A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

EPAL volta a ter o Pátio d’Água, mas itinerante

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

À boleia dos seus 150 anos, a EPAL vai andar a distribuir água da torneira aromatizada numa carrinha pão de forma. É assim a nova versão do Pátio d’Água, uma ideia pop-up que nasceu há dois anos.

Em 2016, o Pátio da Água nasceu precisamente num pátio junto à sede da EPAL na Avenida da Liberdade com H20 gratuita para todos. Com a (gigante) obra que está a acontecer num prédio limítrofe seria impossível replicar o sossego de um oásis da água no meio da cidade e por isso mesmo arrancou esta quarta-feira o projeto agora rebaptizado de Água Sobre Rodas que recupera esta fresca ideia da EPAL, mas em versão nómada.

A pão de forma que vai andar pela cidade serve gratuitamente copos de seis tipos de água aromatizada (laranja e limão; laranja e canela; hortelã; ananás e lima; limão e alecrim; e hortelã e canela). O objectivo passa por promover a qualidade da água da companhia a locais e visitantes, enquanto convida todos a sentarem-se a beber um copo na esplanada também itinerante. Depois da Avenida da Liberdade (em frente à EPAL, onde está até 22 de Julho), o Água Sobre Rodas vai passar pelo Jardim da Torre de Belém (23 de Julho a 11 de Agosto), Rua Augusta (13 de Agosto a 1 de Setembro) e Parque Eduardo VII (3 a 20 de Setembro).

"Locais icónicos para os lisboetas, quatro locais onde os lisboetas também se podem refrescar usufruindo da belíssima cidade, mas não só, também os turistas. No fundo o objectivo é incentivar o consumo da água da torneira quer aos lisboetas, quer aos turistas que visitam esta capital verde da Europa. Mostrar que não temos nada a esconder, bem pelo contrário. Orgulhamo-nos do serviço público que prestamos que é de primeiríssima qualidade", explicou José Sardinha, presidente da EPAL.

Esta iniciativa, uma parceria da EPAL com a Câmara Municipal de Lisboa, surge numa altura em que Lisboa foi escolhida para ser a Capital Verde Europeia em 2020. José Sá Fernandes, vereador com o pelouro do Ambiente, Estrutura Verde, Clima e Energia que esteve presente na inauguração deste projecto, não escondia o orgulho: "Mesmo que não fossemos distinguidos por este prémio extraordinário, o trabalho que estamos a fazer com a EPAL tem vindo a ser sistemático. A água é um tema absolutamente essencial para uma Capital Verde, mas mesmo que não fosse Capital Verde, estaríamos aqui. Assim estamos com mais orgulho e com mais vontade de ter outros projectos".

+ EPAL lança concurso para novo edifício nas Amoreiras

+ 5 coisas que não sabe sobre... a EPAL

+ FairMeals, a plataforma que o deixa encomendar sobras de comida

Últimas notícias

    Publicidade