A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Leblon
©Manuel Manso

Sítios para beber um copo na Margem Sul

Vire as costas a Lisboa para uma noite. Estes são os sítios para beber um copo na Margem Sul.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Muitos lisboetas acham que fazer a travessia do Tejo é quase uma odisseia à lá Homero. Mas se desatarmos a fazer contas percebemos que em dez minutos de barco estamos em Cacilhas (ou no Cais do Sodré, claro). Ora, isto é seguramente mais rápido do que ir de Benfica à Baixa Pombalina. E isto seguramente também é só um exemplo. Sim, se optar pelo carro pode apanhar trânsito, mas a não ser que um camião TIR tenha uma avaria (ou que esteja a chover a potes) não vai haver grande drama. Dito isto, a escolha é sua. O que aqui lhe sugerimos é que se perca por um destes bares além-rio. Descubra estes seis sítios para beber um copo na Margem Sul.

Recomendado: As melhores coisas para fazer à beira-rio

Sítios para beber um copo na Margem Sul

  • Noite
  • Cafés/bares
  • Grande Lisboa

Apanhe o barco para Cacilhas e em menos de 15 minutos está no Cais do Ginjal, a dançar com a melhor vista, de frente para Lisboa. O Ginjal Terrasse abriu em Fevereiro de 2015 no edifício onde ficava o restaurante Floresta do Ginjal, uma referência em Cacilhas, e a entrada é feita por uma escadaria repleta de conchas. Lá em cima conte com concertos, DJ sets e um dos melhores sítios da Margem Sul para beber copos.

  • Noite
  • Cafés/bares
  • Grande Lisboa

Em Almada Velha, perto da Casa da Cerca, A Cerca é um bar acolhedor que se auto-intitula como o "bar mais típico de Almada Velha", mas as actividades que promove são pouco tradicionais: graffiti, concertos, workshops, DJs a animar as sextas e sábados e lançamentos de livros.

Publicidade
  • Arte
  • Centros de artes
  • Grande Lisboa

Abriu em Julho de 2016 e vem acrescentar livros à Rua Cândido dos Reis, que bem precisa de leitura. O nome é bonito para entoar antes das 02.00, hora pela qual fecha a Meia Volta de Úrano. É um bar, livraria, galeria de arte, tem um palco para mini-concertos e jam sessions, tem jogos de tabuleiros. É um fartote. Imaginemos se fosse uma volta completa.

  • Bares
  • Cafés/bares
  • Grande Lisboa

Neste canto em Corroios o tema é bastante perceptível: vintage. O espaço é preenchido por mobiliário que nos transporta a outras décadas mas a carta não precisa necessariamente de o fazer. Conte com gin, cerveja e música ao vivo para entrar no mood.

Publicidade
  • Bares
  • Cafés/bares
  • Grande Lisboa

Se quiser rumar às alturas e aproveitar o elevador da Boca do Vento, lembre-se que logo ao lado está o bar de cocktails e tapas que partilha o nome. De fazer inveja a muito miradouro da capital no que toca a vista, aqui já sabe como é: copo na mão, Tejo de frente, sol na cara. Cerveja, gin – nacionais incluídos – vodka, rum, enfim, tudo certo.

  • Restaurantes
  • Grande Lisboa

Pede emprestado o nome ao bairro do Rio de Janeiro e traz o ambiente carioca para a esplanada, com chapéus de palha e palmeiras a emoldurar a praia. As tostas, saladas e petiscos, do pica-pau às gambas na frigideira, também lá estão, e melhor, só fecha em Janeiro. Nas bebidas, o menu do Leblon é de uma riqueza enorme, há vinho a copo, limonadas, espumantes, ginja, aguardentes velhas e uma série de outras bebidas que podem ser pedidas a copo, em jarros de um litro ou de dois. Cuidado. 

Siga outros roteiros

  • Bares

Os alfacinhas estão a assistir ao milagre da multiplicação de marcas, estilos e sítios para beber cerveja artesanal. Entre bares, garrafeira, fábricas e brewpubs há cada vez mais e mais variados projectos ligados à cerveja em Lisboa. E ainda há espaço para mais. Estes são os melhores sítios para beber uma fresquinha.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade