A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Marias Salame
DRMarias Salame

Para lambuzar e chorar por mais: cinco sítios para comer salame de chocolate

A sobremesa clássica das festas de aniversário voltou às nossas vidas. Estas cinco marcas apostam tudo no salame de chocolate.

Escrito por
Inês Garcia
Publicidade

A origem do salame de chocolate é polémica – há quem diga que foi na nossa capital, mas os italianos reclamam a invenção. A verdade é que crescemos a ver fatias deste doce em pastelarias e snack-bars e é raro quem não o punha na mesa dos doces das festas de anos, especialmente dos miúdos. Também serão muitos os que já arregaçaram as mangas e experimentaram fazer, até porque é dos doces mais simples e rápidos de confeccionar, sem sequer precisar de forno. Precisa apenas, na versão clássica, de bolacha Maria, manteiga, açúcar, chocolate em pó e um ovo batido. É enrolado em formato cilíndrico e aparenta ser um salame de carne, devendo depois ser fatiado. Em Itália acrescentam-lhe frutos secos e no Brasil há uma versão chamada palha italiana. Num artigo do jornal Público, é referido que a primeira receita terá surgido na extinta revista de culinária Banquete, em 1962, com o nome de paio de chocolate. Na versão mais clássica ou com novos ingredientes para renovar o paladar, eis cinco marcas, umas que se dedicam em exclusivo ao doce, outras que são especialistas em sobremesas e não falham essa tradição. 

Recomendado: As melhores sobremesas ao domicílio 

Cinco marcas em Lisboa com salame de chocolate

  • Restaurantes
  • Pastelarias
  • Alcântara

Não se deixe enganar pela montra – os salames que estão presos na loja da Lx Factory não são salgados, são bem doces. A Salamaria abriu no Verão de 2019, pelas mãos de Pedro Mouzinho e Pedro Barros e a seguir juntou-se Carolina Henke, que trouxe a sua experiência com a Brigadeirando para o negócio. É uma “charcutaria doce”, explicam, que parte do tradicional salame, feito com bolacha Maria e chocolate belga Callebaut, e cria outros sabores, como o de figo ou vinho do Porto, com recheio de doce de ovos, de coco e lima, de goiabada e até de red velvet. Consoante a época, vão criando uns sabores especiais. Desde 2020 tem também uma loja online

O Lisboeta
DR

O Lisboeta

Quem disse que o salame era para comer só à fatia? A marca O Lisboeta foi criada em Março de 2020 por Catarina Belmarço e Sebastião Lorena, e reinventa o doce típico. A ideia surgiu num almoço de amigos, quando se aperceberam que não havia sobremesa e foi preciso desenrascar qualquer coisa. “Demos por nós a debater a subvalorização do salame de chocolate”, explicam. Demoraram três meses a chegar à receita final, provada e aprovada por um painel de amigos amantes de salame. É em forma de bolinha, quase a parecer um bombom ou trufa à primeira vista, banhado em diferentes tipos de chocolate e congelado. Há quatro “lisboetas” fixos, ou seja, os sabores-base são chocolate preto, branco, de leite e caramelo salgado e todos os meses há um sabor novo – já por lá passaram os sabores de manteiga de amendoim, canela ou com chili. Tudo para comprar em caixas de seis ou 12 unidades, a 9€ e 15€. Entretanto, de uma cozinha de casa passaram para uma cozinha industrial, na loja PASSE, que serve como ponto de venda e de recolha de encomendas, que devem ser feitas por Instagram ou telefone (93 041 1309). Também têm uma parceria com o Aruki e a Croqueteria. Em Lisboa fazem entregas todos os dias, fora de Lisboa (Loures, linha de Cascais e Sintra) entregam uma vez por semana, sem dia fixo. 

Publicidade
Marias Salame
DR

Marias Salame

Joana Saramago e Pedro Loureiro acharam que estava na altura de dar uma nova vida ao salame de chocolate, o doce que as avós de ambos mais faziam na sua infância. A avó de Joana era expert em salame de chocolate negro, já a de Pedro dedicava-se ao de chocolate de leite. Em homenagem às duas, pegaram nas receitas antigas e puseram as mãos na massa, acrescentando um terceiro salame, o de chocolate branco. As encomendas devem ser feitas pelo Instagram da marca e os preços variam de acordo com o sabor e tamanho (400-750g, entre os 6 e os 12€). As entregas são feitas entre Cascais e Lisboa e são gratuitas.

  • Restaurantes
  • Cais do Sodré
É Bettina, a matriarca da família Corallo, que recebe os clientes na loja/fábrica no Príncipe Real, aberta há uns bons anos (entretanto ganhou um segundo poiso, no Time Out Market). E é ela que põe as mãos na massa para fazer os chocolates artesanais, feitos com 70 a 100% de cacau provenientes de países como a Bolívia, República Dominicana e Venezuela. Vende salame de chocolate à fatia (1,80€), bem denso. Está em regime de take-away, de segunda a sábado, das 10.00 às 18.00.
Publicidade
  • Restaurantes
  • Pastelarias
  • Alcântara

Apesar de o foco serem os brigadeiros artesanais de todos os sabores e mais alguns – bem cremosos e docinhos sem nunca enjoar – Carolina Henke nos últimos anos tem alargado o cardápio e cada criação é um pecado, de tabletes bem recheadas a bolos em camadas, bem fofos. O salame de chocolate é, como não podia deixar de ser, uma versão feita com brigadeiro, muito cremoso, e com a bolacha em pedaços. Tem aproximadamente 27 centímetros e rende 12 a 15 fatias (25€). Pode encomendar através da loja online.

Encher a despensa com...

  • Restaurantes

As manteigas e cremes de frutos secos chegaram, viram e venceram os nossos estômagos e há uma série de marcas portuguesas que as fazem de forma artesanal, explicando todos os processos e garantido a qualidade. Mas porquê trocar a manteiga tradicional, de origem animal, por uma de frutos secos? Ora nós damos-lhe algumas boas razões para experimentar.

  • Restaurantes

Muitas horas em frente ao computador, em casa ou no escritório, significam assaltos constantes ao frigorífico e à gaveta da secretária. E isso normalmente não dá bom resultado. A pensar na sua rica saúde, e para evitar que devore todas as embalagens de bolachas e tabletes de chocolate, damos-lhe a conhecer cinco marcas portuguesas de snacks saudáveis. Fruta desidratada, snacks com base de feijão vermelho, grão-de-bico ou ervilhas, pipocas cobertas com chocolate (sim, são saudáveis) e mini bolinhas energéticas de manteiga de amendoim são alguns dos que pode encontrar nesta lista.

Publicidade
  • Compras
  • Mercearias

Alternativa mais saudável aos cereais mainstream de pequeno-almoço, a granola é, regra geral, uma mistura de aveia, frutos secos e sementes. Mas, quando bate a criatividade, tanto podem ter quinoa, lascas de coco, pepitas de chocolate negro, framboesa como figo desidratado. Se ainda não se atreveu a fazer em casa (e é um projecto bem mais simples, em comparação com o do pão de massa mãe, que pode descobrir como fazer aqui), descubra abaixo algumas das marcas portuguesas que lhe permitem comprar granola online. Com diferentes texturas e ingredientes, todas são perfeitas para iogurtes, panquecas e outras malgas, até salgadas.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade