Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Serralves viaja até à Estação do Rossio com Ana Jotta
Notícias / Vida urbana

Serralves viaja até à Estação do Rossio com Ana Jotta

Ana Jotta na Estacao do Rossio
Fotografia: Manuel Manso

O Museu de Arte Contemporânea de Serralves, no Porto, trouxe até Lisboa a obra "Joana", da portuguesa Ana Jotta. O conjunto de peças penduradas no tecto do primeiro piso da Estação do Rossio pode ser visto até 20 de Junho de 2019.

Esta iniciativa resulta de uma parceria entre a Infraestruturas de Portugal (IP) e a Fundação de Serralves que em conjunto vão apresentar periodicamente várias obras em espaços públicos sob gestão da IP.

Esta parceria arranca esta quinta-feira em Lisboa, a cidade natal da artista plástica que neste trabalho se apropriou de materiais já existentes, descartados e pobres, como rodas de bicicleta e garrafas de vinho para fazer "uma paródia a um dos maiores símbolos de luxo e de poder — o candelabro, omnipresente em palácios e outras tipologias arquitectónicas ligadas ao poder político e financeiro".

ana jotta na estacao do rossio

Fotografia: Manuel Manso

Joana está também directamente relacionada com duas obras de Marchel Duchamp, que se incluem no conceito de "ready made" criado pelo artista francês: a roda de bicicleta (1914) e o secador de garrafas (1917). Tal como Duchamp, Jotta apropria-se dos objectos, que utiliza sem transformações, descontextualizado-os e transformando-os na sua própria arte.

roda de bicicleta de duchamp

 

"Bicycle Wheel" de Marcel Duchamp
©MoMA

 

Se quiser conhecer melhor o trabalho de Ana Jotta pode também espreitar a Colecção Moderna da Gulbenkian que tem desde o início do mês uma série de pinturas da artista instaladas no hall de entrada.

+ Ouro, incenso e muita birra: as Janeiras invadem Marvila

+ Renovar outra vez a Mouraria com uma loja-oficina

Publicidade
Publicidade