0 Gostar
Guardar

As sobremesas mais gulosas para enfrentar o frio

Porque é preciso gordura para suportar as baixas temperaturas e porque debaixo dos casacos ninguém nota uns quilinhos a mais, eis alguns dos melhores doces de Lisboa para começar a preparar para a época da engorda, perdão, do Natal

©DR

Há brownies com bolas de gelado por cima, cheesecakes com coberturas a pingar de açúcar, pavlovas feitas a partir de suspiros gigantes e mousses de chocolate tão espessas que são capazes de resistir a qualquer intempérie. Fique a conhecer algumas das sobremesas mais doces da cidade.

As sobremesas mais gulosas para o frio

BOLO RAINHA da ERIC KAYSER

A quadra festiva está aí a bater à porta e, por isso, a famosa boulangerie francesa já começou a aquecer os fornos para cozinhar bolos rei e bolos rainha. A massa leve é uma receita da casa e são carregados de frutos secos ou frutas cristalizadas antes de irem para a vitrina. Para já, só fazem bolos de meio quilo (é para lhe despertar o apetite), mas em breve haverá bolos maiores.

Preço: 9,50€

Ler mais
Lisboa

HOT FUDGE BROWNIE do HARD ROCK CAFE

Antes de enfrentar este monumento à goludice leia esta lista de ingredientes nu, em frente ao espelho: gelado de baunilha e chocolate quente derramados sobre um brownie caseiro, cobertos por pedaços de noz, submersos numa camada espessa de chantilly e encimados por uma cereja que parece fazer troça de nós – “ah ah, deviam estar a comer fruta!”. Se depois desta descrição ainda se sente preparado para escalar este Everest calórico (só o copo mede 21,5 cm), boa sorte. A sobremesa do Hard Rock Café vem com duas colheres, mas não são para usar ao mesmo tempo. Percebeu a ideia? É para dividir. 

Preço: 9,75€

Ler mais
Avenida da Liberdade/Príncipe Real

CHEESECAKE DE DOCE DE TOMATE do VICENTE

É preciso ter tomates e o Vicente têm-nos no topo de uma camada de queijo e natas, consistente e espessa, como se quer, bem assente numa saborosa base de bolacha com muita manteiga. O doce que o cobre é o tomate no topo do bolo, tornando-o num dos melhores cheesecakes da cidade, capaz de atirar contra as cordas qualquer outro escondido sob um previsível coulis de morango ou de frutos silvestres.

Preço: 3,90€

Ler mais
Chiado/Cais do Sodré

CREPES SUZETTE do GAMBRINUS

É o Cirque do Soleil das sobremesas de Lisboa. Um doce que não é confeccionado, mas sim interpretado: os crepes Suzette do Gambrinus são preparados à frente do cliente e incluem momentos de flambejamento extremo que fazem lembrar momentos de impaciência de alguns dragões. Aos crepes junta-se sumo de laranja, raspas e Grand Marnier, um conhaque com essência de laranja, Licor Beirão, Cointreau (outro licor de laranja) e Constantino (um brandy), os responsáveis pela pirotecnia. É a sobremesa mais cara da cidade, mas estamos a pagar um doce que dá para dois e um espectáculo que dá para toda a gente na sala. 

Preço: 30€

Ler mais
Santa Maria Maior

PAVLOVA DE FRUTOS VERMELHOS da SALA DE CORTE

Avisamos já que assim que lhe puser os olhos em cima será dominado por um desejo intenso de a possuir. Este suspiro gigante, afogado num molho de framboesas e com recheio de merengue, é acompanhado de uma bola de gelado de framboesa e é o final feliz de qualquer repasto na Sala de Corte, um espaço que se entregou aos prazeres da carne (muito apropriado, lá está) e serve desde picanhas a chuletóns. Há para todos os gostos, portanto.

PREÇO: 4€

Ler mais
Cais do Sodré

PASTEL DE TRES LECHES do PISTOLA Y CORAZÓN

É a única sobremesa da concorrida taqueria no Cais do Sodré. Mas se este é o melhor doce mexicano, porquê inventar? Consiste num clássico bolo de esponja de manteiga, mergulhado em três tipos de leite, uma bomba calórica feita com esmero na casa. Depois de o provar, até música lhe vai tocar aos ouvidos.

Preço:3€

Ler mais
Cais do Sodré

ARROZ DOCE COMO O DA MINHA AVÓ do BASTARDO

Não há avó que se preze que não faça um arroz doce de comer e chorar por mais. E, em vez de andarmos a lavar panelas com o mínimo de detergente possível, ou a fazer megafeijoadas, o melhor mesmo (motivo de grande orgulho nacional) era encher a Ponte Vasco da Gama com avós e muitos quilos de arroz. E depois netos, claro, para limpar tudo. Bem mais eficientes do que qualquer lava-loiça. O arroz doce do Bastardo é assim. Leva-nos até à infância e é tão bom que dá vontade de lamber o prato. E vem com desenhos artísticos com canela e tudo, tal como as avós fazem. 

Preço: 4€

Ler mais
Baixa Pombalina

MOUSSE DE CHOCOLATE do PAP’AÇORDA

É consistente feita com chocolate escuro, que denuncia uma concentração elevada de cacau. É feita num enorme recipiente de alumínio e é servida à colherada (respeitando uma série de salamaleques). Dizem que é a melhor mousse de chocolate da cidade. Confirme. 

Preço: 7€.

Ler mais
Bairro Alto

CHEESECAKE DE FRUTOS SILVESTRES da CONFRARIA

É um segredinho que muitos clientes deste japonês de fusão preferiam que não fosse revelado. Não consta sequer da lista, mas está lá quase sempre – alto, firme, gelado e cremoso, com uma base de bolacha estaladiça e amanteigada na medida certa e um molho de frutos silvestres de verdade, com amoras inteiras e sementes.

Preço: 5,5€

Ler mais
Cais do Sodré

Comentários

0 comments