Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Três sítios para comer jaquinzinhos

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

ONA - Jaquinzinhos
©Manuel Manso Jaquinzinhos no Ona

Três sítios para comer jaquinzinhos

Há jaquinzinhos mais pequenos, para comer inteiros, ou ligeiramente maiores, com mais lombinho. Encontre três versões do prato tradicional nestes restaurantes.

Por Inês Garcia
Publicidade

Por algum motivo há diminutivo para este peixe: são carapaus juvenis, com cerca de 13 centímetros e durante um tempo foram proibidos de pescar, portanto não os terá visto em muitas ementas. Pode encontrá-los em versões mais pequenas, perfeitas para comer o peixe inteiro, ou ligeiramente maiores, com mais lombinho. Ambos são bem fritos, para ficarem estaladiços – uma maravilha, sempre acompanhados por um bom arroz, ora de tomate, ora de feijão e uma salada fresca. É petisco bom para uma refeição de Verão e nestes três restaurantes, com versões mais tradicionais e a seguir à risca o receituário português, ou mais modernas, vai ficar bem servido.

Recomendado: Três sítios para comer bacalhau à Zé do Pipo

Três sítios para comer jaquinzinhos

Restaurante ONA
Restaurante ONA
Manuel Manso

Ona

Restaurantes Grande Lisboa

Nem pequenos demais nem pelins. Estes jaquinzinhos honram a tradição ficando no meio termo: têm lombinho bom, fresco, e com uma fritura no ponto. No ONA, um restaurante pop-up na linha de praias da Costa da Caparica, há um elogio à cozinha portuguesa com dedo de jovens chefs e por isso, ao invés do mais tradicional arroz, vêm com um bonito empratamento e acompanhados por um molho salmorejo algarvio. Ideia do chef João Baião.

Preço: 8€

Restaurante, Alentejano, Caninho do Bem Estar
Restaurante, Alentejano, Caninho do Bem Estar
©Manuel Manso

Cantinho do Bem Estar

Restaurantes Português Bairro Alto

Nesta tasca que Tiago Parente mantém com bonita apresentação no meio do Bairro Alto, há travessas de jaquinzinhos fritos com arroz à Cantinho, de tomate com um caldo cremoso.A dose é para duas pessoas, portanto vem bem servida. Se preferir petinga frita, também há.

Preço: 14,50€

Publicidade

Flor da Estrela

Restaurantes Português Oeiras

Na Flor da Estrela, o senhor Germano continua a fazer uma cozinha caseira e despretensiosa. Os carapauzinhos fritos são um dos bons pratos da carta. Não estranhe se encontrar o vizinho Alexandre Silva, chef estrelado, por lá.

Preço: 6,50€ (meia dose), 8,50€ (uma dose).

Comida tradicional em Lisboa

bacalhau assado à portuguesa do solar dos presuntos, tema 526
Fotografia: Manuel Manso

Pratos de bacalhau a não perder em Lisboa

Restaurantes

É um dos ingredientes mais famosos da cozinha tradicional portuguesa e embora alguns sejam muito clássicos na hora de o cozinhar, não faltam pratos com bacalhau para comer em Lisboa, bem criativos (ora descubra neste lista aquele que tem um molho de galinha assada) e com ingredientes diferentes. Aqui dizemos-lhe nove pratos que tem mesmo de provar, cobrindo vários tipos de restaurantes, da tasca à cozinha de chef, com passagem pelo quiosque para apanhar um salgadinho. O certo é que esta é a nossa comida de conforto. Se o que lhe apetece é bacalhau, então deixe-se guiar por nós.

Picamiolos - Cozido de Grão
©Duarte Drago

Três sítios para comer cozido de grão

Restaurantes Português

É uma tachada daquelas que pede algumas horas na mesa e uma boa pinga a acompanhar (nos dias mais quentes, reforce os líquidos)  – não é por acaso que o prato não se encontra facilmente nem todos os dias. É uma das receitas mais tradicionais da culinária de Portugal, preparado com grão-de-bico, diversos legumes e vários tipos de carne e enchidos, que podem variar de região para região. Nestes três restaurantes tradicionais em Lisboa, são servidos ora em panelas de barro ora em tachos grandes, sempre em doses generosas e com um bom caldinho. Reserve já a almoçarada.

Publicidade
Polvo à lagareiro do dom feijão
Fotografia: Manuel Manso

Três sítios para comer polvo à lagareiro

Restaurantes Português

É um clássico da gastronomia portuguesa e em Lisboa encontramo-lo de várias formas. No entanto, por agora, focamo-nos no polvo à lagareiro. Tem de ser cozido e bem cozido para não ficar tipo pastilha elástica. Depois segue para a grelha ou para o forno, com muito azeite e acompanhado com batata a murro. No Natal é muitas vezes servido, especialmente nas mesas do Norte, mas que a quadra não seja a única desculpa para comer polvo à lagareiro. Prove-o num destes três restaurantes em Lisboa – o melhor é ligar a reservar mesa. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade