em Novembro de 2017.

Publicidade
Festa Fonda 1
©DR

Fonda

A irmã mais nova da Conga, dos mesmos organizadores, foi criada em 2016 e acontece de dois em dois meses. Pede o nome emprestado a Jane Fonda e é uma espécie de aula de fitness gigante, tudo o que a noite gay alfacinha precisava para desenferrujar. É esperar pela próxima edição e cancelar a subscrição do ginásio. Tal como acontece na Conga, as festas Fonda não têm um lugar certo.

Coisas para fazer, Mercados e feiras

Thug Unicorn

icon-location-pin Cais do Sodré

Quatro amigas juntaram-se em 2012 e a Thug Unicorn encheu a noite do Porto de glitter e unicórnios. Lisboa foi a paragem seguinte, com uma residência no Musicbox. A discoteca do Cais do Sodré tornou-se pequena para tanta gente que acabava por ficar à porta e em 2017 instalaram-se num espaço maior, o Estúdio Time Out. De hip-hop a Spice Girls, espera-se um pouco de tudo.

Publicidade
Beyoncé Fest
DR
Noite

Beyoncé Fest

icon-location-pin Cais do Sodré

Liberté. Egalité. Beyoncé. Palavras de ordem na festa de homenagem a Beyoncé, onde é escusado dizer qual é a banda sonora – é treinar em casa e decorar as letras. A festa nasceu em 2016 no Maus Hábitos e de vez em quando vem dar um ar da sua graça a Lisboa, no Titanic Sur Mer, sempre com fila à porta. É contar os dias até que anunciem a boa nova no Facebook.

rabbit hole
©DR
Noite

Mina

icon-location-pin Avenida da Liberdade

A festa do colectivo Rabbit Hole acontece uma vez por mês no Fontória desde Março de 2017 (esta primeira festa em colaboração com a BoCa Bienal) e é uma espécie de rave a lembrar as festas de Berlim. O techno é o prato principal e Marum, Violet, Photonz e João Viegas são os DJs residentes. A descrição da festa faz-se em inglês: “Mina is hedonistic and non-reproductive. Mina is techno-quantum beats. Mina is gender suspension. Mina is sex positive. Mina is a rave."

Publicidade
paula lovely
Fotografia: Manuel Manso
Noite, Bares abertos de madrugada

Sing It Out com Paula Lovely

icon-location-pin Bairro Alto

Paula Lovely (personagem criada pelo italiano Paolo Gorgoni) é a anfitriã desta noite de karaoke no 49 da ZDB. O objectivo é partilhar uma noite de “afinadíssimos berros”, diz ela. “Venham montados, nus, felizes ou românticos, mas apareçam.” Se já tiver ideia da música que quer cantar, pode enviar-lhe uma mensagem na página de Facebook. O karaoke acontece às quintas (não todas, é estar atento à programação) e as noites geralmente são temáticas.

pop academy-trumps
©Trumps
Noite

Pop University

icon-location-pin Princípe Real

É provável que daqui a algumas semanas este nome já esteja desactualizado. Quase todos os meses, o Trumps arranja novos nomes para as suas festas pop. Já se lavou roupa suja no Laudry Room, já houve uma Pop Academy e agora contamos com a Pop University, com professoras vestidas a rigor. “Traz a caneta e o bloco de notas que as aulas prometem transformar qualquer aluno num perfeito party animal”, avisam eles. Conte com shots grátis para ajudar ao estudo.

Publicidade
fado bicha
©Adam Moço
Noite, Cafés/bares

Fado Bicha

icon-location-pin São Vicente 

O fado bicha de Lila Fadista, um versão drag da fadista tradicional, surgiu no coração de Alfama, no pequeno bar FavelaLx, uma mina de novos talentos queer. Tornou-se popular e já chegou a outros palcos, como o do 49 da ZDB (com Miss Moço) ou o da Base dos Engenheiros do Acaso, no Príncipe Real.

finalmente
©DR
Noite

Lugar às Novas

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Se está à procura de um sítio para sair à noite a uma segunda-feira, o Finalmente é o sítio certo. A segunda é a grande noite da discoteca que comemorou em 2016 40 anos, até porque é o dia em que os novos talentos do transformismo têm oportunidade de subir ao palco e mostrar o que valem.

Mostrar mais

Lisboa gay

Purex
Fotografia: Ana Luzia
Noite

Os melhores bares gay de Lisboa

Os primeiros bares gays em Lisboa começaram a espreitar pela fresta do armário nos anos 60. Hoje, os dedos de duas mãos não chegam para os contar. Este é só um sinal de que a cidade está cada vez mais arejada e pronta para acolher toda a gente. 

The late birds
©DR
Gay

A guesthouse gay onde toda a gente quer ficar

All-male gay urban resort. O rótulo aparece logo assim que abrimos o site da The Late Birds, a desencorajar casais hetero ou mulheres de marcarem aqui a sua escapadela romântica em Lisboa. “Quer dizer, não discriminamos ninguém, mas queremos deixar o nosso target bem claro”, diz Carlos Sanches Ruivo, de 48 anos, um dos dois sócios (ao lado de Sónia Santiago) da guest house no Bairro Alto.  

Publicidade