Os novos pratos do Muito Bey para este Verão

O restaurante libanês do Cais do Sodré tem um novo chef executivo, Joseph Youssef, e novos pratos com produtos da estação.
©Arlindo Camacho Os novos pratos do Muito Bey
Publicidade

Ezzat Ellaz quis que se comesse Muito Bey a comida libanesa em Lisboa e por isso em 2016 abriu o seu primeiro restaurante. O conceito é muito simples: comida libanesa autêntica mas com ingredientes portugueses, com Barbara Massad, autora libanesa responsável pelo livro Soup for Syria, como chef consultora. Dois anos depois, é apenas a segunda vez que mudam o menu. A autenticidade e os ingredientes portugueses mantêm-se mas Ezzat diz que estava na altura de fazer um upgrade a todos os pratos do menu – todos foram actualizados e há muitos novos, com muitos produtos sazonais. “Começámos por ter receitas mais básicas para dar a conhecer a comida libanesa às pessoas. Mas agora que esta cozinha já está enraízada na cidade, quisemos mostrar uma oferta mais rica e variada”, explica, sentado numa das mesas altas do restaurante na Rua da Moeda, cheia de pratos coloridos.

Chamou então Joseph Youssef, um chef libanês a viver no Dubai que está há 18 anos a fazer a gestão de cozinhas de restaurantes, para fazer a consultoria do novo menu, que estará integralmente disponível nos próximos dias.

Neste novo menu para este Verão a palavra de ordem continua a ser mezze, tudo para partilhar. Nos frios, há uma nova salada de friké, um super-alimento, com rúcula, tomate, amêndoas e nozes; quatro húmus diferentes – além do tradicional, de grão de bico com tahine, alho e limão, há com abacate, com carne picada ou com beterraba cozida –, uma mussaka de beringela assada com cebola, alho, grão de bico, malaguetas e hortelã seca. Nos quentes estão os falafel, quatro croquetes de grão fritos, as Makanek, salsichas de vaca refogadas com alho e molho de romã, um pratinho de camarões salteados que bem podiam ser os nossos a la guilho, mas aqui numa versão libanesa, ou uma baklava de queijo feta com geleia de tomate.

Isto tudo sem falar nos pratos principais. Em breve Ezzat e Joseph planeiam também servir o típico pequeno-almoço libanês. Por agora, prove estes três pratos do Muito Bey.


Recomendado: Três sítios para comer tabbouleh em Lisboa

Três novos pratos do Muito Bey para este Verão

Muito Bey
©Arlindo Camacho

Kreidis

Parece camarão a la guilho mas a grande diferença aqui são os temperos, claro. "Isto é um prato muito conhecido em Espanha, Itália, aqui em Portugal... Mas cada país tem o seu sabor e tempero. O nosso é o limão. Adoramos limão mais do que qualquer coisa e pomos limão em tudo", explica Joseph Youssef. Estes camarões são salteados com alho, limão, azeite e levam uma malagueta bem picante. 

Muito Bey
©Arlindo Camacho

Húmus de beterraba

Ezzat Ellaz sabe que já existem húmus em todo o lado. Como couvert, como prato para partilhar. Mas a diferença do húmus do Muito Bey é o tahine importado. Aqui existem quatro versões diferentes e este é o mais colorido, graças à beterraba. Faz parte dos mezze frios. 

Publicidade
muito bey, libanese, cais do sodré
©Arlindo Camacho

Makanek

Não as fazem na cozinha do restaurante mas pedem a um talho local para as fazer como deve ser. Além da carne de vaca, a salsicha leva sete especiarias diferentes, entre as quais coentros secos, cominhos, canela, pimenta preta, paprika e sal. Não ficam nada secas: são refogadas em cebola e alho. 

Os melhores restaurantes em Lisboa por zona

Pistola y corazón
©Manuel Manso
Restaurantes

Os melhores restaurantes no Cais do Sodré

O bairro não pára de crescer e se há coisa que não lhe falta são sítios para comer e beber à grande. Temos já uma panóplia de bons restaurantes de peixe, de carne ou de comida do mundo que tornam possível comer de tudo um pouco sem sair do quarteirão. Decida onde vai almoçar ou jantar com esta lista dos melhores restaurantes no Cais do Sodré. 

o mariscador
©Manuel Manso
Restaurantes

Os melhores restaurantes no Campo Pequeno

Não vamos falar do subsolo do Centro Comercial do Campo Pequeno para falar de bons restaurantes no Campo Pequeno. Estas refeições fazem-se com vista para a luz da rua e para as largas Avenidas Novas, em restaurantes na zona da praça de touros do Campo Pequeno. Nesta área tanto se come num tasco como num dos restaurantes de cozinha tradicional portuguesa da chef Justa Nobre; tanto se come sushi como marisco do rio à maneira portuguesa. Este campo é grande no sabor e está minado de opções: damos-lhe oito dos melhores restaurantes no Campo Pequeno.

Publicidade
El Cabrón
©Arlindo Camacho
Restaurantes

12 restaurantes em Santos para provar desde tacos a hambúrgueres

A requalificação do jardim de Santos, abandonado durante anos, é uma das provas de que a zona está pronta para deixar de ser apenas de noite e copos. Há uma série de novidades a florescer, dos restaurantes de tacos com nome ousado a opções mais saudáveis, e restaurantes de sempre, capazes de o manter de barriga cheia de manhã até à noite. Como a descer todos os santos ajudam, fomos até lá para lhe facilitar a vida e dizer-lhe quais os restaurantes em Santos que deve conhecer. No fim passe na Davvero, que passou a fábrica para a zona, para comer um gelado artesanal italiano.  

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com