A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Park ano novo
Arlindo CamachoPark

O ano novo com que todos os lisboetas estão a sonhar

Alegria, alegria: 2020 está finalmente a chegar ao fim.

Por Vera Moura
Publicidade

Os livros de História do futuro vão dedicar páginas e páginas a 2020. A pandemia, o medo, as mortes, os heróis e, à beirinha do final do ano, a esperança na forma de uma vacina. O que talvez não tenham espaço para documentar, entre números impressionantes e factos nunca antes vistos, é como a vida continuou, apesar de tudo isto. Como os zé-ninguém se reinventaram, como alguns corajosos ousaram, o que os mais talentosos magicaram. Negócios morreram, mas novos nasceram. Anestesiou-se a cultura mas ela entrou-nos pela casa adentro. Num ano de lágrimas, houve até quem fizesse rir, como mostramos na edição digital desta semana.

O ano foi uma aventura (também) para a Time Out, que juntou as redacções de Lisboa e do Porto, transformou-se, durante os meses de confinamento, em Time In, e tornou-se digital e gratuita.

Nem tudo foi mau, não foi não senhor – mas mal podemos esperar por 2021. Não queremos voltar a ver Lisboa vazia e muitos são os projectos que prometem mexer com a cidade já a partir de Janeiro. Venha daí connosco: dezenas de eventos foram adiados para o novo ano (escolha uma agenda catita para marcar tudo o que vai querer fazer) e não faltaram motivos para voltar a dar vida às ruas da cidade do nosso coração. 

+ A Caixa Time Out 2por1 Deluxe 2021 já está à venda

+ O que esconde o calendário de feriados para 2021

Últimas notícias

    Publicidade