Três sítios para comer tabbouleh

Do Médio Oriente veio a salada de salsa, bulgur e tempero muito cítrico. Eis três sítios para comer tabbouleh em Lisboa
tabbouleh
DR Tabbouleh do Mezze
Por Catarina Moura |
Publicidade

Esta nova palavra está a instalar-se com cada vez mais conforto em Lisboa: mezze. São pratos que enchem um mesa para uma refeição em grupo, cada um a rasgar pedaços de pão com a mão e a usá-os para agarrar as saladas, purés, arrozes e afins. São, no fundo, petiscos que enchem uma mesa do Médio Oriente e, para ser a sério, entre eles não poderá faltar o tabbouleh.

O nome tem várias versões — taboulé, tabbouli, taboulah — e assim é também com a receita. O essencial é sempre a salsa, o limão, o bulgur, tomate e cebola. Em diferentes regiões substitui-se o bulgur por couscous, com mais ou menos salsa, com ou sem menta.

Damos-lhe três sítios para comer tabbouleh em Lisboa e deliciar-se com as variações.

Recomendado: Os melhores restaurantes do Médio Oriente em Lisboa

Três sítios para comer tabbouleh

mezze, restaurante sírio, arroios
©Francisco Santos
Restaurantes, Sírio

Mezze

icon-location-pin Lisboa

Traz muita salsa, tomate, bulgur, menta e tempero de sumo de limão forte. O restaurante de comida do Médio Oriente onde cozinham refugiados sírios serve o tabbouleh como parte de um menu mezze 2, isto é, um conjunto de petiscos que enchem a mesa e que vão sendo partilhados por todos com a ajuda do saj, o pão sírio também feito na casa.

Preço: 11€, servido com outros mezze.

A Time Out diz
fenícios
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes, Libanês

Fenícios

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Nesta casa libanesa serve-se o tabbouleh no menu “mezze fenícia vegetariana”, juntamente com outros petiscos como hummus, fatayers de espinafres (empadas), falafel ou labneh (iogurte temperado). Também o pode pedir a solo.

Preço: 3,50€

Publicidade
Muito Bey
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Libanês

Muito Bey

icon-location-pin Cais do Sodré

O Muito Bey, restaurante libanês no Cais do Sodré, serve o tabbouleh como uma salada e acrescenta cebola e especiarias à salsa picada e ao tomate. O travo de limão está lá todo e vai muito bem com as espetadas de lombo de vaca marinadas em especiarias (lahmé mechuié, 14€).

Preço: 6€.

A Time Out diz

Comida internacional em Lisboa

El Bulo
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Os melhores restaurantes latino-americanos em Lisboa

Não sabe onde comer causas, tacos, moquecas, ceviches, empanadas e guacamole na cidade? Atravessámos o Atlântico sem sair de Lisboa para lhe apresentar os melhores restaurantes latino-americanos em Lisboa. Para escorregar melhor, pode escolher entre mojitos, pisco sours, caipirinhas e margaritas. Mantenha um copo de água por perto, que a coisa pode aquecer.

comida de santo, feijoada brasileira
Arlindo Camacho
Restaurantes, Brasileiro

Sítios para comer comida brasileira em Lisboa, do pão de queijo à feijoada

Não lhe vamos falar de rodízios de carnes grelhadas em situações all you can eat ou restaurantes onde o buffet se vende ao peso. Nada contra, mas nesta lista, o caminho vai ser outro, pelos quitutes, esses petiscos pequeninos para matar a fome aqui e ali, pela Bahia, com os seus clássicos como o óleo de dendê, o camarão seco, os coentros ou o leite de coco, e pelos ingredientes brasileiros que nos últimos anos ficaram na moda deste lado do Atlântico, como a tapioca ou o açaí. Reunimos uns quantos sítios para comer comida brasileira em Lisboa onde há variedade no receituário e que estão – esperamos – a abrir caminho para mais restaurantes brasileiros em Lisboa. É que samba sem um prato à frente não enche barriga. 

Publicidade
soi
Fotografia: Francisco Santos
Restaurantes, Pan-asiático

Nestes restaurantes pan-asiáticos em Lisboa cabe a Ásia toda

Para quê um japonês ou um vietnamita quando se pode ter a Ásia (quase) toda à mesa? Pan-asiáticos: não há o que temer, não é um nome estranho para uma dieta restritiva que se tornou trending na internet. Lisboa está a ganhar uns quantos espaços que não querem ter de escolher entre um pho vietnamita ou um ramen japonês e que põem o mais que podem e sabem sobre a Ásia na mesma carta. 

Publicidade