Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Cinco restaurantes com música ao vivo em Lisboa

Cinco restaurantes com música ao vivo em Lisboa

E se a sua refeição tivesse banda sonora? Esquecemos o fado e escolhemos cinco restaurantes com música ao vivo em Lisboa.

A Carpintaria
Manuel Manso
Por Beatriz Silva Pinto |
Publicidade

Encher a barriga num bom restaurante ou apostar num concerto ao fim do dia? Ou, porque não, os dois? Espalhados por Lisboa, há vários restaurantes em que pode comer com música ao vivo – seja ao som de ritmos cabo-verdianos, embalados por uma bossa nova ou nostálgicos com as melodias dos anos 80 e 90. Para os melómanos que nem comer conseguem sem música ou para todos aqueles que gostam de colar memórias a uma banda sonora (ainda por cima, ao vivo), a Time Out escolheu cinco sítios em que pode comer e, ao mesmo tempo, assistir a um concerto em Lisboa.

Recomendado: Os melhores bares com música ao vivo em Lisboa

Cinco restaurantes com música ao vivo em Lisboa

A Carpintaria
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Italiano

A Carpintaria

icon-location-pin Cais do Sodré

Jantar comida italiana e ouvir bossa-nova ou música dos anos 1980 e 90 a partir das 23.30. Parece-lhe bem? N’A Carpintaria, há várias pizzas de massa fininha e estaladiça, três risotos – espargos, cogumelos ou farinheira – e uma colecção de pastas com os clássicos mais expectáveis como o linguini negro com amêijoas e camarões, lasanha de novilho e estragão ou bolonhesa. Se vai acompanhado de um grande grupo, reserve a pequena mezzanine, que se pode fechar para 25 pessoas e que tem vista para o palco onde as bandas actuam.

associação caboverdiana
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes, Pan-africano

Associação Caboverdeana

icon-location-pin Avenida da Liberdade

Fica no último piso de um prédio ao pé do Marquês de Pombal e é o sítio perfeito para provar uma cachupa ou qualquer um dos pratos que fazem parte da gastronomia cabo-verdiana. O menu varia todos os dias, mas a muamba, o bife de atum, o caril de frango e a cachupa são sempre uma certeza. Às terças e quintas há música ao vivo, para levantar o espírito e ir animado para mais uma tarde de trabalho – sim, isto tudo é ao almoço, porque só se servem jantares para grupos de 20 pessoas com marcação antecipada.

Publicidade
Restaurantes

Tambarina

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Aqui serve-se a comida tradicional cabo-verdiana, com especial destaque para a cachupa de carne, de peixe ou a especial. Há também muamba de galinha, mandioca com carne de vaca e uma sobremesa de côco com leite condensado cozido muito gulosa. Tudo isto com música ao vivo de quarta a domingo.

Coisas para fazer, Centros culturais

Disgraça

icon-location-pin Beato

Define-se como um centro "anti-cooltural" e aqui há espaço para jantares na cantina vegan, exposições, filmes, documentários, concertos e feiras do livro anarquistas.

Publicidade
Noite

Havana Soul

icon-location-pin Alcântara

Localizado na Doca de Santo Amaro, em Lisboa, visitar o Havana Club é como fazer uma pequena viagem a Cuba. Mas a música, essa, é brasileira – e o que mais se toca por lá é sertanejo. Os concertos começam por volta da meia-noite e acontecem entre sexta e domingo. Mas, se quiser jantar e depois ficar pela música ao vivo, tem de reservar o espaço e o grupo tem de ter no mínimo 15 pessoas.

Ouvir música em Lisboa

Damas Bar
Fotografia: Ana Luzia
Música

Os melhores sítios para ouvir música em Lisboa

Isto dos sítios para onde vamos sair à noite, sobretudo quando a música entra na equação, tem muito que se lhe diga. Há quem vá pelo ambiente, pelo preço dos copos, há quem nunca vá a não ser que aí venha o artista da sua vida, há quem nem aí tire o corpo do sofá, há de tudo. Como há, nesta lista que se segue, clássicos da capital ou coisas mais recentes que tão boa música proporcionam. Do MusicBox à ZDB, estes são os melhores sítios para ouvir música em Lisboa.

Hot Club Portugal - Banda
©DR
Bares

Os oito melhores sítios para ouvir jazz em Lisboa

Encaremos isto como uma espécie de jukebox, mas em vez de chegarmos a um bar e metermos uma moeda no disco que queremos, pomos antes uma moeda no bar que queremos, pedimos uma bebida e esperamos que a nossa aposta corra bem ao nível da escolha musical. Isto partindo do pressuposto que não vamos às cegas, que sabemos o que queremos a invadir-nos os tímpanos e que, por muito que não seja a música que queríamos naquela altura, não andará longe. Os bares de jazz ocupam esse lugar, querer Chet Baker e levar com Miles Davis, querer Duke Ellington e levar com Coltrane. Nada mau. Assim se espera nestes que são os melhores sítios para ouvir jazz em Lisboa.

Publicidade
Publicidade